A extração de metal será feita dos lixões no futuro

Por , em 20.05.2010

Segundo especialistas, os metais usados nos produtos do futuro não virão de minas de extração e, sim, de lixões.

Atualmente, já estamos sentindo a falta de rutênio e outros metais que não são tão comuns (gálio, selênio, telúrio, etc).

Esses metais são essenciais para nossas tecnologias hoje – eles entram na composição de celulares, baterias de veículos híbridos, painéis solares e vários outros sistemas comuns.

Um novo estudo mostrou que, a não ser que comecemos a filtrar o nosso lixo e buscar, nos lixões, a tecnologia moderna terá que se adaptar de forma violenta. Cientistas chamam os lixões de minas antropogênicas, ou seja, criadas pelo homem.

Você já deve ter ouvido falar do lixo eletrônico e de pessoas que dependem da coleta e da revenda desses materiais, principalmente na China, onde há grandes depósitos de tecnologia inutilizada. O que o novo estudo sugere é, basicamente, que coletor de lixo eletrônico pode se tornar uma profissão do futuro.

A medida viria, aliás, em boa hora. Estima-se que os custos da reciclagem de metais sejam dez vezes menores do que os da extração de metais “virgens”. [New Scientist]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

6 comentários

  • Hugo:

    Tenho uma bicicleta velha em ksa se quiser comprar rsrsrsrs

  • Attilio:

    Isso já existe,já vi um documentário em que grandes empresas compravam lixo metálico e extraiam tudo até restar apenas poeira,dai vasculhavam a “poeira” para ver se ainda tinha algum metal,e isso era grande,a produção de metais era feita em grande quantidade,infelizmente peguei o documentário na metade,e não sei qual era o nome.

  • yuji:

    Reciclagem de matais é um bom negócio tanto hoje como no futuro

  • Jorge:

    Um futuro bem próximo, né?

  • Fernando Sávio:

    Concordo..

  • Leo:

    No futuro? Má tão esperando o que, acaba de vez?

Deixe seu comentário!