A felicidade está diminuindo entre usuários do Twitter

Por , em 26.12.2011

Segundo um novo estudo, os usuários da rede social Twitter podem estar menos felizes do que costumavam ser.

Os pesquisadores analisaram bilhões de tweets ao longo de quase três anos e descobriram que a felicidade entre os usuários diminuiu.

Ao pé da letra, os cientistas analisaram o conteúdo (as palavras) de mais de 4 bilhões de tweets postados por 63 milhões de usuários do Twitter em todo o mundo.

Os tweets analisados foram postados entre setembro de 2008 e meados de setembro de 2011. Segundo o pesquisador Peter Dodds, os tweets oferecem um olhar quase instantâneo sobre a sociedade, como um coletivo, em tempo quase real.

Voluntários do estudo leram os tweets para, em seguida, avaliar a “felicidade” das palavras nos tweets, usando uma escala de 1 (triste) a 9 (mais feliz).

Por exemplo, a palavra “riso” tem uma classificação média de 8,5, enquanto “comida” pontuou 7,44, “ganância” ficou em 3,06, e “terrorista” em 1,30.

Os cientistas aplicaram esta escala de classificação de texto e outras fórmulas matemáticas nos bilhões de tweets que coletaram, e observaram que a felicidade, depois de uma tendência gradual para cima (de janeiro a abril de 2009), teve uma tendência de queda gradual, acelerando ligeiramente ao longo do primeiro semestre de 2011.

Os cientistas observaram quedas de felicidade em certas épocas nos tweets, como durante a quebra do sistema financeiro dos EUA em 2008, e na pandemia da gripe H1N1 em 2009.

Nesse mesmo ano, a morte do cantor Michael Jackson causou a maior queda de felicidade em um único dia, enquanto a morte de Osama bin Laden em 2011 resultou no dia de menor felicidade do estudo.

Os dados do Twitter ofereceram perspectivas intrigantes: o dia mais feliz da semana é o sábado, seguido de perto pela sexta-feira e o domingo. O dia menos feliz da semana é a terça-feira.

A hora mais feliz do dia é entre as 5:00 e 6:00 horas da manhã, quando os tweets contêm palavras mais positivas e menos negativas. A felicidade cai acentuadamente até meio-dia, e depois tem um declínio mais gradual até o ponto médio de baixa felicidade do dia, das 23:00 às 00:00 horas.

Mesmo o uso de palavrões em tweets tem um ciclo previsível diário: os xingamentos atingem um ponto alto em torno de 1:00 hora da manhã, e um ponto baixo entre 5:00 e 6:00 da manhã.[WebMD]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

4 comentários

  • Neander:

    E se eu falasse terrorismo 10 vezes no twiter para “comemorar” (não que seja verdade) a morte do Bin Ladem? Seria triste? Que assunto besta. OBS: Vcs acreditam mesmo que Bin Laden morreu? Se vc matasse o inimigo nº 1 do seu país não tiraria pelo menos uma foto bem nítida e sem erro? Ou filmaria o corpo com um celular pelo menos? Seria uma espécie de troféu, comprovação do fato. Cadê isso? Todo o exército dos EUA e ninguém filma nada? E vc acredita que ele está morto!?… Santa paciência…
    Neander sabe! Neander diz!

  • Rafael:

    Interessante! Mas a correlação dos tweets com a realidade segundo a visão do pesquisador é uma visão muito restrita. Se a felicidade das pessoas está diminuindo, pode ser por descobrirem o poder viral da rede onde reclamar das empresas sobre seus direitos, por exemplo, é mais eficiente e então é melhor concentrar o tempo e esforços em atividades semelhantes.

    O registro de que “a morte de Osama bin Laden em 2011 resultou no dia de menor felicidade” é um dado estranho.

  • Miguel:

    Ééé… nada como o téte-a-téte, o olho no olho, o cochicho ao pé do ouvido, o contato físico e visual. O gracejo,o sarcasmo e nem mesmo uma piada em cima de uma catástrofe ou desgraça(algo bem brasileiro), fica bem na Net como no contato real. Infelizmente as pessoas estão se distanciando.

  • Rodrigo:

    Que doidera…

Deixe seu comentário!