Aparência facial pode influenciar na hora de conseguir um emprego

Por , em 15.11.2011

Não é apenas o que você veste ou como você age em uma entrevista de emprego que pode determinar se você vai sair dali empregado ou não. De acordo com uma nova pesquisa, a aparência do rosto pode contar muito também.

Pessoas com desfiguração facial, marcas de nascença ou cicatrizes são mais propensas a receberem piores classificações em entrevistas de emprego do que pessoas que não tem nenhuma marca facial visível.

Os resultados do estudo mostraram que os entrevistadores lembraram menos sobre as informações dos candidatos com manchas faciais ou desfigurações. Isso consequentemente afeta negativamente a forma como esses candidatos são vistos nas avaliações dos entrevistadores.

“Ao avaliar os candidatos em uma entrevista, é importante lembrar o que eles estão dizendo”, disse Mikki Hebl, professor de psicologia da Universidade Rice e coautor do estudo. “Nossa pesquisa mostra que lembrar menos de informações sobre candidatos competentes só porque você está distraído por características de seu rosto diminui a sua avaliação global sobre eles”. [LiveScience]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

23 comentários

  • Someone:

    Precisava de uma pesquisa para provar o que todo mundo já sabe?

  • Mario:

    normal

  • Ilen:

    Infelizmente a aparencia e o QI falam mais alto. Essa é a nossa realidade. Ainda assim não desisto de melhorar meu currículo já que beleza não é o meu forte.

  • nilce maria:

    Que tristeza hem?Não adianta ter carinha bonita e quando abrir a boca falar só idiotices,é necessário ter conhecimento e qualificação necessária.Não se julga um livro pela capa.

    • Ezio José:

      Mas quando ele vem lacrado com celafone… Compra-se aquele que tem a capa e o título mais bonito. Do contrário só por QI (Quem Indica)

  • Elizabeth:

    Se o entrevistador se distrai com a aparência do entrevistado e acaba esquecendo de suas respostas, acho que quem não merece o emprego é o tal do entrevistador, que não tem capacidade de se concentrar no que faz

  • Lucyano Valdez:

    Contrata o bonitão, a bonitona, e aí, na hora de um problema sério, quem resolve são os feiosos, que ocupam cargos insignificantes…

  • Ezio José:

    Se o sujeito é feio não fica desempregado. Ele pode trabalhar na construção civil, pode ser picolezeiro, pipoqueiro, gari e etc. No caso feminino há ainda muitas vagas de domésticas, empresas de limpezas de escritórios, edifícios residenciais.
    Na verdade e no conjunto total, toda sociedade está envolvida no padrão beleza. Na hora de votar numa eleição política, o eleitor escolhe o extremos: ou tem que ser feio demais ou bonito demais; ladrão demais ou religioso (lider) que não difere muito – sangue-suga que diga quantos pastores foram indiciados.

    • Mulher:

      Ou então estuda para entrar num cargo público via concurso… pois nesse caso não há acepção!

  • Ju:

    Vale salientar que isso na maior parte das vezes é inconsciente.

  • Andromeda:

    Isso só comprova que a primeira impressão é a que fica e o que primeiro vemos evidentemente é o rosto, a figura mesmo.

  • Reynaldo Andrade:

    Vc, estuda, se esforça, se desdobra na cultura e profissionalismo, se esmera, mas se sua aparencia não agrada muito, o resultado já sabe né, o que manda mesmo , é a aparencia e o Q.I. ( quem indicou ), agora vai disputar uma vaga com uma morenaça ou uma loiraça, vc fica pras traça.

  • Gui Melo:

    Poisé, ai na hora que da algum problema no emprego, manda o cara mostra o rosto bunito pra ver se resolve. Ai chama o nerdão feio pra resolve.

  • EltonPaes:

    Então isso explica o pq de eu nunca ficar desempregado…

    Tá, vai ficar com raiva agora?
    😀

    • Ezio José:

      Os subempregos não cobram beleza.

    • Mulher:

      Essa foi ótima, José!

    • Driellen Joseph:

      Boa José

    • Jorge:

      Vou aproveitar o comentário acima para essa sua afirmação, Elton:

      Se o sujeito é feio não fica desempregado. Ele pode trabalhar na construção civil, pode ser picolezeiro, pipoqueiro, gari e etc. No caso feminino há ainda muitas vagas de domésticas, empresas de limpezas de escritórios, edifícios residenciais.
      Na verdade e no conjunto total, toda sociedade está envolvida no padrão beleza. Na hora de votar numa eleição política, o eleitor escolhe o extremos: ou tem que ser feio demais ou bonito demais; ladrão demais ou religioso (lider) que não difere muito – sangue-suga que diga quantos pastores foram indiciados.

    • Ezio Jose:

      Votei no comentário (rs)

  • Valéria:

    A cada dia está mais difícil arrumar emprego, muitas exigências, não acredito que a pessoa deva preocupar tanto em ter uma pele de bebê em uma entrevista de emprego.

  • Reggae:

    Que babaquice. Se pretende contratar alguém é pelas suas qualidades como profissional e não se a cara do sujeito é feia ou bonita, a não ser que seja uma agência de modelos e seja requisito que a pessoa tenha carinha de anjo, ou então estão com segundas intenções. Depois o mercado reclama que não há mão-de-obra qualificada, por hipocrisia pura deles mesmos.

    • Baixinha:

      Eu concordo com vc. Mas eu mesma fiquei 3 anos desempregada, tendo um ótimo currículo, por não ter a aparência mais bonita do mundo… não sou magra, não tenho cabelos de rapunzel, não uso salto alto… Fazer o quê? Fiz concurso público, passei, e apesar de não ser a 8a maravilha do mundo… pelo menos, estou empregada!

  • Gabriel.¿:

    descobriu o mundo em jovem < """"IRONIA""""""

Deixe seu comentário!