Cachorros alinham seus corpos em um eixo norte-sul quando fazem cocô

Por , em 6.01.2014

Se você já notou um cachorro “se arrumando” para defecar, saiba que a exigência tem um motivo: cães alinham seu corpo de acordo com o campo magnético da Terra quando agacham para fazer cocô – um comportamento que muda quando o campo magnético está instável.

Essa é a descoberta de um estudo publicado no periódico Frontiers in Zoology chamado “Dogs are sensitive to small variations of the Earth’s magnetic field” (em tradução livre, “Cães são sensíveis a pequenas variações do campo magnético da Terra”).

Os pesquisadores realizaram um trabalho extenso, medindo a direção do eixo do corpo de 70 cães de 37 raças diferentes durante 1.893 atos de defecação e 5.582 atos de micção, por um período de mais de dois anos. Todos os animais foram observados sem coleira em campos abertos, de modo que edifícios, árvores e outros objetos na paisagem não os forçasse a adotar uma posição ou outra.

Os cientistas descobriram que, em condições de campo magnético calmas, cães preferem orientar seus corpos ao longo do eixo norte-sul quando fazem cocô (o norte verdadeiro, que é determinado pela posição dos polos, é ligeiramente diferente do norte magnético). No entanto, este comportamento não ocorreu durante condições de campo magnético instáveis (por exemplo, durante explosões solares, tempestades geomagnéticas e outros eventos). O melhor preditor para esta mudança de comportamento era a taxa de mudança da inclinação magnética. Isto significa que cães respondem a alterações na polaridade do campo magnético, em vez de alterações na intensidade.

E, enquanto os cães de ambos os sexos olhavam para o norte ou para o sul ao defecar, somente as fêmeas preferiram urinar nesta direção – os machos não mostraram muita preferência ao urinar, talvez porque tendem a levantar as pernas, enquanto as fêmeas costumam se agachar em uma posição um pouco semelhante a defecação.

Além dos animais preferirem alinhar-se ao longo do eixo norte-sul, eles também parecem evitar o eixo leste-oeste quando defecam, embora não seja claro se eles fazem isso de forma consciente.

Animais e o campo magnético da Terra

Uma análise de imagens de satélite do Google Earth 2008 revelou que rebanhos de gado em todo o mundo tendem a ficar na direção norte-sul das linhas magnéticas da Terra quando pastam, independentemente da direção do vento ou hora do dia. O mesmo comportamento foi visto em duas espécies diferentes de veados.

Pesquisas também sugerem que aves usam campos magnéticos para migrar milhares de quilômetros. Um relatório de 2013 concluiu que os pombos são equipados com esferas microscópicas de ferro em seus ouvidos internos, que podem ser responsáveis por sua sensibilidade ao campo geomagnético.

Os seres humanos também podem ter uma capacidade semelhante – uma proteína da retina humana pode ajudar as pessoas a perceber campos magnéticos, embora a investigação sobre este e muitos outros fenômenos geomagnéticos relacionados seja preliminar e, portanto, inconclusiva.

Essa é a primeira vez que a sensibilidade magnética tem sido comprovada em cães. O que anima os pesquisadores é que esta também é a primeira vez que uma reação comportamental previsível a partir flutuações naturais do campo magnético tem sido inequivocamente observada em mamíferos.

A pergunta que este fato inevitavelmente cria é: por que os cães fazem isso?

Os pesquisadores sugerem que, talvez, enquanto os cães fazem cocô, eles também estão tendo a oportunidade de orientar-se.

“Se os cães usam um mapa magnético visual para auxiliar sua orientação geral no espaço, como tem sido proposto para roedores, eles podem ter a necessidade de centrar/calibrar o mapa, no que diz respeito aos marcos ou uma referência magnética. Alinhar o mapa e a vista para o norte (ou para o sul) facilita a leitura do mapa. Além disso, a calibração só faz sentido quando a referência é estável e confiável. Poderíamos pensar nisso da mesma forma que um ser humano que para durante uma caminhada para ler um mapa. Quando o mapa está borrado ou a referência é dispersa ou está em movimento devido a perturbações magnéticas, no entanto, a calibração é impossível. No caso dos cães, faria total sentido que eles não prestassem atenção para o alinhamento do corpo em condições instáveis do campo magnético”, escrevem os autores da pesquisa.

No entanto, permanece enigmático por que os animais se alinham a esse eixo magnético, se eles fazem isso conscientemente, ou se a atitude é controlada no nível vegetativo (eles se sentem melhor/mais confortáveis em determinada direção). [io9, LiveScience]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

12 comentários

  • Nilo Rodarte:

    Tive que voltar hoje para comentar. De manhã vi um cachorro fazendo cocô na rua e ele se alinhou mesmo ao eixo norte sul.

  • tadeu77:

    O comentário do Eduardo Araújo, sobre o Feng-Shui, de que os comentários poderiam desacreditar seus clientes, e que todos tem o direito de acreditar no “mágico” , me lembrou de como a imbecilidade humana é explorada de diversas formas para auferir lucros e poder ! Vejam o que fazem as milhares de igrejas espalhadas pelo país e mais especificamente um partido político que não suporta críticas a seu “modus operandi” com medo de perder “clientes” nas próximas eleições !

  • Junior Castro:

    Sim, agora sei que cachorros se arrumam para ” CAGAR ” de acordo com o eixo norte-sul dos polos, mas e aí ?
    Agora quando olhar um cachorro cagando vou pensar, nossa ele deve estar cagando norte-sul.
    Quanta besteira, o cara se dedicou 7 anos para estudar isso.

    • JAFFINDALE:

      Pessoa… muita coisa útil pode ser proveniente de informação que a princípio pode ser inútil.
      Agora que descobriram isso, talvez descubram algo em nós, humanos e que tenha utilidade real.

      E mesmo se não tiver, isso se chama estudo e pesquisa.
      Que te afeta saber que tem um planeta a 2mil anos luz daqui?
      Nada. Mesmo assim, não desmereça o trabalho dos outros.

  • Adler Santos:

    Deve ser o LVL 1 de alguma descoberta/invenção magnífica. Ainda bem que eu soube disto em vida.

  • nikapinika:

    O próximo estudo visará explicar a cara de coitado que os cachorros fazem quando cagam, e sua relação com os movimentos das placas tectônicas.

  • Fabiano André Barboza:

    Grande “bosta” essa notícia, literalmente!..rsrs

  • Rodrigo Alexandre:

    Pessoas justificando o feng-shui de banheiros baseando-se em ” evidências científicas” em 3,2….

    • Eduardo Araújo:

      O feng-shui é algo muito sério, pelo menos para mim! Se não fosse por ele eu não teria comprado meu carro, minha casa e meu sítio. Eu não gosto que fiquem brincando com o meu ganha-pão, pois vocês podem começar a gerar dúvidas nos meus clientes, diminuindo os meus ganhos. Todos tem o direito de acreditar no mágico, nas forças da natureza e nos campos harmoniosos que nos governam; em especial meus clientes.

    • Guilherme Tsiftzoglou:

      Rodrigo muito obrigado por ter escrito seu pensamento, graças a isso o comentário do Eduardo Araújo me rendeu muitas risadas e altas ainda….

  • Caleb Yamamoto:

    Vi uma reportagem aqui no Japão uma vez sobre terremotos, mostraram peixes em um aquário enquanto realizavam simulações de terremotos.
    Todos os peixes se alinhavam em uma só direção muito antes do terremoto ser sentido, não me lembro a direção que ficavam mas achei muito interessante isso. Falaram que os animais conseguem sentir a energia que vem do solo quando está para acontecer um terremoto. No caso dos peixes eles ficavam em uma direção que tinha menos atrito com essa energia. Os cães também conseguem sentir, meu cachorro ficou muito agitado um ou dois minutos antes de um terremoto (pequeno) pegar Osaka onde moro.
    Tem muita coisa que não sabemos sobre os animais e que talvez até nós mesmos tenhamos mas não sabemos ainda.

  • Cesar Grossmann:

    Temos um fortíssimo concorrente para o igNobel 2014…

Deixe seu comentário!