Golfinhos-lisos-do-sul: os golfinhos extraordinariamente parecidos com orcas

Por , em 23.01.2013

A foto acima mostra um golfinho-liso-do-sul (Lissodelphis peronii). Não é preciso analisá-lo por muito tempo para perceber que ele é muito parecido com as orcas.

Tecnicamente, a comparação não é surpreendente, já que a orca (Orcinus orca) é um membro (e o de maior porte) da família dos golfinhos (Delphinidae) – ela não é uma baleia, como muitos pensam. O que é surpreendente é que ela é considerada um superpredador versátil, enquanto os golfinhos são vistos como criaturas “fofinhas” (mais uma suposição errônea que algumas pessoas fazem).

O golfinho-liso-do-sul e seu parente mais próximo, o golfinho-liso-do-norte (Lissodelphis borealis) são cetáceos, assim como a orca.

Golfinho-liso-do-norte

Golfinho-liso-do-norte

Eles são os únicos membros da subordem Odontoceti (designados popularmente por “baleias com dentes”) que não apresentam barbatana dorsal, crista ou corcunda.

Tal como este nome sugere, os membros desta subordem são caracterizados por terem dentes (ao contrário das baleias propriamente ditas, pertencentes à outra subordem dos cetáceos, Mysticeti), são caçadores ativos e alimentam-se de peixes, lulas e outros cefalópodes – e, em alguns casos, de mamíferos.

Ser um animal “liso”, sem barbatana, é uma característica incomum compartilhada apenas com as baleias-francas, do gênero Eubalaena, da qual o nome comum em inglês do golfinho deriva (“right whale dolphin” vem de “right whale”, que significa baleia-franca). Seu nome científico, Lissodelphis, deriva das palavras lissos (que significa “liso”) e delphis (que significa “golfinho”).

Golfinhos-lisos-do-norte

Golfinhos-lisos-do-norte

Golfinho-liso-do-sul

Segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês), o estado de conservação da espécie Lissodelphis peronii é listado como “dados insuficientes”. Não se sabe virtualmente nada sobre sua reprodução, e muito pouco sobre seu estilo de vida.

Apesar de serem extremamente longos e finos, os golfinhos-lisos-do-sul têm consistentemente maiores circunferências que os do norte. Suas nadadeiras são curvas e pontudas, possuem uma borda escura e o lado de baixo branco. Os animais têm entre 37 e 54 pares de dentes em ambas as mandíbulas superior e inferior.

Habitantes do hemisfério sul, esses golfinhos gostam de viver em bandos com bastantes indivíduos, sacudindo e às vezes abordando navios. Eles possuem entre 1,8 a 2,9 metros, podendo chegar a 3,1 metros, e pesam entre 60 a 100 até 116 kg.

Muitas vezes, os golfinhos-lisos-do-sul dividem parte de seu território com os golfinhos-do-crepúsculo (Lagenorhynchus obscurus), ou golfinhos-cinzentos, encontrados nas águas temperadas frias continentais da América do Sul, África do Sul, Austrália, Nova Zelândia e ilhas Kerguelen. Apesar de serem de gêneros completamente diferentes, as duas espécies são vistas frequentemente em grupos intimamente associados.

Entre 1998 e 2000, um golfinho anômalo foi visto dentro de um desses grupos mistos. Ele parecia ter características de ambas as espécies, e é pensado como um híbrido delas. Avistamentos do tipo são raros, e múltiplos indivíduos com tais traços marcantes poderiam sugerir que esta hibridização ocorre mais frequentemente.

4605ea560fef3251adcdf39053cd05a0-d5m7j0k

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 4,50 de 5)

4 comentários

  • Lérida Povoleri:

    Lindo e gracioso.

  • Vinicius Dantas:

    Pelo título eu estranhara, ao menos foi esclarecido: Orcas são golfinhos, então é estranho dizer que certo golfinho parece com orcas.

    • Francisco Reig:

      Não parece não. Precisa estudar mais compreensão de texto, ou talvez se habituar a ler com mais calma e oxigenação cerebral.

  • Wiliam Cesar:

    Lindo, lindo, lindo….

Deixe seu comentário!