Carro voador a um passo da realidade

Por , em 8.02.2012

Hoje em dia, convivemos com estradas em mau estado e até mesmo o transporte aéreo comercial virou uma lição de paciência. Isso nos faz pensar: cinquenta anos depois que “Os Jetsons” chegaram as nossas TVs, onde estão os carros voadores que foram prometidos para o futuro?

A resposta: carros ainda não estão voando por aí, mas podem estar prestes a surgir em nossas vidas fora dos desenhos e filmes.

O Skycar 100 LS e Skycar 200 LS são dois novos projetos da Moller International, que fica na Califórnia, EUA. Utilizando decolagem vertical, eles são projetados para decolar como um helicóptero, voar como um avião e ser um veículo de rua legal para curtas distâncias.

Já o Transition, desenvolvido pela Terrafugia Inc., é conhecido no comércio como uma aeronave trafegável. O veículo de dois lugares foi projetado para voar a cerca de 170 km/h, dobrando as asas após o pouso na estrada.

Um dos problemas de construir carros voadores é que eles precisam ser regulamentados pela aviação e as pessoas podem precisar de habilitação de pilotos de lazer. Os Skycars, por exemplo, são versões menores do Skycar Moller M400, um modelo de quatro passageiros que está em desenvolvimento há décadas, mas ainda enfrenta um caminho longo de desenvolvimento para que possa ser regulado de acordo com as normas da aviação nos EUA.

Os 100 LS e 200 LS, por outro lado, teriam apenas um ou dois assentos, e seriam suficientemente leves para se encaixar nos padrões norte-americanos. Eles também podem ser mais rápidos e menos caros para produzir.

Expectativas otimistas à parte, os desafios dos carros voadores permanecem. Uma das perguntas que surgem, por exemplo, é: como veículos que atravessam estradas e o céu podem ser gerenciados e monitorados? Qual será o tipo de licença necessária para eles?

Quanto à comercialização, como é que as empresas podem transformar um brinquedo caro em uma forma aceita de transporte? O preço de um Transition é de quase 500 mil reais nos EUA, o que significa que você provavelmente não vai ver seu vizinho com um desses na garagem em breve.

Você gostaria de um? Acha que ficarão populares em breve? Comente! [MSN]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

12 comentários

  • Elias:

    Quando for interessante para os fabricantes, arrumarão uma maneira bem rápida para que você ou tenhamos um em nossa garagem. Essa expectativa de que vai demorar é só para dar sede a quem tem sede. Será um avanço, mas conseguir mercado com esse tipo de “propaganda” (da sede) acho desnecessária.

  • Avelino F. G. S:

    Faz tempo que eu sonho com isso. Tomara que a sensibilização dos governos sejam tais que a liberação desse novo tipo de tranporte para redução de mortes e incapacitação de nossos povos. Que DEUS ilumine a todos. Obrigado. Avelino

  • Thiago:

    Acho que estudando mais a antimatéria, os cientistas poderão encontrar a antigravidade.

  • aguiarubra:

    Isso aí não é um carro! É um avião nas dimensões de um carro. Fico imaginando que, se hoje há problemas com estacionamento de carros, o que fariam para “estacionar” esses aviõezinhos?

    Não vejo a vantagem sobre helicópteros ou auto-giros.

    Auto-giros são usados por militares e policiais. No youtube há um documentário de 6 minutos mostrando a capacidade de um auto-giro entrar na mata, coisa que dificilmente faria um helicóptero ou um Skycar:

    —> “A historia filmada e narrada do Wallis autogiros”

    • eduardo:

      Exatamente, aguiaruba!

      Isso não é um carro voador. É um bimotor, simplesmente.

      Acho que esses “inventores” se perderam no conceito ficcional do que seria um carro voador de verdade…

      Muito provavelmente, tal tecnologia virá mesmo a partir do desenvolvimento do campo do eletromagnetismo quântico.
      Procurem no youtube: íman antigravidade.

    • aguiarubra:

      Valeu!!!

  • Thiago:

    Para existir carros voadores, é preciso entender de fato como funciona a gravidade, encontrar a particula responsável por ela, e encontrar a anti-particula. No caso a particula em teoria é o graviton, com o anti-graviton teriamos o efeito desejado de antigravidade. Depois é preciso tornar todos os carros voadores autonomos e inteligentes, e controlados via sistema GPS. E então dai o passageiro poderia apenas entrar no carro, selecionar o destino, e aguardar o carro chegar até o destino de forma autonoma, pelo sistema de aerovias imaginarias que serão criadas no futuro. Simples assim…

    • Aloisi:

      Simples assim então porque você não faz?

  • Carolina:

    Concordo com o Marcelo. Nem todos tem autorização para pilotar. Além do mais, imagina o caos que seria: já sofremos demais com a poluição nas ruas, e agora no céu?! rsrsr
    Ah! E também não podemos descartar a ideia de algum carro voador despencar do céu…

  • epivametal:

    Isso ai não vai dar certo, imagina uma raladinha na rua, o camarada acha que não afetou a aerodinamica e vai voar…

  • Marcelo Ribeiro:

    Nem todo mundo tem permissão para pilotar. Mas seria muito bacana sair de casa em um carro, voar com ele até São Paulo, por exemplo, e ainda voltar para o jantar.

  • MARIO MIRANDA:

    SÓ VOU-ME SOSSEGAR QUANDO EU PUDER VOAR SEM A AJUDA DE EQUIPAMENTOS.
    SERÁ QUE OS CIENTISTAS CHEGARÃO A ESTA FAÇANHA???????

Deixe seu comentário!