Cérebro das crianças é um retrato da evolução humana

Por , em 12.07.2010

Um recém-nascido não nasce com o mesmo cérebro que o acompanhará na vida adulta. A razão para isso é muito simples, ao dar à luz, um cérebro de tamanho adulto nem passaria pelo quadril da mãe no parto – ou pelo menos não passaria com a mesma facilidade. Como o cérebro de um bebê é muito pouco desenvolvido, algumas áreas são mais desenvolvidas do que outras no nascimento, e a “escolha” para essas áreas não é ao acaso: é devido às primeiras necessidades da criança – por exemplo, a visão, já que ela deve reconhecer seus pais desde o princípio.

Com o passar dos anos, as áreas do cérebro vão se desenvolvendo, cada uma ao seu ritmo. Uma recente pesquisa da Universidade de Washington (EUA) enunciou que o desenvolvimento do cérebro de uma criança pode ser comparado à progressão do cérebro do homo sapiens ao longo dos milhões de anos de evolução.

A teoria, no fundo, é simples: eles perceberam que, no cérebro de macacos, as áreas mais desenvolvidas são praticamente as mesmas do que no cérebro de bebês. Com o passar do tempo, nós humanos adquirimos habilidades de linguagem, raciocínio e outras funções mentais avançadas (de responsabilidade do córtex cerebral, que é uma área incipiente no nascimento e a campeã de crescimento e aperfeiçoamento nos anos de infância), que vão além da capacidade dos macacos – e dos bebês.

Assim, da mesma maneira que nosso cérebro ganhou recursos ao longo de milhões de anos para que pudéssemos nos tornar os primatas inteligentes que somos hoje, o cérebro de uma criança vai evoluindo até que ela possa ter as faculdades mentais de um adulto. [Live Science]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 5,00 de 5)

7 comentários

  • leopoldino ferreira:

    Essa comparação não tem sentido! comparar milhões de naos com apenas uma centena dá apenas a probabilidade de você ganhar a mega-sena. Talvez fosse melhor comparar com a evolução do cérebro de uma minhoca…

  • Mingo:

    Concordando com o dito de que “tamanho não é documento” chamo a atenção de vcs para o fato de que a cada dia as crianças parecem se desenvolverem mais rapidamente…alguns até dizem:
    logo vão nascer falando! Acho que pode ser a teoria da evolução na prática! O que acham ?
    Abraços .

    • Poliane Hassan:

      Concordo com o seu pensamento. Acho que isso tenha haver com a frequência da cesariana também. Já que a razão do tamanho do cérebro infante é devido a necessidade do parto natural. Cada vez mais as mães estão tendo dificuldades em terem partos naturais devido ao tamanho das crianças e suas cabeças. Cada vez mais as crianças estão nascendo maiores, mais espertas e desenvolvendo muito rápido em comparação com as crianças de antigamente. Observe também que o tempo de gestação está ficando mais longo, antes era comum um parto de 38 semanas mas cada vez mais as crianças estão nascendo com 42 semanas, pense, são praticamente 10 meses. Nesse tempo extra o cérebro se desenvolve e aumenta de tamanho, tanto é verdade que a famosa “moleira” está ficando cada vez mais fechada ao nascimento e se fechando por completo cada vez mais cedo. Sim, acho que do jeito que está indo, logo uma criança nascerá falando kkkkk

  • EUNUMSEIDINADA:

    E VC ROMAN AINDA NÃO APRENDEU A LER OU INTERPRETAR TEXTO?
    rsrsrs
    eu vou colar o texto pra vc ler melhor.
    “A razão para isso é muito simples, ao dar à luz, um cérebro de tamanho adulto nem passaria pelo quadril da mãe no parto”

    Q U A D R I L D A M Ã E N O P A R T O
    Entendeu????? rsrsr

  • Jorel:

    Evolução? nãaaaoooo……
    Deus é quem fez tudo!!!
    kkkkkkkkk

  • Andrew Michael:

    Todos entederam .. “da mãe”, no cranio do bebê os ossos não são fechados e cerebo não é totalmente desenvolvido, com a saídas resgante na vagina, a cabeça do bebê se comprime” se dobra vira uma especie de gota”, de um modo que facilite a saída, ademais, claro que um cerebro adulto não passaria pela aquele buraco (eu até fico imaginando um bebê cabeção passado por lá). Mas concerteza o bebê nasce com o mesmo cérebro que o acompanhará na vida adulta, está nos genes, o desenvolvimento do conhecimento será adquerido através da educação, mas a evolução do cerebro será através dos genes dos fatores bioticos, saúde e sustentabilidade do bebê.
    Muitas doenças mentais são explicados pelas falhas nos genes ou no desenvolvimento do embrião. Este artigo não deixou claro, só citou que as áreas do macaco (supostamente adulto)é semelhante a de um bebê, levando a entender que áreas com msm função não levam as atitudes neurais semelhantes entre ambos ou ao inverso.

  • Roman:

    “quadril da mão no parto”??? Vcs não lêem o que publicam? kct…

Deixe seu comentário!