China combate terremotos com papelão

Por , em 20.01.2009

Depois do desastre causado pelo enorme terremoto em maio de 2008 a China está procurando maneiras mais seguras de construir escolas para as suas crianças.

E uma possível solução é a construção de escolas temporárias como foi proposto pelo arquiteto japonês Shigeru Ban. Depois do massivo terremoto que causou a perda de quase 70 mil vidas, Shigeru levou esta idéia engenhosa à atenção das autoridades, que aprovaram o projeto.

Ele e uma equipe de estudantes chineses começou a construir escolas seguras feitas com pilares de papelão, telhados de compensado e policarbonato como isolamento.

As escolas de papelão e compensado são apenas temporárias, mas em caso de um terremoto, se a estrutura desabar, os materiais não tem peso suficiente para causar ferimentos sérios. Os materiais usados são à prova de fogo e impermeáveis.

Shigeru espera que possa logo construir edificações de vários andares com papelão. [Oddity Central]

escola de papelão escola de papelão escola de papelão escola de papelão

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

7 comentários

  • Nelson Greemboldt:

    O problema do terremoto pode ter sido resolvido mas se riscar um fósforo o pais inteiro pega fogo rsrsrsrs

    • ASantana:

      Ops! Acho que no artigo diz: “Os materiais usados são à prova de fogo e impermeáveis.” Vamos aprender a ler né?!

  • silva-tiger:

    Bom,o problema com terremotos foi sanado, mas os incêndios certamente podem ocorrer,e o papelão queima muito bem .Não ficou claro,mas será que o papelão é difícilde incediar?

  • Jorge Jr:

    Muito interessante essa ideia, realmente inovadora e util no quesito preservacao da vida, o que a torna desse modo indispensavel para o governo chines. Mas sera que a fibra extraida de uma planta como o curaua (Ananas comosus) nao seria mais segura e resistente, alem de muito leve?

  • FranChico – Hora de Relaxar:

    É… “A necessidade é a mãe das invenções”

  • César:

    Sei não… Na foto ali tem 5 caras que parecem tar fazendo força pra levantar a tora de papelão… uma criança embaixo daquilo deve machucar bastante.. acho que num deve chegar a matar não, como aconteceu.. maaaass… sempre um mas neh… enfim.. Ótima idéia… Parabens Shigeru! [/jóia]

  • Fernando Antonio Gomes Ribeiro:

    “Ele e uma equipe de estudantes começaram” e não “Ele e uma equipe de estudantes começou”. Já que são dois sujeitos na frase, usa-se o plural. Se fosse “Ele, com a ajuda de uma equipe de estudantes, começou..”, estaria certo.

Deixe seu comentário!