Pesquisadora brasileira apresenta seu doutorado em uma divertida dança

Por , em 27.10.2017

O formato de linguagem escrita não é o único jeito de apresentar o resultado de uma longa pesquisa. Apesar de incomum e até ousado, volta e meia pesquisadores inovam ao pensar em formatos diferentes para apresentar seu trabalho, como o norte-americano Nick Sousanis, que fez sua tese de doutorado na Universidade de Columbia (EUA) em formato de quadrinhos.

Agora, a brasileira Natalia Oliveira, doutora pela Universidade Federal de Pernambuco, apresenta seu trabalho no formato de dança. A tese “Desenvolvimento de Biossensores para as Ciências Forenses” é uma das finalistas do concurso “Dance seu doutorado”, da revista Science.

O vídeo é chamado de “Pop, Dip and Spin: The legendar Biosensor for Forensic Sciences”, e foi gravado no centro histórico de Recife e no Laboratório de Imunopatia Keizo Asami da UFPE, com a coreografia do grupo de dança Vogue 4 Recife.

Nele, um crime um tanto artístico é cometido em plena luz do dia, e a polícia mais estilosa do Brasil é chamada para investigar o assassinato. O assassino, porém, remove provas do crime e tenta apagar rastros de sangue que o incriminariam. É aí que o biosensor estudado por Natalia entra em cena, e ajuda os investigadores forenses a solucionarem o crime.

“Biosensor é um dispositivo que combina biomoléculas com um transdutor e um processador de sinais. A importância do biosensor vem da sua alta especificidade e sensibilidade que permite a detecção. Então ele pode detectar manchas de sangue que foram limpas da cena de um crime”, explica a legenda do vídeo.

Há dez anos, a revista convida pesquisadores do mundo todo a apresentar suas pesquisas de forma artística, para tornar a ciência mais acessível para toda a sociedade. Nesta edição, 53 vídeos foram enviados de países como a França, Índia e Rússia. Do Brasil, apenas Natalia participou.

Ela é uma das 12 finalistas que serão votadas por uma banca de cientistas e dançarinos que vão avaliar os méritos artísticos e científicos dos candidatos. O vencedor de cada uma das quatro categorias – biologia, química, física e ciências sociais –levará para casa um prêmio de U$2,5 mil em dinheiro. Já o primeiro colocado geral será convidado para viajar para Austin (Texas) para apresentar seu vídeo. [Open Culture, Science]

O público geral também pode votar nos vídeos até o dia 30 de outubro.

Veja o vídeo de Natalia Oliveira:

Confira outros vídeos:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (7 votos, média: 5,00 de 5)

14 comentários

  • Chicxulub:

    Vergonha alheia…

    • Cesar Grossmann:

      Por qual motivo? Eu não faria isso, mas por outro lado, não sou pesquisador e não estou defendendo tese de doutorado. E acho que você também não. Por que então só criticar?

    • Chicxulub:

      E para opinar precisa ser pesquisador? “Vergonha alheia” pode ser até um elogio, pq precisa ter muita coragem para fazer um papel desses!

    • Cesar Grossmann:

      Ok, eu esqueci, todo mundo tem direito a ter opiniões hoje em dia. Obrigado por sua opinião.

    • Chicxulub:

      Que bom que ainda podemos opinar, e sempre vamos contrariar alguém. Ah, “esqueci” que não posso contrariar ngm hj em dia na Era Mimimizóica!

    • Cesar Grossmann:

      Vai fundo. Ninguém tem o direito de não ser ofendido. Claro que algumas ofensas dão cadeia, então tenta evitar elas. Por outro lado, era um concurso, lembra? “Dance seu doutorado”. E só um pesquisador brasileiro apresentou um vídeo. Medo da crítica azeda de quem não tem samba no pé?

    • Chicxulub:

      “Vergonha alheia” e “fazer um papel desses” são ofensas? A Mimimizóica veio para ficar msm… e tb nunca curti samba! Xi, ofendi de novo?

    • Cesar Grossmann:

      “Vergonha alheia” e “fazer um papel desses” não é ofensa. É só azedume. Mas você bem que queria que fosse ofensa, não queria? Confessa aí, você está muito a fim de uma briga, não está? E de chamar todo mundo que não concorda contigo de mimizento.

    • Chicxulub:

      Não aceitar opinião diferente da sua tb é azedume, normal, mas parece que é vc que quer briga, dado o seu empenho mimizento em responder…

    • Chicxulub:

      Se eu quisesse ofender usaria outras palavras, apenas usei sarcasmo quanto ao samba, exatamente como vc ao “esquecer” que eu posso opinar.

  • Gina Carvalho:

    Olá amigos. Como posso votar?

    • Cesar Grossmann:

      Tem 16 horas para votar, clica no link “Science”, no fim da matéria, antes dos vídeos.

  • Mara Lopez:

    no momento nao intendei nada devo estudar com a mente a berta estou com gripe e dor no corpo e sabado mais vou izaminar

  • Mara Lopez:

    no momento nao intendei nada devo estudar

Deixe seu comentário!