Cientistas descobriram uma centopeia de 99 milhões de anos perfeitamente preservado em âmbar

Por , em 4.05.2019

Pesquisadores descobriram o corpo perfeitamente fossilizado de um milípede de 99 milhões de anos, no que é hoje o Myanmar.

O artrópode pertence a uma espécie recém-descrita com uma morfologia tão estranha que os cientistas precisaram rever seus conhecimentos sobre quando e como os milípedes evoluíram.

Inesperado

O bicho comprido, mas muito pequeno, ficou preso na pegajosa resina de uma árvore, morrendo ali enrolado na forma de um S e preservado com perfeição em âmbar amarelo-limão.

Quando os pesquisadores o descobriram, notaram que o espécime era tão incomum que exigiu a criação de uma subordem inteiramente nova na atual classificação da árvore evolutiva dos milípedes.

De acordo com Pavel Stoev, pesquisador do Museu Nacional de História Natural da Bulgária e principal autor do estudo, o campo de pesquisa dos milípedes viu poucas novas subordens estabelecidas nos últimos 50 anos. Assim, a equipe decidiu nomear a espécie incomum de Burmanopetalum inexpectatum, com a última palavra significando “inesperado” em latim.

Diferenças anatômicas

A fim de ter certeza de que o Burmanopetalum pertencia mesmo a uma nova espécie, os pesquisadores usaram microscopia de raios-X em 3D para construir um modelo virtual do espécime de cerca de 7,6 milímetros de comprimento, incluindo seu esqueleto, anatomia interna e abundância de pernas minúsculas.

A preservação extraordinária do milípede permitiu aos cientistas observar os menores traços morfológicos que raramente aparecem nos fósseis.

Uma das características morfológicas únicas que diferenciam este animal do resto das suas colegas centopeias inclui um olho composto de cinco omatídeos (unidades ópticas). Em comparação, muitas outras ordens de milípedes possuem apenas dois ou três omatídeos.

Outra distinção é o seu epiprocto (o local entre a abertura anal e a genitália) anormalmente suave e sem pelos. Aparentemente, os milípedes modernos são significativamente mais peludos.

Alcance

Este milípede foi o único da ordem Callipodida identificado entre os outros 529 milípedes encontrados no mesmo depósito de âmbar.

Como é a primeira descoberta do tipo em Mianmar, o novo fóssil amplia o alcance histórico da ordem no Sudeste Asiático.

“Nos últimos anos, quase todas as 16 ordens vivas de milípedes foram identificadas neste âmbar de 99 milhões de anos”, esclareceu o especialista em artrópodes fósseis Greg Edgecombe, do Museu de História Natural de Londres.

Os achados foram publicados em um artigo na revista científica ZooKeys. [AtlasObscura]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (30 votos, média: 4,80 de 5)

Deixe seu comentário!