Como o Facebook mudou nossas vidas?

Por , em 2.01.2012

A expansão das redes sociais na internet, em especial o Facebook, está a cada dia mais difícil de ignorar na sociedade. Na Grã-Bretanha, por exemplo, metade da população já é cadastrada no site. Especialistas se dedicam a estudar o Facebook em duas frentes básicas: o motivo de ele ter se tornado tão popular, e em que ele muda o comportamento das pessoas.

Sobre a questão de como a rede social se expandiu de forma tão fácil, psicólogos britânicos têm boas teorias. O Facebook, ao que parece, facilita a conexão entre as pessoas que não se comunicariam sem a internet. O ser humano é naturalmente preguiçoso: sem a rede, teria menos de dez amigos regulares, e com o Facebook é possível ter centenas (embora, é claro, nem todos sejam íntimos).

Uma rede social como esta, que se atualiza a todo o instante (uma página do Facebook, em dado momento, nunca é vista novamente, já que novas informações pessoais se sobrepõem às anteriores), tem alto poder de simulação da vida real, onde uma novidade se torna velha muito rapidamente.

Tal como na vida real, o usuário tem o poder de selecionar aquilo que mais interessa dentro do quadro de informações disponíveis diante de si. Da mesma maneira, o Facebook cria um padrão, com mesmo layout do site para todos, e formas idênticas de recepcionar e emitir dados, para o qual existe algo equivalente na vida real: sem internet, toda a sociedade dispõe de meios semelhantes para se comunicar entre si.

Uma mudança promovida pelo Facebook, já em relação a um tempo passado na era da internet, é como uma pessoa se identifica. Nos primórdios dos chats, a regra era se disfarçar e ocultar informações pessoais: ninguém se apresentava na rede com o nome próprio e nada do que era colocado na tela correspondia à vida real.

É justamente nesse ponto que se encontra a resposta à segunda questão dos pesquisadores, sobre como o Facebook se tornou popular. A partir do instante em que se consolidou essa tendência, de transplantar as informações verdadeiras de cada pessoa à rede (o que ampliou o potencial econômico e publicitário do Facebook, inclusive), aumentou a identificação entre o usuário e a comunidade virtual. E isso, segundo os pesquisadores, fez toda a diferença. [BBC]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

15 comentários

  • Cibele:

    É muito bom isso, só acho que as pessoas deveriam aproveitar essa oportunidade para melhorar, a cultura, a educação, fazer protestos, se informar e com isso construirmos um Brasil melhor.

    • Toinho:

      Meu pai me disse uma vez que com essas tecnologias estamos ficando mais PREGUIÇOSOS e até meio babacas quanto à VIDA REAL…

      Fiquei remoendo isso na cabeça por um bom tempo e cheguei à conclusão de que o que isso é fruto do mal uso dessas tecnologias…

      Não uso redes sociais por que gosto do meu estilo de vida, tenho colegas de escola, que ficam na escola, tenho alguns poucos amigos fora da escola, que são amigos de verdade, tenho família pelo Brasil afora, e posso me comunicar livremente com eles através de telefone, mesmo que raramente esteja interessado com conversas com pessoas quase desconhecidas…

      E no final acho que redes sociais e até o computador em alguns casos são percas de tempo, visto que existem muitas outras formas de se divertir e até de se comunicar com parentes e amigos e que o computador foi inventado para descobertas científicas envolvendo números (as pessoas odeiam números e adoram o computador. Oi?). Usar uma rede social por que todo mundo está usando ou para conversar com seu vizinho, é uma total perca de tempo também… Enfim, espero que os adoradores de redes sociais compreendam minha opinião, se houver críticas mesmo assim, não ligo, afinal, não é a minha opinião que conta. Muito obrigado!

  • JUMENTO:

    Não só o Facebook, mas as Redes Sociais em si estão mudando nossas vidas. Além de distanciar quem está perto e aproximar quem está longe, o que acho interessante é que, mesmo uma pessoa não fazendo parte de uma Rede Social, ela indiretamente faz parte da Rede Social… explico:
    Este Link, é de um artigo do Hyper, publicado Ano Passado: https://hypescience.com/fotos-compartilhadas-online-podem-revelar-dados-pessoais/
    Quando chegar o momento que estas tecnologias que hoje estão espalhadas, se unirem (e olhe lá se já não estão e não temos conhecimento evidente disso) não será dificil encontrar uma pessoa no mundo mesmo que ela não participe de uma rede social afinal, quem nunca foi fotografado ou ao menos, saiu no fundo de uma foto digital de alguem desconhecido que tirou e publicou na net?
    Ou, quem nunca viu a foto de uma pessoa que vive isolado do mundo e da tecnologia, que um turista tirou e publicou comentando algo sobre esta pessoa ou a viagem que fez?
    O engraçado é que fazemos isso nas mais boas intenções e sem perceber e pergunto: Estas pessoas, ao menos autorizaram ser evidenciadas na rede? E voce, já recebeu indiretamente um flash de uma mesa ao lado e nem se importou? Pois é, eu já… e nem sei onde estas fotos estão pela net afora…rs.

    • Mayara Luz:

      Falo o Jumento.

  • Alter ego: Números errados:

    Corrigindo alguns comentários anteriores. O Facebook tem mais de 800 milhões de usuários.
    Existe muito mais coisas para se fazer na internet do que perder tempo em redes sociais e sites de pornografia.

  • Renys Kenys:

    As melhores coisas da internet para mim são o Facebook, Google e Youtube.

  • Walter, o Cavaleiro de Cristo:

    O Facebook me fez descobrir que, é impossível me livrar dessa maldita rede social. Já deletei o meu perfil, mas os meus colegas dizem que ainda podem me ver em suas listas de amigos.

  • Chuck Norris®:

    Por que vocês do Hypescience não colocam o plugin social de comentários do Facebook? É muito bom. Se não quiserem desativar este, podem ficar com os dois no site.

    • Marcelo Ribeiro:

      Estamos a procura de um. Ainda não encontramos exatamente o que queremos, mas um dia chegamos lá.

  • Fábio Castro:

    Porque eu não tive a ideia antes do Mark
    🙁

    • Marvio Rocha:

      Facebook, foi cópia, de outras redes sociais, o cara só melhorou deixou estável fez seo programou e pronto.

  • Arthur Schz:

    É uma rede social com mais de 200 milhões de usuarios em todo o mundo, e eles estão até querendo colocar Facebook na Antartida ele nunca faliram!

    • Chuck Norris®:

      O Facebook tem pelo menos 700 milhões de usuários em todo o mundo.

    • Gyver:

      O facebook não é o maior. Uma ou duas redes sociais chinesas tem maior numero de utilizadores do que o facebook.

    • Chuck Norris®:

      A China não conta. Sanguessugas devem ficar de fora.

Deixe seu comentário!