Acne pode levar adolescentes a ter pensamentos suicidas

Por , em 16.09.2010

O padrão de beleza criado na nossa sociedade ocidental pode ter efeitos mais nefastos que imaginamos. Frustrados por não ter a pele lisa e macia que desejavam, adolescentes que contraem acne (algo perfeitamente natural para a idade) são duas vezes mais propensos a ter problemas emocionais devido à falta de auto-estima. A crise psicológica pode levar o adolescente, em casos mais graves, a ter até pensamentos suicidas. É o que afirma uma pesquisa da Universidade de Ontario (Canadá).

Adolescentes complexados, segundo os pesquisadores, representam um risco em potencial, que deve ter um tratamento psicológico tão ou mais atencioso do que o físico em si. No caso da pele do rosto, que obrigatoriamente fica sempre exposta ao público, a questão é ainda mais delicada.

Mas alguns cientistas acham que o causador dos problemas psicológicos não é a acne em si, mas o remédio com que ela é tratada. A isotretinoína, nome do fármaco, parece ser uma substância responsável por sintomas de depressão e pensamentos suicidas. Esse composto químico é usado como agente ativo em medicamentos fortíssimos que combatem problemas assim.

Pesquisadores da Universidade de Oslo (Noruega) resolveram tirar essa questão a limpo. Eles examinaram quase 4.000 adolescentes de 18 a 19 anos. Dentre este grupo, 14% foram classificados como tendo muita acne. Quase um quarto desses 14% relataram já haver tido pensamentos suicidas, em comparação com apenas 11% naqueles livres de espinhas.

Outros prejuízos psicológicos e sociais: adolescentes com acne se mostraram menos propensos a fazer amigos, apresentavam notas piores na escola e tinham menos chance de conseguir um namorado (a). Aliás, um dado que pode surpreender: o impacto psicológico da acne parece ser maior nos meninos que nas meninas.

Um dos motivos para isso, no entanto, parece ser o fato de que as meninas geralmente fazem tratamentos mais intensos e agressivos para evitar que a acne avance, e entre os meninos esse cuidado é menor, até mesmo por uma questão social (algo como: “homem que é homem não fica passando creme para a pele”).

Deve-se dar a alguma atenção a isso, especialmente nos países de primeiro mundo. As nações subdesenvolvidas têm mortalidade juvenil relacionada à fome, criminalidade e condições insalubres de trabalho.

Mas nos países ricos o suicídio representa a segunda maior taxa de óbito entre os adolescentes, atrás apenas de acidentes em geral. Realmente, eles têm outras coisas com o que se preocupar. [CNN]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 4,00 de 5)

23 comentários

  • CissaCerqueira:

    Eu tenho 15 anos agora, e minha primeira espinha foi aos 9 anos de idade, uma ENORME no nariz, achei que não fosse nada demais, ia passar logo. Mas aos 12 foi ficando tenso, eu era lotada de cravos, fazia tratamento toda semana, mas nunca tomei um remédio.
    Mas (de acordo com a esteticista) todas as espinhas que eu tinha que ter na minha adolescência eu tive na faixa entre 9-13 anos, então hoje não tenho mais nada ^-^

  • rachid:

    Olá, estou aqui para passa minha experiencia para vocês sobre as Espinhas. Antes dos meus 15 anos meu rosto era perfeito nao tinha 1 marquinha de espinha depois que eu fiz 15 anos com o passar do tempo meu rosto começou a muda de uma hora pra outra comecei a ficaar com espinhas no Rosto , Peito , Braço , Costas … Fiquei desesperado, nao podendo ir a Praia, com vergonha de ir pra Lugares muito claros que seu rosto fica muito exposto, e a questao de Sair de casa tambem era muito dificil… Passei milhoes de coisas como , – Acnase , Aspexia, centenas de Sabonetes e Cremes em Gel porque meu Rosto e muito oleoso. Fui a mais de 100 Dermatologistas pra min nao servem pra nada so gastei dinheiro… Paguei consulta Partucular fora do meu Plano de Saúde, usei uns 5 Antibioticos e nada… Mais em Fim , o unico problema que eu tenho com elas e a depressão mesmo e a baixa estima, Para quem tem muita Espinha eu deixo uma Dica, Não adianta compra Milhoês de Cremes , Gel , Atibioticos etc … Experiencia Propria eu ja devo ter gasto mais de 1,500 R$ com a minha Pele e nada , sem conta as Limpezas de Pele.

    • Dafne Jacomini Couto:

      Você já tentou isotretinoína? Na minha família 3 rapazes usaram e ficaram muito satisfeitos. E a acne deles era severa.

  • dani:

    eu tenho espinhas desde os meus 11anos,já estou com 20 e continua a mesma coisa!usei vários medicamentos+ só funciona por alguns dias.sofro muito,pessoas ficam me comparando com minha irmã que não tem nenhuma,dizem q paraço ser+velha q ela pq minha pele n é boa.já tentei suicídio por várias vezes!eu sei que as minha espinha é crônica,poxa,já tenho 20anos e nada!quero morrer…

  • victor:

    ja nao aguento mais essas espinhas na cara ja tentei de tudo mas nada funciona, porra as vezes nem da vontade de sair de casa. todos os dias e sempre a mesma tortura sempre que me vejo no espelho de manha. Estou farto de chorar por causa dessas espinhas.
    🙁

  • bruno:

    EU VOU FALA UM POUCO DA MINHA VIDA FOI CUMPLICADO PORQUE EU TIVE ACNE GRAU 3 UMA DAS ACNE PIOR MAS EU JA TIVER DEPRESSAO EU JA TENTEI SUICIDIO MAS OS MEUS AMIGOS ME RESPEITA ELES NUNCA COLOCARAM APELIDO MALDOSO PROCUREI UM DERMATOLOGISTA ESTOU NA GRACA DE DEUS NOSSO SENHOR TODO PODEROSO EU RECOMENDO PRA PESSOAS QUE NAO TEM CONDICAO DE FAZER O TRATAMENTO TER CAUMA

  • bruno:

    NOSSO VOCE E FORTE PARA SUPERAR ISSO

  • Willian:

    Eu ja tive muita acne grave grau IV hj estou com 21 anos tenhu bem menos mais o q me preocupa e q tive q fazer tratamento dinovo com isotretinoina Mais aos poucos nas graças de Deus todo poderoso estou vencendo a maldita acne , o q me encomodava mais era os apelidos ofensivos Tive um apelido muito triste a galera do colegio me chamava de BOB ESPINHA mais graças a DEUS sempre venci esses comentarios q me deixavam triste Mais to aqui pra contar com vcs OBRIGADO ;D

  • wesley:

    nossa ja tive bem mais espinhas ai eu comecei a parar de comer frituras e comecei a comer mais frutas e alimentos ricos em vitamina A e começou a sair. hoje em dia acho q não tenho pouquissimas so as pequinininhas.
    é muito ruim ter espinhas mais isso passa hj em dia tenho 16 anos e sou muito feliz comigo mesmo.E tenho namorada desde de quando tinha muitas espinhas isso não impede de namorar temos que curtir a vida e ser feliz.

  • david rodrigues de oliveira:

    começei a ter espinhas,quando eu tinha 13 anos sofri muito, por causa disso. Eu estava com baixa estima. Passei cremes de todo o tipo, mas parece que as coisas pioravam ainda mais. Mas alguns outros amigos meus tbm tinha, então um zuava o outro,rsrs.Mas sei que sofri muito com isso. As espinhas duraram até meus 15 anos, agora tenho 17.Minha dica pra quem está sofrendo com espinhas é procurar um dermatologista, e não ficar sofrendo, alías espinha é normal na adolescência…

  • Mayron:

    Eu tava pensando em suicidio indagora antes de ler.
    Mas isso é besteira, nunca vo fazer isso !
    Mas no momento to com varias espinhas e manchas, e duas pessoas da minha sala comentaram, to com muito medo de sair na rua, ando ligeiro fico escondendo o rosto e nao to mais saindo com os amigos, acho que to com depressão.

  • Vitoria:

    eu comessei a te acho que com 11 anos, foi tenso, também tive esses pensamentos,mais agora eu tenho15 e meu rosto está lisinho denovo *-*

  • Renan Oliveira:

    Comecei á ter espinhas com uns 16 anos de idade,era muitas espinhas de deixar o rosto vermelho.hoje eu tenho 19 anos mais não tenho tantas espinhas como antes.devez enquando aparece umas,mais não como antes.Mais eu tenho algumas marcas e cicatrizes no rosto.ano que vem eu vou fazer tratamento á laser.ele não é tão caro assim custa em torno de un 225 reais cada sessão aqui em centro de niterói.Meu irmão começou mais cedo do que eu etc..ele teve até depressão já gastou um caminhão de dinheiro e não adiantou nada.pra dizer á verdade ele foi em 2 estéticas e nehuma conseguiu ajudar,só piorou.ele ficava chorando o dia todo,lavado o rosto toda hora achando que ia sumir.somos gêmeos hoje ele não tem mais nehuma espinha e nem marca,mais ficaram bastante cicatrizes no rosto.ele vai fazer tratamento á laser esse mes já até marcou.já sofir muito com isso,eu ainda fico triste mais não como antes.
    fuiii…

  • Railson:

    so posso dizer que hooorriivelll….
    nossa… deprimente…
    a vontade de nao existir permuta em meus pensamentos a toda hora por ter essas malditas espinhas…
    uma dica pra quem quer se livrar: va a um dermatologista é amelhor coisa a se fazer. nao cai nesse papo ” use isso, use aquilo” muitas vezes ira piorar as cicatrizes…

  • ALL:

    Acne é perfeitamente normal.Eu já tive muitas,mas nunca me passou pela cabeça pensamentos sombrios.Eu sempre tive a maturidade e o respeito por mim mesmo.Sempre soube que um dia iriam passar.Nada vai me impedir de curtir a vida com sabedoria.

  • Sandro Wosniak:

    Tive muita acne na adolecência e início da vida adulta.
    Nem vou comentar o desconforto emocional e prejuizo social que isso me causou…quero apenas deixar uma dica…
    Naquela época se comentava que o chocolate era um grande vilão,
    mais alguns anos depois fiz uma dieta de base proteica (De Atikins)
    para perda de peso,onde eliminei todo o açucar de minha dieta, e como concequência as espinhas e cravos reduziram drasticamente.
    Minha pela ficou muito menos oleosa, talvez por isso a melhora.
    Pesquisem, o açucar refinado é um veneno…

  • Larissa:

    Eh mtu ruim acne, eu tenhu mta acne na testa um pouco nas buchechas,pra mim eh um orror pq tenhu namorado e quando ele me olha de perto eu sinto mta vergonha.Mas estou cuidadndo ja estou vendo resultados, mais o pior eh quando vc ve akelas pessoas ocm a pele liza liza..e vc pensa nossa ela tem apele lizinha e eu com essa pele orrivl.eeh depriminte…

  • Matheus:

    “afasta, pois, do teu coração o desgosto e remove da tua carne a dor, porque A JUVENTUDE E A PRIMAVERA DA VIDA SÃO VAIDADE”
    (Eclesiastes 11:10)

  • Fraan:

    Tive acne de 3º grau no começo desse ano,e realmente tive vontade de me matar [rsrs].É complicado,porque quem vê,pensa que não é nada,mas pra pessoas que tem,é horrível,é algo que baixa a sua auto estima,e com isso,a gente se exclui,se achando feio,pensando no que as pessoas vão falar.Fato é que todo dia alguém ,mesmo que não me conhecesse, vinha perguntar pra mim o que eu tinha no rosto,era muito chato ficar falando toda hora,me entristecia profundamente,pois veja bem,eu já nem me olhava mais no espelho pra esquecer que tinha acne,aí se eu saía,as pessoas me faziam lembrar que tinha elas.Mas não poderia levar a mal o comentário delas,com isso tudo a pessoa realmente fica depressiva,e com isso pensa sim em suicídio.
    Hoje depois de 9 meses de tratamento,graças a Deus só estou com algumas cicatrizes,que precisam sim ser tratadas,mas é complicado pras pessoas que não tem alguma condição para comprar a isotretinoína,que é um medicamento caro.
    Agora, eu tinha sintomas de depressão antes de tomar isotretinoína,não fiquei nem um pouco depressiva enquanto tomei o medicamento.E vale muito a pena.

  • Jin:

    Ou seja, em países ricos os adolescentes ou são imbecis ou são malucos.

  • Rafael Noris:

    Eu já tive muita espinhas, também tive este tipo de pensamento.

    Não é só questão de se achar feio, mas nojento. Motivo de piada e piedade.

    Eu fiz tratamento estético porque andava fodido comigo mesmo… Mas foi caro, fico pensando nas pessoas que não conseguem bancar…

    Àqueles que suportam, meus parabéns 😉

  • André Luiz:

    Tenso…

  • Eddy:

    Outro “estudo” que soa mais a COMO INFLUENCIAR A OPINIÃO PÚBLICA do que qualquer outra coisa.

Deixe seu comentário!