Como quebrar blocos de concreto com as mãos, estilo artes marciais

Por , em 8.09.2010

Se a sua infância e adolescência aconteceram nos anos 80 e 90, onde as tardes desocupadas eram recheadas com filmes de lutas e artes marciais, você deve ter visto várias vezes cenas de lutadores quebrando blocos de concerto. Quem é que nunca se perguntou: como eles fazem isso? Bem, nós temos a resposta.

Como tantas outras coisas impressionantes no mundo, essa quebra de concreto pelas mãos nuas dos caratecas tem sua explicação na física. Quando você quebra uma tábua, um bloco de concreto, ou qualquer outra coisa usada em demonstrações (chamadas, em japonês, de “tameshiwari”), você tem que enxergar além do seu alvo.

Explicamos. A instrução que os mestres passam aos alunos é a de se imaginar um alvo invisível centímetros abaixo de onde está o bloco. Pelo seguinte motivo: temos uma tendência natural (não apenas psicológica, mas também reflexiva, ou seja, é nosso “instinto”) para baixar a velocidade de nossos movimentos balísticos, como socos e chutes, antes de chegar a sua máxima extensão, o que ajuda a proteger o tecido conjuntivo em torno de nossas articulações. Basicamente, nosso corpo tem um “medo natural” de atacar os objetos.

Agora, alô você, aí de casa. Se estiver pensando em experimentar quebrar uma tábua ou um bloco de concerto com as mãos, use esse truque que ensinamos, o de imaginar o alvo um pouco abaixo do objeto. Algumas academias de artes marciais passam a instrução de “aplicar o golpe e puxar a mão para cima, bem rápido”, mas um aficionado por artes marciais, editor da revista Scientific American, garante que esse truque não funciona. Tentando isso, explica ele, o máximo que você consegue é machucar o pulso. [Live Science]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

26 comentários

  • RADOKI:

    EU ENTENDI TUDO MAIS PREFIRO OS COLBATES NEO E VCERDADE?

  • amante do conhecimento:

    este site é sensacional; (excluindo os ultra-doentes mentais que só falam merda em seus comentários e que já ultrapassaram a escala máxima dos graus de loucura)

  • Alexandre Medeiros:

    E claro, existem técnicas pouco ortodoxas, por exemplo, já vi em demonstrações de artes marciais, gente quebrando taco de beisebol na canela. Mas na verdade, ao me aproximar do taco de beisebol, vi furos simétricos no corpo do taco, ou seja, ele já estava previamente “enfraquecido” para quebrar ao primeiro impacto. O mesmo ocorre com blocos de concreto, furados com furadeira para quebrar com mais facilidade.

    Existem truques e truques não divulgados, mas geralmente o pessoal do Kyokushin faz demonstrações de quebra com a tíbia de arrancar o fôlego!.

  • Alexandre Medeiros:

    Tameshiwari não é bem assim…

    Existe um condicionamento físico, que pode ser adquirido em menos de 1 ano, dependendo da idade, capacidade física e emocional do praticante.

    Tudo começa com o fortalecimento da mente (confiança);
    Treinamento físico, que é a parte muscular, resistência e aeróbica e aneróbica.

    Depois vem o calejamento, batidas repetidas do seiken (punho), tíbia, antebraço, joelho, faca da mão, peito do pé, cotovelo em sacos de areia, molas de caminhão enroladas em corda de sisal, etc.
    Este calejamento visa fortalecer os ossos depositando cálcio na parte externa. Basta passar o dedo na cabnela de um lutador de Muay thai ou Kyokushinm, irá perceber calosidades (irregularidades) ao longo da tíbia, todo este condicionamento visa a quebra de objetos, ou do adversário.

  • OlhaMeuNome:

    nao é a toa que seu nome é “ze bosta”, olha o nome da materia é:
    “Como quebrar blocos de concreto com as mãos, estilo artes marciais” e não, “os danos causados por quebrar concreto com a mão”

  • Zé Bosta:

    Sugiro que tentem aplicar essa técnica para quebrar aço e coluna de concreto!!!!

    Matéria ridícula! O autor nem sequer mencionou os perigos de lesões que podem ocorrer na cartilagem do punho e as fraturas, não abordou a relação entre dureza/espessura dos materiais e os limites da resistência humana.

  • lucas targino:

    tenho uma técnica melhor,imagine uma continuação de sua mão de ferro,O MARTELO.

  • Eduardo:

    Gostei. Tem um carinha que ofendeu a minha honra e eu estou doido para quebrar a cara dele como se a cara dele fosse um bloco de concreto igual ao da foto.

    Quando eu estiver de frente pra esse FDP, vou fingir que a cara dele está logo atrás da nuca dele e aplicar o golpe com toda a minha força! Tomara que eu estraçalhe aquela cara safada.

  • hudson:

    Vou tentar quebrar alguns objetos com essa tal técnica de enxergar além do alvo más se quebrar meu braço vou processar!!!

  • crazydogg:

    prefiro usar um martelo

  • Rodney:

    Parabéns pelo site e pelas matérias…
    Mas por favor, esta propaganda chata e insistente, que estraga o prazer de ler deve ser banida urgentemente…
    Ninguém daí da redação vê como são publicadas as matérias?
    Ninguém tem curiosidade em ver e arrumar estas propagandas chatas que teimam em ficar sobre o texto, apagando o que realmente nos faz abrir estas páginas? Isso é algo tão simples e que incomoda pra kct quem quer ler o texto e tem conexão discada e lenta como eu…
    Gente..poe esse texto no rodapé…ok?

  • SENAM:

    Quanto a propaganda em cima do texto, porque não experimentar outro navegador, o Google por ex não da isso não e não sera que seu PC esta precisando de ser otimizado,baixe um gratis e limpe tudo, experimente vc só tem a ganhar pois perdendo vc já está

  • Diego:

    O dia que os blocos de concreto começarem a atacar as pessoas eu começo a treinar para quebra-los.

  • Joel Z. Marconcin:

    Gostei do “alvo invisível” que os “mestres” tentam colocar nos aprendizes. Só asim, será fácil imaginarmos além de nossos problemas e aniquilarmos todos eles.

  • Edson:

    Acabei de quebrar a mesa no meio aqui em casa…

  • Ananias:

    Depois que li este artigo sai em casa gritando, QUEBREIII QUEBREI QUEBREIII MINHA MÃO!!!

  • Squish:

    Essa técnica é explicada nos (supostos) livros do Bruce Lee que rolam na internet! Quando se atinge um alvo, procurar atravessar o alvo e não apenas acertar ele.

  • Jin:

    Realmente funciona, mas vc deve proteger seu punho concentrando o Ch’i nele.

  • Bovidino:

    O mestre pergunta ao discípulo:
    ‘Porque você se atrasou hoje?’
    Responde o discípulo todo orgulhoso:
    ‘Porque vim andando sobre a água.’
    Retruca o mestre:
    ‘Porque não veio de barco como eu? É mais prático e menos cansativo’
    Moral da história:
    Porque não usar uma marreta para quebrar blocos de concreto?

  • Juvanildo:

    Nossa, vai ter bastante neguinho se arrebentando por aí.. he, he, é só tentar moçada, simples assim, kkkkk.

  • Walter:

    Concordo com o comentário do paulo, a propaganda fica em cima do texto

  • paulo:

    Mais uma vez a propaganda fica sobre o texto e não consigo ler a matéria completa, alguma dica? tenho como resolver isso?

  • eduardo:

    Eu ri com o coment do Felipe…. kkkkkk….
    Qnt à matéria é uma ótima dica… vou testar….

  • Márcio Valle:

    O corpo humano tem limitações. Não é tudo que podemos quebrar com as mãos ou com a testa (em alguns casos). Deve-se levar em consideração a resistência do material e a resistência da parte do corpo que vai aplicar o golpe. Uma coisa é certa, porém, para chegar nesse ponto, a pessoa tem que treinar a referida parte do corpo para que ela se torne mais resistente.

  • Nelson:

    Pode funcionar ou não funcionar, tudo, mas uma vez depende da força da mente. Nossa imaginação é fantástica , se a pessoa pensar positivamente que vai quebrar no meio o bloco de concreto, ela acaba quebrando,caso contrário vai fracassar.

  • Felipe:

    um bloco de concerto ?? deve ser um bloco bem famoso não acham ?

Deixe seu comentário!