Conheça o cigarro feito para combater o vício ao fumo

Por , em 3.11.2011

Uma empresa dos Estados Unidos está se tornando famosa no ramo da fabricação de cigarros. Mas eles não são apenas um grupo lucrando milhões com doenças de pulmão dos clientes: o cigarro é fabricado para diminuir o vício das pessoas.

A companhia “22nd Century Group”, baseada no estado de Massachussets (EUA), detém 98% da patente de um produto revolucionário. É um cigarro feito com tabaco geneticamente modificado. O sabor, a textura e a sensação proporcionados por esse cigarro são iguais à de qualquer outro. Mas ele tem 97% a menos de nicotina.

A nicotina não apenas é responsável por muitos casos de câncer de pulmão, como também está ligada aos processos químicos no cérebro que dão origem ao vício por cigarros. A criação de um cigarro que “simula” o fumo normal, mas contém quantias irrisórias de nicotina, proporciona uma vantagem dupla. Além de fazer com que as pessoas abandonem pouco a pouco o vício de fumar, diminuem desde o início os impactos negativos no organismo.

A expansão desse cigarro pelos centros comerciais dos EUA faz parte de um pacote de medidas do governo norte americano para reduzir o vício ao fumo. Alguns estudos que visam combater o problema vão receber incentivos de até 2,5 milhões de dólares no próximo ano.

Uma das pesquisas, que começa ainda esse ano, vai acompanhar 500 fumantes nos próximos seis meses. Todos eles vão passar a fumar apenas este cigarro com tabaco geneticamente modificado, e o objetivo dos testes é verificar os efeitos da novidade a longo prazo. Para manter os participantes fumando por todo esse tempo, foram encomendados nada menos de que 1,5 milhões dos novos cigarros.

Além das medidas de incentivo a pesquisa, o governo está buscando medidas para estimular a fabricação e a venda deste produto no futuro. Um órgão oficial, a Food and Durgs Administration (o FDA, que fiscaliza a fabricação de gêneros alimentícios e medicamentos), declarou em relatório recente que 20% dos americanos são fumantes.

Os métodos mais conhecidos para parar de fumar, como explica a entidade, incluem adesivos, fumo de mascar e
pastilhas, além de um cigarro “eletrônico” que visa simular a sensação do fumo. Segundo o FDA, nenhum destes mecanismos foi capaz de baixar a taxa de fumantes, que se mantém nestes mesmos 20% desde 2004. Os médicos acreditam que seja o momento de dar chance a esse novo método, e aplaudem o grande volume de incentivo financeiro para novas pesquisas. [NewYorkTimes]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

27 comentários

  • Claudio D’Amato:

    Não aguentam fumaça de cigarro (mesmo quando tem um exaustor)? Que se crie lugares separados. Simples assim. Fumantes e não-fumantes NÂO precisam andar juntos.
    E eu lamento a apatia dos fumantes em relação a essas excrescentes leis anti-fumo. Somos todos eleitores, contribuintes e consumidores. SE nos uníssemos para promover passeatas, boicotes a bares e restaurantes, shopping centers, bem como ao comércio em geral (exceto as tabacarias) e REJEIÇÂO SISTEMÀTICA de políticos antitabagistas, eu acho que daria resultado.

    • Ezio Jose:

      Concordo contigo. Sou fumante e aceito a discriminação por sê-lo. O que não pode acontecer é a perseguição enfreada contra os fumantes como se esses fossem marginais de alta periculosidade, imputando-os duras penas e aliviando (passando a mão na cabeça) os usuários de drogas ilícitas. Hoje é bem quisto e respeitado quem fuma um baseado de maconha uma latinha de craque. Recebem todo respeito e respaldo da sociedade. Não há uma perseguição tão imponente quanto ao usuário do cigarro legal que paga 70% de impostos.

  • @Giih_Liish:

    Melhor remédio contra o vício do fumo? NÃO FUME! Simples assim.

  • janjao:

    Quem mais mata atualmente é a mistura alcool/automóvel

    • Ezio Jose:

      Justamente Janjão. Mas ninguém abrirá mão dos dois tão facilmente. Os veículos são os maiores poluidores atmosféricos podemos compará-los as grande queimadas. Cigarro é insiguinificante quanto as aceleradas malucas ou para ultrapassagens. Pior que quando junta , como escreveu, alcool/automóvel não dá nem para comparar com nada mais.

  • yuicki:

    Oé?! Agora é a nicotina a causadora de cancer? Não sãõ os outros 4.699 produtos tóxicos que estão na composição do cigarro? Pensei que a nicotina causasse dependência física e psíquica somente, não que desse cancer…. Então se não houver nicotina no cigarro vc não vai ter cancer, é isso mesmo?! Nada a ver com o monóxido de carbono, cianureto, alcatrão [que cobre os alvéolos pulmonares que nem piche…] e outros ácidos e tóxicos que tem no cigarro…. é isso mesmo?! Sendo assim, quem usa adesivos ou goma com nicotina vai ter cancer de forma mais avassaladora que uma pessoa que fuma, certo? Uma vez que a nicotina pura é colocada diretamente em contato com o corpo….

    • Ezio José:

      Quando há interesse econômico na pesquisa uma coisa prevalece sobre outras que prevaleciam.

  • Agenor Link:

    Gostaria de saber nse tem como adquirir estye produto, pois seria muito bom deixar de fumar

  • João:

    Será que as fabricantes atuais e os vários governos facilitariam a entrada deste cigarro em contrapardida aos cigarros comuns que são elaborados para viciar e serem muito rentáveis?
    Só em 2010, o governo braileiro arrecadou mais de 5 bilhões de reais com os impostos sobre o cigarro.
    Governo hipócrita!
    Espero que a pesquisa tenha efeito e os cigarros sejam distribuídos no mundo todo.

    • Joni:

      Se não for rentável, não vale a pena… essa sempre será a visão do governo.
      Bem, só esperar e ver. Eu torço para que esta novidade chegue logo, porque a tal “geração saúde” está crescendo 🙂

    • Ezio José:

      A geração saúde está crescento, porém, morrem embriagadas etilicamente.

  • Claudio D’Amato:

    Será legal se este cigarro for introduzido no mercado.
    Mas será que isso vai fazer os antitabagistas de plantão calarem a boca?

    • Ezio José:

      Com certeza não. Os antitabagistas não questionam os alcoólatras e acabam bebendo do mesmo veneno que mais mata os outros no planeta.

  • Cristiano:

    Sou fumante, já tentei todos os métodos para parar, e garanto uma coisa: este aí é o pior de todos. O problema é o vício da nicotina, se tirar a nicotina, o cara fica mais fissurado e acaba fumando mais cigarros.
    Não é a nicotina que causa câncer, mas sim a fumaça, fuligem e demais substâncias tóxicas. É preferível fumar um cigarro por hora com alto teor de nicotina, do que três cigarros no mesmo período.
    Pior: este cigarro vai ser como um cigarro comum, com as 4000 substâncias tóxicas junto com a fuligem da fumaça e o alcatrão.
    O melhor método que encontrei foi o cigarro eetrônico: não produz fumaça e fuligem, não tem cheiro, não provoca câncer, só produz vapor d’água, e tem um pouco de nicotina para a pessoa não ter recaída e voltar ao cigarro comum. Depois que comecei com o cigarro eletrônico, nunca mais fumei cigarro comum.
    Pode não ser a solução ideal, mas é bem melhor que ingerir fumaça e alcatrão.

    • Ezio José:

      Sou famante e concordo em quase tudo que afirmou em seu comentário.
      Quando viajo e no percurso tenho que ficar muito tempo sem fumar, eu uso cigarros fortes e adesivos do tipo Nicotin. Ajuda muito controlar a ansiedade, dor de cabeça e estados nervosos.

    • eliete:

      Sou fumante à 30 anos,e os meus pulmoes continuam limpos. nenhum profissional da saúde soube me dar uma resposta. e então, como saber?

    • Ezio Jose:

      Eliete;
      Também sou fumante há trinta anos. No ano passado fui fazer um check-up geral e minha médica questionou se eu fumava (costumo esconder a carteira de cigarros quando vou à consultórios) e eu perguntei-lhe o por quê. Ela disse-me que meus pulmões estavam muito bons e daí quando afirmei que fumava e fumava muito ela aconselhou-me deixar o vício e começou apontar algumas manchas comuns em Radiografia e afirmar que era causa do cigarro.
      Dá pra entender?

    • josé valdir:

      Como eu faço prá conseguir esse cigarro eletrônico? nâo conheço, nunca ouvi falar. Por favor quem souber me avise onde posso comprar

    • Ezio Jose:

      Procure se informar o nº do telefone da Casa China em Pedro Juan Caballero – PY, ligue para lá e talvez o encontre. Não é difícil comprar de onde você mora. Visite o site deles.

  • paulo:

    Não existe parar de beber bebendo. e nem parar de fumar fumando, tudo é baléla comercial pra enganar otários de prantão, as pessoas tentam plantar idéias na cabeça das pessoas desesperadas para abandonar o vicio e não consegue.

    só existe uma alternativa, o usuário de qualquer substancia precisa querer se libertar do vicio, lógo em seguida procurar grupos de auto-ajuda – tipo alcóolicos anonimos e varios outros tipos de associações que existem no combate ao tabaco as drogas e o alcool. espero que procure ajuda antes de ter algum tipo de doença instalado no organismo.
    a

    • Alexandre:

      Mas pode ser usado como placebo 🙂

    • Ezio José:

      Os grupos de ajuda, principalmente no caso de alcoolísmo, é pura hipocrisia, pura balela. Fui alcòolatra (estou abstenço faz mais de 16 anos) e quando tentava deixar a bebida frequentei o AA. Sei muito bem como funcionam aqueles falsos depoimentos e não foi por eles que deixei a bebida alcoólica, foi por vontade própria e depois de algum tempo longe dessas organizações. Não foi entrando nessas Igrejas de portas escancaradas que gritam nomes satânicos, também. Nas introspecções, meditações e força de vontade que deixei o alcoolismo. Criei meu próprio método, algo pessoal que adpatasse ao meu ego e às exigências sociais.

    • Edson Ribeiro:

      É isso aí amigo. Vontade é tudo. Faça essa trabalhar por vc. e tudo será beeeeeem mais fácil.

  • terezinha rodrigues:

    estou muito contente c esta reportagem, pq sou uma fumante, q meu sonho seria largar essa droga o mais rápido possivel, tem meios p adquerir esse novo cigarro.

  • jorge wagner carneiro:

    Eu fui viciado em cigarro dos meus 14 anos aos 32 anos, Fui usuário de drógas dos 15 aos 32 anos,para começar a beber tomova 1 litro de cachaça, já cheguei a tomar de uma única vêz 16 diasepan,não tinha jeito, nem ciência nem terapia e nem medicina podiam fazer nada por mim, mais um dia ouvi falar de Jesus e ouvi a sua vóz através da sua poderosa palavra e resolvi aceitalo e hoje fazem 16 anos que ele mim libertou de todos os meus vicios, Aceite a Jesus e ele tambem te curará e te libertará.

    • Claudio D’Amato:

      “…tomAva 1 litro de cachaça, já cheguei a tomar de uma única vêz 16 diasepan”
      Então tu moreu e quem está escrevendo aqui é uma assombração.

    • Ezio José:

      Viu como fanático é mentiroso! Basta assistir os programas televisivos deles e notar os absurdos de testemunhos que dão. Será que é pecado mentir?

Deixe seu comentário!