Copa do Mundo aumenta incidência de abuso doméstico

Por , em 23.09.2013

A pesquisa se concentrou em dados ingleses, mas poderia muito bem descrever a situação em outros países. Cientistas da Universidade de Lancaster (Reino Unido) descobriram que o abuso doméstico aumenta durante jogos da Inglaterra na Copa do Mundo, especialmente se o time perde.

Eles analisaram dados da polícia do condado de Lancashire durante três torneios do tipo: o de 2002, 2006 e 2010. Após o controle para os dias da semana, concluíram que os incidentes de violência doméstica aumentaram 38% quando a equipe da Inglaterra jogou e perdeu, e 26% quando a equipe jogou e ganhou, em comparação com os dias em que não houve jogo.

Por fim, também detectaram um efeito duradouro, com incidentes de violência doméstica 11% maiores nos dias após um jogo da Inglaterra.
O número médio de casos de violência doméstica nos dias quando a Inglaterra jogou foi de 79,3 em comparação com 58,2 nos dias que a equipe não jogou. Há também evidências de que os incidentes eram elevados no dia seguinte a um jogo, com uma média de 70,5 casos relatados. O número de casos ainda aumentou quando o jogo Inglaterra foi em um fim de semana.

Segundo os pesquisadores, vários fatores podem estar por trás desses resultados. “O torneio é realizado no verão [do hemisfério norte] e está associado a temperaturas mais quentes, o aumento do consumo de álcool e traz os indivíduos em maior proximidade com os outros. Embora seja difícil dizer que é um fator causal, o prestigiado campeonato de fato concentra fatores de risco em um período curto e volátil, intensificando, assim, os conceitos de masculinidade, rivalidade e agressão”, explicam.

O relatório mostra que os incidentes de violência doméstica aumentaram em frequência a cada novo torneio, a partir de uma média de 64 em 2002 para 99 em 2010. Os cientistas sugerem que os números podem ter subido devido ao aumento da comercialização da competição.
Não há dados da violência doméstica no Brasil associada com a Copa do Mundo, mas os órgãos de segurança e proteção à mulher brasileiros afirmam que a maioria dos casos está vinculada ao consumo de álcool e eventualmente outras drogas, bem como sua incidência aumenta nos finais de semana.

Como a nova pesquisa inglesa destacou, esses elementos são muitas vezes exacerbados durante o grande campeonato mundial de futebol, tradicional na Inglaterra, país onde o esporte nasceu, e indiscutível paixão nacional no Brasil.

Os pesquisadores dizem que estas implicações são significativas porque podem levar a novas formas de combater a violência doméstica e reduzir “a miséria das vítimas, bem como de seus filhos e familiares”. [ScienceDaily, JO]

Último vídeo do nosso canal: A Terra não orbita exatamente o sol mas um ponto virtual no espao

2 comentários

  • Krypthus:

    Nao e apenas mulheres que sofrem violencia domesticas, tem muito homem que tbm apanha das mulheres, mas ninguem liga… Cada a proteçao do homem tbm? Nao era pra ser direitos iguais?

    • Cesar Grossmann:

      A violência contra o homem é uma realidade, e as delegacias de polícia estão aí para isto. Qualquer delegacia vai atender e, conforme a situação, ele pode até mesmo apelar para a Lei Maria da Penha. Já aconteceu.

Deixe seu comentário!