Polêmica: esposas sauditas temem a entrada de empregadas domésticas marroquinas no país

Por , em 21.09.2011

Uma nova medida do governo da Arábia Saudita está gerando muitos protestos por parte das esposas. Um recente projeto planeja substituir as empregadas domésticas normalmente vindas das Filipinas e da Indonésia por marroquinas. As esposas, por sua vez, estão indignadas, pois acham que as marroquinas vão seduzir seus maridos.

As mulheres sauditas estão inundando o Parlamento para protestar contra a proposta. De acordo com um jornal saudita, elas dizem que as marroquinas são bonitas e que isso vai gerar uma ansiedade e preocupação contínua nas famílias. Além de tudo, existe uma crença de que os marroquinos são bons em magia e feitiçaria, e as empregadas poderiam usar isso para atrair os maridos.

Mas não pense que as mulheres do Marrocos devem se animar com essa proposta de emprego: o vácuo no mercado saudita de domésticas é motivado pela brutal violação dos direitos humanos das empregadas, incluindo até decapitações.

Algumas sauditas já anunciaram largar o emprego e ficar em casa para que os maridos não fiquem sozinhos com a empregada. O medo das mulheres de serem trocadas levanta outra questão: o que os maridos estão fazendo em casa? Vivendo os benefícios do petróleo, enquanto as mulheres são as únicas a trabalhar?

As preocupações são tão excedentes que um membro do Parlamento se pronunciou lembrando que “não se devem distinguir as empregadas domésticas da Etiópia, das Filipinas, da Indonésia ou do Marrocos”. Já uma colunista da Arábia assegurou para as suas leitoras que as mulheres sauditas não tinham com o que se preocupar, pois são as “terceiras mais bonitas do mundo”.

Convenhamos: são as empregadas que tem que se preocupar com o abuso desenfreado. Alguns países já se recusam a mandar mulheres para a Arábia Saudita enquanto seus direitos não estiverem garantidos. Semana passada, uma empregada doméstica filipina foi condenada a um ano de prisão por supostamente roubar uma cueca suja do empregador – só para dar um exemplo da terrível maneira que são tratadas as empregadas imigrantes por lá.

Em junho, houve protestos em massa depois de uma avó filipina de 53 anos ter sido executada em território saudita. Uma trabalhadora doméstica da Indonésia foi libertada do corredor da morte depois de passar três anos na prisão por matar um homem que tentou estuprá-la. A Indonésia acionou seu embaixador para a Arábia Saudita e proibiu a entrada de seus trabalhadores no país. [Jezebel]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

11 comentários

  • Skill:

    isto é defesa da sobrevivência…que alguns chamam de racismo.

  • leandro:

    Com tanta violência mundo a fora, tem gente que ainda reclama do Brasil.

  • Mau:

    Nossa , isto tudo é muito triste,
    um maxismo extremista , e depois acham que crer em DEUS ?
    que Deus???
    vai saber

  • wellington goncalves:

    Bom.Gostei de todos os comentários…mas,
    se as mulheres sauditas são as terceiras mais bonitas, quem são as duas primeiras…tchan,tchan,tchan,tchaaann.
    Como faço para importar uma escrava marroquina ?
    Anuncio nos jornais vale ?

  • Rock:

    O homem e a mulher.

    “O homem é a mais elevada das criaturas;
    A mulher é o mais sublime dos ideais.

    O homem é o cérebro;
    A mulher é o coração.
    O cérebro fabrica a luz;
    O coração, o amor.
    A luz fecunda, o amor ressuscita.

    O homem é forte pela razão;
    A mulher é invencível pelas lágrimas.
    A razão convence, as lágrimas comovem.

    O homem é capaz de todo os heroísmos;
    A mulher, de todos os martírios.
    O heroísmo enobrece, o martírio sublima.

    O homem é um código;
    A mulher é um evangelho.
    O código corrige, o evangelho aperfeiçoa.

    O homem é um templo; a mulher é o sacrário.
    Ante o templo nos descobrimos;
    Ante o sacrário nos ajoelhamos.

    O homem pensa; a mulher sonha.
    Pensar é ter, no crânio, uma larva;
    Sonhar é ter, na fronte, uma auréola.

    O homem é um oceano; a mulher é um lago.
    O oceano tem a pérola que adorna;
    O lago, a poesia que deslumbra.

    O homem é a águia que voa;
    A mulher é o rouxinol que canta.
    Voar é dominar o espaço;
    Cantar é conquistar a alma.

    Enfim, o homem está colocado onde termina a terra;
    A mulher, onde começa o céu.”

    Vitor Hugo
    1802/1885

    • Neuwerk:

      Isso é SEXISTA e RETRÓGRADO !

      É por esse tipo de “classificação” que as sociedades ainda perpetuam o preconceito. Existem pessoas e cada uma delas é um mundo diferente que extrapola esses ditames. Infelizmente, as pessoas tendem a se “encaixotar” para “sobreviverem” socialmente.

    • Rock:

      Sim, Neuwerk é sexista. As mulheres são do sexo feminino (graças a Deus) e os homens do sexo masculino. Abençoada seja a mulher . E como disse Che quando perguntado sobre as mulheres. :”Não seria homem se não gostasse das mulheres. E das mulheres prefiro a minha.”

  • Lucyano Valdez:

    As sauditas são muito feias… Prefiro as Marroquinas.

  • Cesar:

    Não é privilégio da Arábia Saudita. No Líbano também as africanas são tratadas como escravas: não tem um quarto, dormem no chão da cozinha, e não tem permissão para sair de casa. Foi uma decepção para seus donos quando o Líbano foi bombardeado e eles chegaram nos escombros de seus apartamentos para descobrir que as empregadas haviam fugido, deixando os bichinhos de estimação para morrerem sozinhos.

    Em outra notícia não relacionada, de um bom tempo atrás, noivas afegãs preferiam se molhar em gasolina e acender um fósforo do que casar com um afegão.

    A verdade é que os homens muçulmanos são extremamente machistas, em alguns países eles cortam o nariz e as orelhas das esposas, em outros eles abusam continuamente delas, e em todos os lugares eles tornam a vida das mulheres um inferno constante. Infibulação, mutilação, tortura psicológica e física, uma série de abusos tão grande que a gente se pergunta: por que os muçulmanos tem tanto medo da mulher?

    • Gyver:

      Foi a Libia que foi bombardeada e não o Libano.

  • Eddy:

    O que me indigna é a que as mulheres tenham que pensar nisso como um fato normal.
    Quando o mundo respeitar a mulher, vai aprender a respeitar a vida e cuidar-lha.

Deixe seu comentário!