Cientistas descobrem que a dança do caranguejo realmente existe

Parece que a dança do caranguejo não é apenas um movimento feito exclusivamente por pessoas que querem passar vergonha em vídeos na internet. Alguns animais machos são conhecidos por realizarem elaboradas danças de acasalamento para conquistar potenciais companheiras. Os caranguejos dançam por outra razão: de acordo com um novo estudo, os machos realizam uma dança especial para os outros machos que eles acabaram de vencer em um combate, para desencorajá-los de voltar a lutar.

7 esquisitos rituais de acasalamento

Os cientistas já haviam observado que depois que dois caranguejos lutavam por uma fêmea, o vencedor executava um tipo de “movimento de dança” em direção ao derrotado, em vez de em direção à fêmea, como os outros animais. Eles suspeitavam que o movimento significava uma intimidação ao caranguejo que havia perdido a luta, mas não tinham certeza.

Recentemente, os pesquisadores colocaram essa ideia à prova com observações de Perisesarma eumolpe, um tipo colorido de caranguejo que vive em manguezais do sudeste da Ásia. Eles analisaram a forma como os rivais respondiam às danças e observaram que, quando um caranguejo vitorioso realizava uma dança, o perdedor tinha mais probabilidade de aceitar a derrota.

A “dança” dos caranguejos é um pouco menos inventiva do que aquelas feitas por quem quer aparecer no fundo de vídeos de matérias jornalísticas, comemorações de gols ou qualquer coisa assim. O macho faz uma das suas garras dianteiras sobredimensionadas apontar para baixo e, em seguida, esfrega a outra garra dianteira para cima e para baixo rapidamente, criando um sinal visual e talvez acústico também, de acordo com o estudo.

Ringue dos caranguejos

Para avaliar o comportamento dos caranguejos lutadores, os pesquisadores criaram uma verdadeira arena de combate e colocaram caranguejos machos aleatoriamente lá. Eles organizaram e filmaram 77 batalhas, avaliando a agressão dos caranguejos em uma escala de 0 a 3.

10 mentiras sobre animais que as pessoas acreditam

Cerca de 55% das lutas iniciais terminaram com o vencedor realizando uma dança da vitória. Os caranguejos que perderam se mostraram menos propensos a voltar à briga se o vencedor terminava a batalha com uma dança – os cientistas descobriram que apenas 35% dos perdedores estavam dispostos a tentar novamente depois que o vencedor mostrava seus talentos dançantes.

Dançar também parecia revigorar os vencedores e encorajá-los a ser mais agressivos. Entre os caranguejos que exibiam suas vitórias com danças, 65% atacavam os perdedores mais uma vez depois.

Os pesquisadores acreditam que, apesar da dança de vitória gastar a energia do caranguejo, geralmente é algo que vale a pena. Se um caranguejo já ganhou a luta, gastar um pouco de energia extra depois com a dança pode garantir que seu rival desista em vez de se opor novamente. Também pode servir como um aviso para outros machos que estão nas proximidades e podem querer desafiar o vencedor.

Por que exatamente esses perus estão circulando um gato morto?

Essas descobertas se juntam a outras que pesquisaram danças da vitória e o papel que elas desempenham no comportamento do acasalamento animal. Relatos anedóticos descrevem várias formas de rituais triunfantes realizados por crustáceos, anfíbios, aves e certos tipos de insetos, sugerindo que essas exibições podem ser mais difundidas entre os animais do que se suspeitava anteriormente, relatam os autores. [Live Science]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (5 votos, média: 5,00 de 5)
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta