Diabetes pode causar atrofiamento cerebral

Por , em 21.11.2011

Muitas complicações derivadas da diabetes, como doenças de rim, problemas nos pés e de visão já são conhecidas. Falta ainda analisar corretamente os impactos da doença no cérebro.

Nos últimos cinco anos, uma equipe liderada pela professora de Medicina Vera Novak tem estudado os efeitos da diabetes na saúde cognitiva de idosos. Eles constataram que perda de memória, depressão e outros tipos de problemas são consequência da doença.

Agora, a equipe identificou o mecanismo principal por trás dos eventos. Eles afirmam que, em pacientes idosos com diabetes, duas moléculas – a sVCAM e a sICAM – causam inflamação no cérebro, gerando uma série de eventos que afetam os vasos sanguíneos e, eventualmente, estimulam o atrofiamento dos tecidos cerebrais.

Eles também descobriram que a massa cinzenta nas regiões frontais e temporais (responsáveis por funções essenciais como tomada de decisão, linguagem, memória verbal e tarefas complicadas) é a mais afetada.

“Em nosso trabalho, descobrimos que pacientes com diabetes tinham muito mais atrofia cerebral do que outros em um grupo controlado”, explica Novak. “De fato, com 65 anos, um cérebro de uma pessoa normal reduz cerca de 1% por ano, mas uma com diabetes pode ter perda de até 15%”.

A diabetes acontece quando a glicose deixa de entrar nas células para virar energia e passa a se acumular no sangue. Essa condição, chamada de hiperglicemia, geralmente causa inflamações. Novak pretendia descobrir se essas consequências causavam uma diminuição na irrigação sanguínea do cérebro.

Para testar a hipótese, a equipe recrutou 147 pessoas, com média de 65 anos. 71 tinham diabetes tipo 2, e tomavam medicamentos para controle por pelo menos 5 anos. Os outros 76 eram não diabéticos, da mesma média de idade e sexo.

Como previsto, os testes revelaram que pacientes diabéticos não apenas tinham apenas mais constrição sanguínea, como mais atrofia cerebral, particularmente da massa cinzenta. Também foi constatado que altos níveis de glicose no sangue estão associados com níveis maiores de moléculas relacionadas a processos inflamatórios.

O novo estudo, comenta Novak, oferece mais razões para os médicos e pacientes darem mais atenção ao controle e prevenção da diabetes.

“O declínio cognitivo afeta a habilidade pessoal de completar com sucesso tarefas diárias simples, como andar, conversar e escrever”, afirma a pesquisadora. “Atualmente, há 25,8 milhões de casos de diabetes tipo 2 só nos Estados Unidos, o que é mais do que 8% da população. E os efeitos no cérebro tem sido negligenciados”.[ScienceDaily]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

6 comentários

  • Jose Carlos Brune Jacinto:

    minha esposa tem diabete muito alto chegou a ponto de peder a menória sera que esta batata cura mesmo o diabete, e aonde compra por favor

  • Nelson:

    Gostaria de falar sobre a atrofia cerebral, minha mãe tem diabets e depois dos 65 anos começou a não mais ter memória boa, pois ela tem diabets ja faz uns 20 anos e nunca cuidou diteiro, toma insulina todo dia de manha e a tarde, e agora esta com atrofia cerebrl, e os médicos dizem q nao tem cura, e tb tem auzimer, nao sei se por causa da atrofia, de uma semana para cá ela se debilitou muito, perdendo a fala e os movimentos do corpo, tenho certeza por tudo q passei ao lado dela que a diabets nao cuidada teve um fator depreciativo em sua suaude até a atrofia, nao sei mais o que fazer, eutou muito desesperado com tudo o que esta acontecendo nessa íultima semana, se vocês tiverem diabets cuidennce, pois é uma doença terrevem para quem tem e para as pessoas próximas.

    • Ravina Sarteck:

      existe uma bata chamada yacon, ela é como se fosse uma insulina natural. ela não é barata e dificil de encontra,se parece com batata baroa, tem a casa fina e escura e é eficaz, seu efeito é muito rápido mesmo, impressionante. de a sua mãe um pedacinho dela para que ela o coma cru, não cozinhe. tres pequeninos em um dia e em dois dias, se for 300, vai cair para 180 e dia seguinte estará em 90.Bom Dia meus queridos amigos do Face!!!!

      Meu cunhado estava com mais de 350 de glicose e não baixava por nada e com uma ferida aberta que nada fazia fechar, foi quando ele parou na feira e conversando com a feirante sobre a diabéte dele que ele estava quase parando com todos os remédios, ela imediatamente falou nesta BATATA YACON, ele não ligou muito e ela perguntou se podia comprar porque esta bata não é vendida em qualquer lugar, ele falou que ela podia encomendar. Neste sábado ela trouxe a batata e ele imediatamente comeu 3 pedaços, no dia seguinte a glicose havia baixado para 190 e na segunda-feira a glicose foi para 97, e agora meu cunhado ensina para todos e tirou várias copias e distribui.
      Meus querido amigos, quem tiver com este problema pode experimentar que é bom e quem fizer e surtir efeito me fale viu? Preciso saber, pois me sinto feliz sabendo que deu certo.
      ____________________________

      Quero desejar a todos meus queridos amigos um Bom Dia na Paz de Jesus!!
      Beijos em cada coração!!!!
      _______________________

      _BATATA YACON: INSULINA NATURAL PARA DIABÉTICOS_

      Apelidada popularmente de “insulina natural”, a batata yacon ganhou destaque depois que pesquisadores da Universidade de Fukushima, no Japão, encontraram nela uma substância semelhante à insulina, capaz de reduzir as taxas de glicose no sangue. Esses estudos concluíram que o tubérculo, originário dos Andes, pode contribuir no tratamento de diabetes. O efeito benéfico decorre de uma interessante combinação de nutrientes. O carboidrato presente ali, a inulina, é um tipo de açúcar de baixa caloria, que não promove picos de glicemia, embora garanta o aporte de energia necessário às atividades diárias. Além disso, fornece fibras alimentares, que estimulam a flora bacteriana intestinal — por isso ela também é indicada em casos de prisão de ventre e colesterol elevado. E ainda traz porções de potássio, um mineral que auxilia no controle da pressão arterial.

      _Alimento poderoso_

      Já ouviu falar em amido resistente? O nome é dado ao amido que resiste às enzimas digestivas. Ele estimula a atividade intestinal e desacelera o esvaziamento gástrico. Devido a estas características, reduz a quantidade de insulina em circulação e contribui para maior sensação de saciedade. Pesquisas revelam que o amido resistente pode colaborar na prevenção e tratamento do diabetes tipo 2. Suas fontes são tubérculos como batata e mandioca, leguminosas como feijão e grão-de- bico, além de cereais integrais. A batata yacon não fornece amido, mas outro componente que não fica nada a dever, a inulina. Por chegar íntegra ao intestino grosso, ela também evita as perigosas altas nas taxas de açúcar.

      _Como consumir_

      Para se obter os melhores resultados, a batata yacon deve ser consumida crua como uma fruta, não frita ou cozida. Com aparência de batata-doce, ela tem a textura porosa e o sabor semelhante ao da pera. Coma de três a quatro fatias por dia. Ou faça um chá com suas folhas e tome duas vezes ao dia.
      Foto: Bom Dia meus queridos amigos do Face!!!!

      Meu cunhado estava com mais de 350 de glicose e não baixava por nada e com uma ferida aberta que nada fazia fechar, foi quando ele parou na feira e conversando com a feirante sobre a diabéte dele que ele estava quase parando com todos os remédios, ela imediatamente falou nesta BATATA YACON, ele não ligou muito e ela perguntou se podia comprar porque esta bata não é vendida em qualquer lugar, ele falou que ela podia encomendar. Neste sábado ela trouxe a batata e ele imediatamente comeu 3 pedaços, no dia seguinte a glicose havia baixado para 190 e na segunda-feira a glicose foi para 97, e agora meu cunhado ensina para todos e tirou várias copias e distribui.
      Meus querido amigos, quem tiver com este problema pode experimentar que é bom e quem fizer e surtir efeito me fale viu? Preciso saber, pois me sinto feliz sabendo que deu certo.
      ____________________________

      Quero desejar a todos meus queridos amigos um Bom Dia na Paz de Jesus!!
      Beijos em cada coração!!!!
      _______________________

      _BATATA YACON: INSULINA NATURAL PARA DIABÉTICOS_

      Apelidada popularmente de “insulina natural”, a batata yacon ganhou destaque depois que pesquisadores da Universidade de Fukushima, no Japão, encontraram nela uma substância semelhante à insulina, capaz de reduzir as taxas de glicose no sangue. Esses estudos concluíram que o tubérculo, originário dos Andes, pode contribuir no tratamento de diabetes. O efeito benéfico decorre de uma interessante combinação de nutrientes. O carboidrato presente ali, a inulina, é um tipo de açúcar de baixa caloria, que não promove picos de glicemia, embora garanta o aporte de energia necessário às atividades diárias. Além disso, fornece fibras alimentares, que estimulam a flora bacteriana intestinal — por isso ela também é indicada em casos de prisão de ventre e colesterol elevado. E ainda traz porções de potássio, um mineral que auxilia no controle da pressão arterial.

      _Alimento poderoso_

      Já ouviu falar em amido resistente? O nome é dado ao amido que resiste às enzimas digestivas. Ele estimula a atividade intestinal e desacelera o esvaziamento gástrico. Devido a estas características, reduz a quantidade de insulina em circulação e contribui para maior sensação de saciedade. Pesquisas revelam que o amido resistente pode colaborar na prevenção e tratamento do diabetes tipo 2. Suas fontes são tubérculos como batata e mandioca, leguminosas como feijão e grão-de- bico, além de cereais integrais. A batata yacon não fornece amido, mas outro componente que não fica nada a dever, a inulina. Por chegar íntegra ao intestino grosso, ela também evita as perigosas altas nas taxas de açúcar.

      _Como consumir_

      Para se obter os melhores resultados, a batata yacon deve ser consumida crua como uma fruta, não frita ou cozida. Com aparência de batata-doce, ela tem a textura porosa e o sabor semelhante ao da pera. Coma de três a quatro fatias por dia. Ou faça um chá com suas folhas e tome duas vezes ao dia.
      Curtir · · Promover · Compartilhar – boa sorte. minha mae tem 80 anos e tinha 340, 360, hoje, toma apenas um comprimido no almoço de 250mn. cloridrato de metformina e sua glicose é 100, 110 no máximo.

  • Terezinha Marli da silva:

    A comunidade científica pensa algo emergencial para a redução do número de casos de diabetes?

  • vanuza ferreira da silva:

    Gostaria de saber se os efeitos em pacientes com diabetes tipo 1 têm a mesma implicação.

  • Elizabeth:

    O estudo foi feito com 71 pessoas que tinham diabetes tipo 2 e tomavam medicamentos para controle por pelo menos 5 anos.
    A pergunta que não quer calar:
    Seria a diabetes a causadora do atrofiamento cerebral ou foi o medicamento tomado há pelo menos 5 anos?

    Bem sabemos que muitos medicamentos melhoram uma coisa mas causam estragos em outras. Tenho uma amiga que começou a tomar estatina para controle de colesterol e poucos dias depois percebeu que a memória falhava. Ainda bem que não usou por muito tempo, pois quando parou de tomar estatina, a memória foi melhorando.

Deixe seu comentário!