Equação da felicidade prevê se você será feliz!

Por , em 6.08.2014

A equação da felicidade já previu a felicidade de mais de 18 mil pessoas em todo o mundo. A fórmula, que foi deduzida por pesquisadores da Universidade College London (Reino Unido), oferece resultados que mostram que a felicidade reflete não apenas como as coisas estão indo, mas também se as coisas vão melhorar para o seu lado, ou não.

equacao felicidade

A nova equação é capaz de prever exatamente quão felizes as pessoas dirão que são com base em acontecimentos recentes, como recompensas que elas recebem e as expectativas que eles têm durante uma tomada de decisão.

Para chegar a tal equação da felicidade, os cientistas fizeram um estudo que avaliava as reações das pessoas de acordo com a quantidade de dinheiro que ganhavam em um jogo. Mas, ao analisar os resultados, os cientistas acabaram descobrindo que a riqueza total acumulada durante o experimento não era um bom preditor de felicidade. Em vez disso, a felicidade momento-a-momento dependia da história recente de recompensas e expectativas. Essas expectativas dependem, por exemplo, se as opções disponíveis levam a resultados bons ou ruins.

Esse estudo investigou a relação entre felicidade e recompensa e os processos neurais que levam a sentimentos que são fundamentais para a nossa experiência consciente, como a felicidade. Até agora, sabia-se que os acontecimentos da vida de alguém afetam a felicidade desse alguém, mas os cientistas não sabiam exatamente como a felicidade da pessoa é afetada a cada momento que toma uma decisão e recebe resultados decorrentes dessa decisão. Isso, acredite, é algo que a nova equação da felicidade pode prever.

Os cientistas acreditam que a quantificação de estados emocionais subjetivos pode ajudar os médicos a entenderem melhor os transtornos de humor, já que essa medição é feita com base nas respostas a eventos pequenos, como vitórias ou derrotas em um joguinho de celular. Essa compreensão, acredita-se, poderia levar a ciência a desenvolver tratamentos mais eficazes, por exemplo, para quem sofre com esse tipo de transtorno.

O estudo que levou à equação da felicidade

Para desenvolver esse estudo, 26 participantes foram convidados a completar uma tarefa de tomada de decisão em que suas escolhas levaram a ganhos e perdas monetárias, e foram repetidamente solicitados a responder a pergunta: “quão feliz você está agora com a sua decisão?”. A atividade neural de cada participante também foi medida durante a tarefa por meio de ressonância magnética funcional e, a partir da análise desses dados, os cientistas construíram um modelo computacional em que a felicidade autorrelatada foi relacionada à recompensas e expectativas recentes. Assim, nasceu a equação da felicidade.

O modelo foi então testado em 18.420 participantes no jogo chamado “O que me faz feliz?”, que foi disponibilizado em forma de aplicativo de smartphone.

Para o principal autor do estudo, Dr. Robb Rutledge, eles esperavam ver que as recompensas recentes afetariam a felicidade momento-a-momento, mas ficaram surpresos ao descobrir o quão importante são as expectativas para determinar a felicidade. Nas situações do mundo real, as recompensas associadas a decisões de vida, tais como começar um novo emprego ou se casar, muitas vezes não são realizadas por um longo tempo, e os resultados sugerem que expectativas relacionadas com essas decisões têm um grande efeito sobre a felicidade.

A vida é cheia de expectativas

É comum ouvirmos falar que uma pessoa será mais feliz se as suas expectativas forem mais baixas. E os pesquisadores acham que isso vai muito além de um ditado popular. Segundo eles, expectativas mais baixas tornam mais provável que um resultado vá exceder essas expectativas e ter um impacto positivo sobre a felicidade. No entanto, as expectativas também afetam a felicidade, mesmo antes de saber o resultado de uma decisão.

Por exemplo: se você tem planos de se encontrar com seu melhor amigo, ou ir a restaurante, essas expectativas positivas podem aumentar a sua felicidade antes mesmo que alguma coisa de fato se realize. Você já fica mais feliz pelo simples fato de fazer o plano. Essa nova equação capta esses diferentes efeitos das expectativas e permite uma previsão de felicidade, com base nos efeitos combinados de muitos eventos passados.

A felicidade é uma questão de ponto de vista e, principalmente, das comparações que nós mesmos estabelecemos, o que nos transforma em prisioneiros de expectativas implícitas, que muitas vezes nem temos consciência de quais são. [BBC, MedicalXpress]

Último vídeo do nosso canal: 4 dias infalíveis da ciência para dar o PRESENTE PER

3 comentários

  • Luana Casonatto:

    Esse artigo quebrou minha expectativa! kk

  • Caroline Sousa:

    Talvez eu tenha perdido algo… mas achei que como dito no título da reportagem, poderia fazer o teste 🙂

    • Malforea Shin:

      Eu tb achei que daria pra fazer

Deixe seu comentário!