Este asteroide em forma de crânio está voltando para assombrar a Terra

Por , em 26.12.2017

Um asteroide com um formato curioso fará uma segunda visita ao nosso sistema solar desde sua descoberta, em 2015, no final do ano que vem.

O objeto, chamado 2015 TB145, é conhecido como “Asteroide Halloween” por bons motivos: em certas condições, lembra um crânio humano; é tão escuro quanto carvão; sua abordagem mais próxima da Terra em sua visita anterior foi em 31 de outubro; e ele provavelmente é um cometa morto.

Órbita

O primeiro voo conhecido do asteroide passou pela Terra apenas um pouco mais distante que a órbita da lua, a 486.000 quilômetros. Ele não chegará tão perto de nós de novo por mais 500 anos.

Por conta de sua grande inclinação orbital, a distância pela qual o objeto passa pelo planeta varia. Ele também não nos visita sempre no Halloween. Seu período orbital é de 1.112 dias, ou pouco mais de três anos. Então, toda vez que passa por aqui, o faz um pouco mais tarde do que da última vez.

O voo de 2018 acontecerá no início de novembro, e o asteroide estará muito mais longe, cerca de 105 vezes a distância entre a Terra e a lua.

Características

Usando uma variedade de telescópios, os pesquisadores conseguiram aprender muito sobre o asteroide durante sua passagem pela Terra em 2015.

“O objeto mede entre 625 metros e 700 metros, sua forma é um elipsoide ligeiramente achatado, e seu eixo de rotação era aproximadamente perpendicular à Terra no momento de sua maior proximidade”, disse o astrofísico Pablo Santos-Sanz, do Instituto de Astrofísica da Andaluzia. “Além disso, sua inércia térmica (a quantidade de calor que retém e a velocidade na qual absorve ou transfere calor) é consistente com a de asteroides de tamanho similar”.

A razão pela qual não foi descoberto até 2015 pode ser, em partes, porque o objeto passa a maior parte do tempo além de Marte, e é muito pequeno.

Além disso, ele é muito escuro – o albedo, ou a quantidade de luz que reflete, é mais ou menos igual ao de um pedaço de carvão.

Ex-cometa

A excentricidade e a inclinação orbital do objeto sugerem que o asteroide já foi um cometa.

Desde então, perdeu todos os seus compostos voláteis após numerosas órbitas ao redor do sol, e agora é uma pedra morta que voa pelo espaço.

Quando o asteroide retornar este ano, mesmo que esteja muito mais distante, os pesquisadores vão aproveitar a oportunidade para aprender ainda mais sobre ele.

Ao fazer isso, eles podem compreender melhor outros objetos de massa similar que se aproximarem do nosso planeta também.

Um artigo sobre o asteroide foi publicado na revista Astronomy & Astrophysics. [ScienceAlert]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (16 votos, média: 4,94 de 5)

1 comentário

  • Décio Luiz:

    Brincadeira mais séria:- Origem cósmica!
    E no combate ao crime, o “Fantasma” usa além de 2 pistolas calibre 45: o “Anel da Caveira” (que deixa uma marca de caveira na cara dos bandidos)!

Deixe seu comentário!