Arma assustadora: este novo laser militar direciona gritos horripilantes a volumes ensurdecedores contra o inimigo

Por , em 25.03.2018

Matar é fácil, especialmente para o exército dos Estados Unidos. Seu orçamento de mais de US$ 600 bilhões por ano compra uma grande quantidade de tanques, armas e bombas.

Nem sempre uma ação tão definitiva é necessária ou mesmo desejada, entretanto. Apesar disso, lidar com o inimigo sem exterminá-lo é mais complicado.

Para tal fim, o governo americano tem um projeto chamado “Programa Conjunto de Desenvolvimento de Armas Não Letais”, cujo objetivo é desenvolver armas e outros dispositivos que possam usados para incapacitar alvos, sem apagá-los de uma vez.

O último avanço do programa é um sistema chamado de “Efeito Plasma Induzido por Laser Não Letal” (do inglês “Non-Lethal Laser-Induced Plasma Effect System”), que serve basicamente para direcionar sons horripilantes a volumes altíssimos contra o inimigo, atordoando-o.

O vídeo abaixo demonstra como a arma funciona. Certifique-se de que seus animais de estimação estejam longe do som, no entanto, porque talvez o odeiem mais do que os inimigos dos EUA:

Método

Imagine que um inimigo está chegando perto demais da sua base, e você quer que ele recue.

Você poderia usar uma granada de atordoamento ou um flash ofuscante para deixá-lo desorientado. Mas isso só funcionaria se você estivesse perto o suficiente para lançar tais dispositivos.

Talvez você não possa chegar tão perto, ou arriscar a vida de alguns dos seus próprios homens que estejam entre sua posição e a do inimigo. É aí que entra sistema de laser não letal.

O operador do sistema pode disparar uma rajada de luz para longe, rasgando elétrons das moléculas no ar para criar uma bola de plasma no local desejado. Em seguida, manipula a bola de plasma usando um segundo nanolaser, direcionando o plasma para produzir som ou luz, ou até mesmo para queimar roupas.

Potencial

No momento, a tecnologia ainda está em desenvolvimento e, portanto, só funciona sob condições bastante específicas.

Eventualmente, porém, os militares acreditam que o dispositivo poderia funcionar a uma distância de dezenas de quilômetros. Isso daria ao dispositivo mais alcance do que qualquer outra arma não letal. [ScienceAlert]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (18 votos, média: 4,67 de 5)

Deixe seu comentário!