Estereótipo da “louca dos gatos” é verdadeiro? Estudo responde

Por , em 29.08.2019

Segundo um novo estudo da Universidade da Califórnia em Los Angeles (EUA) e da Universidade de Oxford (Reino Unido), pessoas que têm muitos gatos não são mais depressivas, ansiosas ou solitárias.

Este é o fim oficial do estereótipo da “louca dos gatos”, uma vez que veio em seguida de outro estudo de 2017 da Universidade College London (Reino Unido) que também não encontrou nenhuma ligação entre a posse de gatos e sintomas psicóticos.

O estudo

Os pesquisadores analisaram a saúde mental de cerca de 561 indivíduos, sendo que 47% deles possuíam animais de estimação. 184 tinham cachorros, 31 tinham gatos e 49 tinham gatos e cachorros.

“Não encontramos evidências para apoiar o estereótipo da ‘louca do gato’: os donos de gatos não diferiam dos outros em sintomas autorrelatados de depressão, ansiedade ou suas experiências em relacionamentos íntimos”, escreveram os cientistas em um artigo. “Nossas descobertas, portanto, não se encaixam na noção de donos de gatos como mais deprimidos, ansiosos ou solitários”.

Os pesquisadores creem que os donos de animais são mais sensíveis a emoções negativas nas vocalizações de gatos e cães, provavelmente porque têm mais experiência em interagir com esses animais ou porque são inicialmente mais receptivos a esses animais. Mas isso não mudou a forma como os participantes diziam que se sentiam, ou seja, as medidas autorrelatadas de ansiedade, depressão e experiências nos relacionamentos.

“Sugerimos que nossas descobertas não sejam, portanto, consistentes com uma descrição dos donos de gatos como deprimidos, ansiosos ou com dificuldades nos relacionamentos humanos”, concluíram.

Um artigo sobre a pesquisa foi publicado na revista científica Royal Society Open Science. [WebMD]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

Deixe seu comentário!