Estudo aponta que sorvete vicia como cocaína

Por , em 6.03.2012

As drogas viciam porque o usuário, com o passar do tempo, sente-se cada vez menos satisfeito a cada vez que consome o produto, por isso precisa suprir a necessidade com mais urgência e em maior quantidade. Mas o Instituto de Pesquisa do Oregon, em Eugene (EUA), descobriu que isso também se aplica a alimentos muito gordurosos ou açucarados. O sorvete, por exemplo, pode ter um potencial de vício tão forte quanto as drogas ilegais.

No estudo que chegou a essa conclusão, os pesquisadores analisaram 151 meninos com idades entre 14 e 16 anos, todos classificados com “peso saudável” e sem distúrbios alimentares. Antes do experimento, todos responderam em entrevista tudo o que haviam comido nas semanas anteriores.

No dia do teste, todos tiveram o cérebro conectado a monitores de ressonância magnética, enquanto era mostrado a cada um a foto de um milk shake. Todos sentiram desejo pela sobremesa ao ver a figura, conforme os pesquisadores previam.

Em seguida, cada um tomou um delicioso milk shake de chocolate feito com sorvete Häagen Dazs, enquanto os cientistas analisavam o nível de satisfação. Ao comparar os resultados, os pesquisadores descobriram que aqueles que haviam consumido mais sorvete, nas semanas anteriores ao teste, aproveitaram menos o milk shake que receberam e sentiram necessidade de mais.

Este efeito, segundo os pesquisadores, é atribuído ao efeito da dopamina, o hormônio conhecido por proporcionar a sensação de prazer e satisfação. Quanto se consome sorvete em excesso, com o passar do tempo, o cérebro libera cada vez menos dopamina a cada porção, o que exige quantidades maiores. A mesma coisa acontece com as drogas.

O estudo serve, conforme explicam os cientistas, para demonstrar que pode haver semelhanças no tratamento para obesos e dependentes químicos, já que os mecanismos de vício entre alimentos e drogas têm mais pontos em comum do que se imaginava. De qualquer maneira, ainda é preciso fazer mais investigações sobre tais respostas hormonais. [Telegraph]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 3,00 de 5)

13 comentários

  • Francielly:

    Bom o que está sendo dito não tem nada a ver com se você é gordo ou não, se é tão ruim como a cocaína ou não… Por favor, é uma matéria cientifica, e foi comprovado que vicia, e vicia mesmo.. conheço pessoas que precisam tomar sorvete todos os dias, dois ou três sorvetes por dia, e com certeza as consequencias de tomar um sorvete é bem diferente de cocaína não tem nem comparação… a unica comparação que foi feita foi a frequencia que isso vicia só isso, não tem nada de espantoso, ou algo dizendo “não tome sorvete”… Concordo totalmente com a matéria, e é apenas uma matéria comprovada.

  • sorvete não engorda:

    Como pelo menos um pote de sorvete por semana, não engordo e não tenho colesterol elevado. Controlo com gorduras saudáveis.

  • gloria:

    Isso prova q o açucar vicia ,e associado a gordura é uma bomba, sem contar os corantes conservantes (citrato, trifosfato, monofosfato, disfosfato,foffato e cloreto, sorvetes baratos q contém todos esses produtos num só pote. Sem nenhum produto natural ,umectantes e espessantes alem disso usam um anti mofo chamado balsamo de tolu uo tolueno p\ dar aquele perfume q vicia e faz as pessoas salivarem ao senti-lo nas narinas, e tem de consumir essa porcaria chamada sorvete . Usam o corante de cochonilha, bessouro esmagado vindo d cactos mexicanos, corante proibido na Europa ,descobri nele uma das causas de minha enxaqueca e fotosesibilidades ,conjuntivite gastrite azias e caseos.

  • Ezio Jose:

    Chamou minha atenção esta matéria.
    Pôxa! Tudo faz mal. Gordura vegetal, gordura animal, açucar, sal, álcool, fumo, massas e etc.
    Para seguir os conselhos e fugir de tudo que faz mal, melhor é comer capim sair correndo e soltando flatôs com cheiro de capim amassado. PQP!!!!…

    • Lilika:

      Esta matéria é muito legal…Sou criança, adoroo sorvete. Mas, sendo assim irei diminuir MUITO a quantidade de sorvete….Adorei!!!!Muito boaa esta matéria. Continuem publicando coisas interessantes como isso. Bjossss

  • Balacobaco:

    sorvete vicia igual a cocaína? não sei, nunca tomei sorvete….

  • Alessandro:

    Não sou contra esses estudos, mas o modo como eles são divulgados por aí é totalmente errado. Lendo a manchete “Estudo aponta que sorvete vicía como cocaína”, um leigo, que não tem conhecimento científico, pode interpretar isso de maneira errada e decidir, por exemplo, que nunca mais irá comer sorvete pelo resto da vida. Por isso acho que devemos ter cuidado quando misturamos sensacionalismo com estudos científicos, com o objetivo de chamar a atenção do povão.

  • haha:

    Milk shake, isso vicia! Toda vez que vou em um shopping e olho aquela foto eu digo: “Eu preciso disso *-*”

    Mas mesmo assim cocaína é algo muito mais perigoso

  • Djohnnes:

    E acontece a mesma coisa com a internet, compras, sexo, masturbação, e por aí vai.

  • Carolina:

    Não sou viciada em sorvete.

    • Ricardo:

      quer uma medalha?

    • Danielle:

      Bom, pelo menos o sorvete só engorda! Não acredito que alguém consiga tomar tanto sorvete ao ponto de fazer algum mal à saúde, sem contar com quilos a mais, aumento de açucar no sangue e um belo resfriado!!!!!

    • Cartman:

      Diabetes, risco de infarto e derrame, tá bom pra você?

      Ontem assisti a uma reportagem no NatGeo. Uma haitiana que chegou aos EUA com 14 anos e peso normal. Começou a comer tudo de “bom” que a sociedade americana oferece em termos de fast-food, etc. Hoje, com pouco menos de 50 anos, ela pesa 275 quilos e não levanta da cama há dois anos. O peso é tão grande que mexeu com a estrutura dos órgãos e ela tem edema pulmonar em decorrência. Está fazendo tratamento (em casa) para poder emagrecer um pouco para AÍ ENTÃO fazer a cirurgia bariátrica. E adivinha: por recomendação médica, agora toma moderadores de apetite para controlar a compulsão alimentar. Ou seja, em quem tem o problema, o transtorno alimentar, é muito fácil se ferrar completamente se for pelo caminho da alimentação errada, traduzindo: excesso de carboidratos refinados, açúcar, etc. Arrisco a dizer que é como se fosse um alcóolatra: se colocar um pequeno pedaço de doce na boca, já era. Não existe um certo “controle” se apertar o gatilho inicial. É assim mesmo que o cérebro de um compulsivo alimentar funciona.

      Abraços!

Deixe seu comentário!