Estudo de 11 anos procurou ligação entre uso de celular e câncer

Por , em 15.02.2014

De acordo com o resultado de um estudo de 11 anos financiado conjuntamente pelo governo e a indústria de telecomunicações do Reino Unido, não há nenhuma ligação entre telefones celulares e quaisquer problemas de saúde.

O estudo também não encontrou nenhuma evidência de que a exposição a emissões de estações de telecomunicações durante a gravidez aumente o risco de leucemia infantil.

O programa de Telecomunicações Móveis e Pesquisa em Saúde foi o maior do Reino Unido a olhar para os possíveis riscos de saúde associados à tecnologia de telefonia móvel.

“Este programa independente agora está completo e, apesar da exaustiva pesquisa, não encontramos nenhuma evidência de riscos para a saúde das ondas de rádio produzidas por telefones celulares ou estações de telecomunicações”, disse David Coggon, que participou do estudo.

Campos eletromagnéticos são encontrados em torno de telefones celulares, telefones e redes sem fio, estações de telefonia móvel, transmissores de radiodifusão e outros equipamentos de comunicação.

A nova pesquisa adiciona evidências a diversos outros estudos que chegaram a mesma conclusão: nada disso causa câncer.

Por exemplo, um estudo do Imperial College London não encontrou nenhum padrão para sugerir que os filhos de mães que viveram perto de uma estação de telecomunicação durante a gravidez têm risco maior de desenvolver câncer.

Outra pesquisa da Universidade de Oxford também revelou que crianças que vivem perto de linhas de energia não têm risco aumentado de leucemia.

Os boatos dos perigos da telefonia móvel vieram de uma pesquisa anterior que sugeriu que apenas meia hora de uso de celular por dia podia aumentar o risco de um tumor no cérebro em 40%. [DailyMail]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

Deixe seu comentário!