Finlandês reinventa o machado

Por , em 5.05.2014

Algumas coisas existem desde que o mundo é mundo, e nós somos tão acostumadas com elas que nunca paramos para pensar se realmente são o melhor que poderiam ser.

O machado é uma dessas coisas.

Existe desde sempre e, ao que parecia, fazia um bom trabalho com a forma que tinha, mas não para o finlandês Heikki Kärnä. Ele não estava satisfeito com o desempenho dessa ferramenta, o que desencadeou uma inquietação suficiente para ele criasse uma inovação.

Design

O objetivo de Kärnä era tornar o trabalho mais fácil e eficiente, exigindo uma fonte externa de energia muito menor. E depois de muito estudo, ele inventou o “Vipukirves Leveraxe”. A ferramenta, que em resumo é uma reinvenção do machado, tem como base uma alavanca. Sua cabeça está ligada ao punho lateral e não através do centro, como os machados tradicionais. Isso resulta em um deslocamento do centro de gravidade da cabeça do machado para um lado da ferramenta. Sendo assim, o Leveraxe se baseia em um mecanismo de alavanca e ação de rotação.

Segundo seu próprio criador, “todo mundo que tentou cortar madeira utilizando um machado tradicional sabe que é preciso uma grande quantidade de energia para penetrar e dividir um tronco”. Com sua nova invenção, isso não será mais necessário. Isso porque o design do Leveraxe não exige tanta força, e cada balançada do machado divide um pedaço de madeira, de forma que a ferramenta não fica presa na lenha, nunca. Entenda melhor como funciona no vídeo abaixo:

Segurança

Segundo o site oficial, uma outra caraterística muito marcante do Leveraxe é a segurança que proporciona ao usuário. Ele oferece mais controle, algo que não acontece com um machado tradicional. A causa disso é que a invenção do finlandês muda a energia cinética do movimento de rotação, fazendo com que seja mais fácil de controlar o objeto.

E tem mais: se a cabeça de um machado tradicional se separar de sua alça, se desmontando, as consequências podem ser trágicas. Afinal, é um pedaço um tanto pesado de metal afiado voando desgovernadamente. Para eliminar essa possibilidade, o cabo do Leveraxe tem um formato assimétrico. [Phys]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (8 votos, média: 3,88 de 5)

2 comentários

  • Clebe Jr Tonial Vitorino:

    Coitado, ele precisa conhecer as madeiras do Brasil: Angíco, Peroba, etc…

  • Altamir Antunes:

    Agora só falta criar um mecanismo para não entontar!

Deixe seu comentário!