Fórmula matemática para esposa perfeita

Por , em 6.03.2010

A ciência diz que a noiva deve ser cinco anos mais nova que o noivo, ser da mesma cultura, e ser mais inteligente do que o marido para o casamento dar certo. Essa fórmula faria a união ser bem sucedida, de acordo com uma pesquisa.

O estudo analisou 1074 casais com idades entre 19 e 75 anos para descobrir que fatores sociais eram mais importantes em um relacionamento longo e duradouro. Além da noiva ser mais nova que seu marido e de eles terem a mesma cultura social, um fator que surpreendeu os pesquisadores é que ela deve ser mais inteligente que o noivo – foi percebido que quando as mulheres possuíam mais formação que os homens o casamento era mais feliz.

De acordo com os cientistas, se essas “regrinhas” forem seguidas, as chances do casamento ter sucesso sobem para 20%.

Alguns especialistas acreditam que a premissa de que a mulher deve ser mais inteligente no relacionamento é óbvia. Segundo Kate Figes, expert em relacionamentos, a mulher, quando se trata de um namoro ou de um casamento, sempre é mais inteligente nessa área do que os homens, afinal ela que possui o controle sobre a relação.

Mas ela avisa que os homens não devem se resignar e serem passivamente inativos. Figes diz que eles devem saber que, para o relacionamento dar certo, eles precisam se esforçar e fazer com que sua mulher seja mais feliz.

De acordo com Linda Blair, psicóloga especializada em relacionamentos, há uma razão evolucionária para que as mulheres sejam mais inteligentes do que os homens. Enquanto, na pré-história, os nossos “avôs” deveriam espalhar sua semente por aí e gerar o maior número de herdeiros possível, nossas ancestrais deveriam investir em cada relacionamento, já que elas precisavam escolher o parceiro ideal e carregar sua cria por nove meses, depois criá-la.

Então elas precisavam se empenhar, intelectualmente, em uma relação, chamando a atenção do macho mais interessante e depois mantendo o interesse dele por elas.

A descoberta menos surpreendente foi que, quando um dos noivos já havia se divorciado anteriormente, as chances de que o novo casamento fossem dar certo eram menores. [Telegraph]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

29 comentários

  • kleidiany:

    Tó fora de qualquer formula matemática! Odeio Matemática…Mais uma razão para eu não casar.

  • Marcone José:

    Boa essa pesquisa… eh um bom tema a ser abordado mais meus avós comprovam exatamente ao contrario, meu avô eh bem mais instruido que minha avó, eles tem 53anos de casados e são mto felizes, eles são a prova viva de que, ao contrario do q eh dito na pesquisa, um casal onde o marido eh mais instruido que a esposa pode ser feliz sim!

  • Flávio (Fórmula Real):

    Hoje em dia é cada vez mais comum vermos “Solidão a Dois”

    E é importante ressaltar aquilo que todo mundo sabe, ma ninguém vê, Os homens fingem amor, para receber sexo; enquanto as mulheres figem sexo para receber amor. Então, se equalizarmos essa teoria ficaria assim:

    Fórmula dos Homens: Amor + Carinho = Sexo
    Fórmula das Mulheres: Sexo + Compreensão = Amor

    está dito

    • kid redman:

      hahahaha ! boa !

  • É didícil mesmo…:

    Acho que papa o casamento dar certo,a mulher deve ter 3 anos no máximo mais nova que o parceiro,ela deve ser submissa ao marido,no sentido de não querer limitar a autoridade masculina.
    O homem é chefe e o centro da família,esposa é para apoiar e não para tentar controlar a adiministração familiar…
    A mulher quando quer ser mais que o marido ela acaba desestruturando tudo,o homem fica perdido,com baixo estima e a coisa desanda! Me desculpem,não sei mais o que estou dizendo.

  • Sil:

    Nossa se isso fosse receita de felicidade eu teria sido feliz viu…..namorei com cada cara mais velho que eu rssssss
    Que formula mais inutil.

  • ThiagoSperandio:

    Bem, na minha opinião, isto é mais um erro de explanação.

    Inteligência nesse texto se refere quase que totalmente a inteligência EMOCIONAL… e tem várias passagens nele que podem ser utilizadas para provar isso.

    Acho sim, que ambos devem ser inteligentes, e sem dúvida a mulher deve ter a maior inteligência emocional e raciocínio relativo ao “gerenciamento” da relação.

    Agora, é bom o cara saber muita coisa também.

    Isso tudo é relativo, mas com certeza a diferença de inteligência de ambos não pode ser muito grande… já pensou?!

    Um abraço!

  • gabriel:

    Opa! To feito, minha namorada é linda e tem 19 anos eu tenho 25 hehehe…

    Vou ser feliz então 🙂

  • Marcos:

    Olha, respeitando todos os comentários dos amigos, prefiro achar que esta tal fórmula não passa de uma grande piada – talvez alguém vencedor do prêmio Ignobel a tenha formulado hehehe.
    O fato é que não existe fórmula para as pessoas se darem bem com as outras, seja no campo do conhecimento, da amizade ou do amor. Cada ser é diferente e tem suas próprias características e anseios, portanto, o que agrada a “A” pode não agradar a “B” e por aí vai …
    Aliás, ainda bem que há esta diversidade …
    Abraços a todos !

  • marcus:

    ah que saco, esses comentarios são muito longos

  • Elvira Pontes Fonseca Ravestein:

    Bruna, you got it… é a UNIDADE!

  • Maria:

    Para que um casamento tenha sucesso eu tenho uma receita, que com certeza não será o elixir milagroso, mas se colocarmos a paciencia e a compreensão diante do egoismo e pensarmos que os filhos não podem ser punidos por conta da falta de inteligência dos pais, tudo sairá mais facil.
    Nenhum filho pede pra nascer, agora se Deus abençoa um casamento com filhos, nós não temos o direito de sacrificá-los distanciando-os do pai ou da mãe, todo relacionamento exige renúncia e desapego a certos confortos, e quando tem filho na história aí a questão já se torna mais pesada, porque nós responderemos diante de Deus por toda lágrima que for derramada pela saudade de um pai ou de uma mãe ausente, se a ausencia for proporcionada por um ato impensado ou por umA INTRANSIGENCIA, A paciência de Deus tem limites.

  • Bruna Demori:

    Obs.Elvira Pontes Fonseca Ravestein, a Sra. errou em seu raciocínio:
    Pois de acordo com vc…. Mulher: Intelecto + coração = AMOR
    e… Mulher-Homem: AMOR + INTELECTO = CORAÇÃO
    porem…. a correção:
    AMOR – INTELECTO = CORAÇÃO (pois existe aquela simples regrinha matemática, que nos ensina q quando um número ou incógnita vai para o outro lado do igual(=) muda-se o sinal dos mesmos)

  • Elvira Pontes Fonseca Ravestein:

    Senhores, se a questão é racionalizar, vamos lá:
    Mulher: Intelecto + coração = AMOR
    Homem: Intelecto + razão = INTELECTO
    Mulher-Homem: AMOR + INTELECTO = CORAÇÃO

  • Alexandre Schneider:

    bah ,mas tah complicado esses anuncios do hype ai…curto o site mas soh mancada ultimamente…

  • Dalton:

    Eh óbvio que não é a fórmula para a esposa perfeita como diz o enunciado. Apenas aumenta as chances de sucesso do relacionamento, segundo o texto.

  • Dalton:

    A fórmula está implícita no texto.

    Se, e somente se as condições abaixo forem satisfeitas, então as chances do casamento ter sucesso sobem para 20%.

    Idade (Homem) – Idade (Mulher) = 5
    Cultura (Homem) = Cultura (Mulher)
    Inteligência (Homem) < Inteligência (Mulher)

  • Ramon Tanoeiro:

    Nem sempre uma formula eh uma tipo X² = a² + b², e sim lembrar dessa ‘regrinhas’ e tentar segui-las para o namoro/casamento ter maiores chances de obter sucesso.

  • Elvira Pontes Fonseca Ravestein:

    A fórmula será sempre o AMOR…

    “O amor é um estado do Ser. Não está do de fora, está bem dentro de nós. Não temos como perdê-lo e ele não consegue nos deixar. Não depende de um outro corpo, de nenhuma forma externa.”
    “O amor é quando você consegue sentir a vida do outro bem lá no fundinho da sua alma… é a unidade… não há separação…

  • Dani:

    Verdade… Cadê a fórmula?

  • Leandro:

    tá, mas cadê a equação da formula matematica?

    • kid redman:

      cara , esses comentários estão muito sarro… e já que é assim, vamos para a
      sátira.
      a fórmula é: carteira aberta, boca fechada e “pimba na gorduchinha” ! (caso
      contrário ela bota “alguma coisa na sua cabeça”)

      Pronto – já deu certo seu casamento !

  • Leco:

    A fórmula é surpreendente e é bem possível porque não haverá como comprová-la. Seu resultado seria a esposa perfeita coisa que não existe..rs

  • Markos Philipe:

    E o Amor:/. Onde é que fica ???

    (comentem)

  • Hugo:

    “Zero sogra”, seria um componente dessa fórmula.

  • Elvira POntes Fonseca Ravestein:

    Gostaria de colocar uma questão a respeito do que se busca nas relações, visto que se formos humildes o suficiente para entender que não queremos um relacionamento de salvação, mas sim um relacionamento onde possamos nos tornar plenos, conscientes, onde possamos encontrar no outro a devolução de nós mesmos, estaremos focalizando a construção sólida de uma relação. Nada está pronto em nossas vidas, ao contrário somos os construtores de tudo o há nelas.
    As pessoas que evitam relacionar-se por medo de desilusão, incompreensão, ou o quer que seja, estão perdendo o melhor da caminhada em busca da conscientização do afeto e da partilha. Já disseram que, quem experimentou três ou mais relacionamentos infelizes em alguns pares de anos, tem a probabilidade do seu despertamento, muito mais evidente do aquele que se manteve pelo mesmo tempo em retiro e isolamento.
    Só quem não se conhece tem medo de relacionar-se…

  • ANTONIO RIBEIRO:

    Há uma música popular brasileira que diz: “fica doido varrrido quem quer, tentar entender a mulher”.
    Então, não há ciência, principlmente a matemática, por sua exatidão, que possa explicar o espiríto feminino.
    Nenhuma pesquisa consegue auferir o imponderável.
    O homem somente pode dizer que a esposa foi perfeita, se ficou viúvo, e foi suficientemtne inteligente para não casar-se novamente.

  • Elvira POntes Fonseca Ravestein:

    O casamento passa por crises notórias face à evolução natural e necessária da espécie humana.
    Tem-se conhecimento de que a ancestralidade, muito nos diz quanto ao nosso comportamento em relação a essas crises de interdependência homem-mulher.
    A macaca, por exemplo, no período de prenhez necessita muito do auxílio do macho para proteger-lhe e alimentar-lhe. Assim como após a parição, posto que tendo ela, em uma das mãos o seu bebê, a outra mão, não é suficiente para a defesa contra os inimigos naturais e a busca de alimentos. Esta rotina se mantém até que a sua prole consiga a sua independência, isto ocorrendo aos quarto (04) anos de idade.
    Em analogia a essa ancestralidade, também o exemplar feminino da espécie humana, não tendo mais a necessidade de proteção do macho, busca desta maneira a sua “liberdade” em sentidos amplos, decorrida a fase de dependência da sua prole. Esta talvez seja, a razão que venha explicar as cifras alarmantes de divórcios nas sociedades.
    Pensamos também que o homem, muito respeitosamente nos expressando, acomodou-se na condição de provedor e intelectual, dando passagem larga às mulheres que hoje, se encontram distanciadas e em posição quase oposta a eles. Homens e mulheres estão cada mais sós, entregues à suas buscas intensivas das exterioridades, descuidando-se do amor, que é a centelha divina em toda a criação. Só por amor vale a pena!!!

  • kolosso13:

    ya! isso e mesmo surpreedente, porque , os homens pensam que numa relacao , o factor de eles possuirem maior liberdade de decidir algo acerca da sua relacao, e o factor inteligencia suprema em relacao a parceira.

Deixe seu comentário!