Cientistas encontram fóssil de 50 milhões de anos de um ácaro ligado à cabeça de uma formiga

Por , em 16.09.2014

Uma pequena equipe internacional de pesquisadores com membros de diversos países identificou o mais antigo exemplo conhecido de um tipo de ácaro. O animal foi encontrado em um fóssil ligado à cabeça de uma formiga.

O aracnologista amador Jörg Wunderlich encontrou um pedaço de âmbar do tamanho de uma moeda com uma formiga dentro. Junto, havia um ácaro anexado a sua cabeça.

Os ácaros são aracnídeos parasitas que existem há muito tempo. Como Wunderlich possui uma extensa coleção de âmbar, não sabe onde ou quando encontrou esse pedaço em particular, mas acha que foi na costa do Mar Báltico russo.

Quando o colecionador viu que um ácaro estava no fóssil, passou os espécimes fossilizados para Jason Donlop, pesquisador do Museum für Naturkunde (Alemanha) e um dos membros da equipe de pesquisa.

Depois de datar o âmbar para cerca de 44 a 49 milhões de anos atrás, a equipe percebeu que continha o mais antigo fóssil de ácaro conhecido de sua espécie, Myrmozercon da família Laelapidae.

O ácaro está claramente ligado a cabeça do inseto, mas como está embutido em âmbar, é impossível dizer se estava alimentando-se da hemolinfa da formiga (uma espécie de sangue incolor) ou se estava apenas pegando uma carona.

Em ambos os casos, o fóssil oferece uma evidência de que os ácaros têm convivo com formigas há 50 milhões de anos.

Também oferece evidência física de um raro espécime, já que não existem muitos fósseis de ácaros conhecidos, porque eles são muito pequenos e geralmente comidos depois de morrer. Até hoje, espécimes de apenas nove famílias, que incluem quatro espécies nomeadas, já foram encontrados.

A história do fóssil é bem simples: o ácaro se ligou a uma formiga que ficou presa em um pouco de resina de árvore. Quando o material endureceu, ambos foram fossilizados e preservados dentro do âmbar.

De acordo com o novo estudo, entender como os ácaros evoluíram pode ajudar pesquisadores a entender os que vivem hoje. Isso é importante porque esses parasitas se ligam a muitas espécies (inclusive nós), e alguns desempenham papéis ecológicos enormes. Por exemplo, ácaros do gênero Varroa são conhecidos como pragas de abelhas e podem ter um papel importante no colapso de colônias. [Phys]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

Deixe seu comentário!