Cientistas concluem que dentes e mandíbula surgiram em momentos diferentes da evolução

Por , em 26.06.2015

Uma dupla de pesquisadores, do Centro de Biodiversidade da Naturalis, na Holanda, e da Universidade de Bristol, no Reino Unido, descobriram o que parece ser o mais antigo exemplo conhecido de uma criatura com dentes. Em seu estudo publicado no periódico “Biology Letters”, da Royal Society, Martin Rücklin e Philip Donoghue descrevem o exame da placa de dentes fossilizados de um peixe antigo.

Depois de muita pesquisa, os cientistas passaram a acreditar que os dentes modernos, independentemente da espécie, são oriundos das escamas de peixes. Esta nova pesquisa parece confirmar essa teoria e também oferece alguns novos insights sobre como os dentes vieram a existir.

Descoberto por acaso

O estudo surgiu depois do fóssil de placa dentária ter sido encontrado em uma caixa em um museu – aparentemente, ele tinha sido armazenado por aproximadamente 40 anos. A placa dentária veio de uma espécie extinta de peixes conhecida como Romundina stellina, da ordem dos placodermos, e ofereceu aos pesquisadores a oportunidade de estudar o que eles acreditam ser o mais antigo exemplo conhecido de dentes em um organismo.

Após o exame, os pesquisadores determinaram que o fóssil foi uma placa dentária superior, e que tinha vários dentes muito pequenos, que provavelmente auxiliavam na trituração de alimentos – eles sugerem que o peixe provavelmente nadava perto da superfície, capturando e comendo sua presa enquanto nadava.

dentes peixe 2

O fóssil foi datado de cerca de 410 milhões de anos atrás. Os pesquisadores observaram que exemplos mais antigos de peixes já foram encontrados, mas eles não têm dentes. Assim, esta nova descoberta ajuda a estabelecer como eles surgiram.

Para saber mais sobre os dentes, os pesquisadores fizeram milhares de radiografias 3D da placa, de todos os ângulos possíveis e, em seguida, jogaram estes resultados em um computador com um software especial que permitiu a recriação da placa, de forma que mostrava como ela poderia ter evoluído ao longo tempo.

A análise mostrou, ainda, que os dentes eram feitos do mesmo material que escamas de peixe e dentes humanos modernos e que estavam presentes na ausência de uma mandíbula, o que parece confirmar teorias de que estas duas estruturas evoluíram separadamente. Eles acreditam que o processo evolutivo que levou ao desenvolvimento dos dentes é provavelmente o mesmo que levou ao surgimento de outros órgãos. Por isso, aprender como eles surgiram pode oferecer pistas sobre a forma que todos os outros órgãos encontrados em várias criaturas surgiram também. [Phys.org]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!