Conheça o planeta rochoso mais próximo da Terra

Por , em 31.07.2015
Concepção artística do HD

Concepção artística do HD 219134b

Usando o telescópio espacial Spitzer da NASA, astrônomos confirmaram a descoberta do planeta rochoso mais próximo do nosso sistema solar.

Apelidado de HD 219134b, este exoplaneta, que orbita muito perto da sua estrela para sustentar a vida, está a meros 21 anos-luz de distância.

Enquanto o planeta em si não pode ser visto diretamente, mesmo por telescópios, a estrela a qual orbita é visível a olho nu em céus escuros na constelação de Cassiopéia, próximo a Estrela do Norte.

Localização do HD 219134b

Localização do HD 219134b

Logo ali

HD 219134b é o exoplaneta mais próximo da Terra a ser detectado transitando, ou passando em frente, sua estrela. Portanto, é perfeito para uma extensa pesquisa.

“A maioria dos planetas conhecidos estão a centenas de anos-luz de distância. Este é praticamente um vizinho”, disse o astrônomo e coautor do estudo Lars A. Buchhave, do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica em Cambridge, Massachusetts, nos EUA.

Para referência, o planeta mais próximo conhecido é GJ674b, a 14,8 anos-luz de distância, mas a sua composição é desconhecida.

É rocha!

HD 219134b foi avistado pela primeira vez pelo instrumento HARPS-North, do Telescópio Nacional Galileu nas Ilhas Canárias, através de um método chamado de técnica da velocidade radial, em que a massa de um planeta e sua órbita podem ser medidas através da força do “puxão gravitacional” que exerce sobre sua estrela hospedeira.

Concepção artística do planeta passando em frente à sua estrela

Concepção artística do planeta passando em frente à sua estrela

Foi determinado que o planeta tinha uma massa 4,5 vezes maior que a da Terra, e uma órbita rápida de três dias em torno de sua estrela.

O Spitzer acompanhou a descoberta. Medições de infravermelho do telescópio revelaram o tamanho do planeta, cerca de 1,6 vezes o da Terra. Combinando o tamanho e a massa, os cientistas concluíram que HD 219134b tem uma densidade de seis gramas por centímetro cúbico, confirmando que é um planeta rochoso.

E agora?

Agora que os astrônomos sabem que HD 219134b transita sua estrela, vão fazer de tudo para observá-lo a partir do solo e do espaço. O objetivo é conseguir informações químicas sobre o novo mundo, a partir da luz da estrela escurecendo quando o planeta passa à sua frente. Se o planeta tiver uma atmosfera, produtos químicos que podem imprimir padrões no brilho da estrela devem ser observados.

Outras observações com o HARPS-North também revelaram mais três planetas no mesmo sistema estelar, mais longe do que HD 219134b. Dois são relativamente pequenos e não estão muito distantes da estrela-mãe.

A principal autora do estudo, Ati Motalebi, do Observatório de Genebra, na Suíça, disse que acredita que o planeta é o alvo ideal para o Telescópio Espacial James Webb, da NASA, que entrará em atividade em 2018. “Webb e os outros grandes observatórios terrestres futuros poderão apontar para ele e examiná-lo em detalhes”, disse ela. [NASA]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

2 comentários

  • Cesar Grossmann:

    Se a gente conseguisse o feito fantástico de viajar pelo espaço a 0,1c, levaríamos apenas 210 anos para chegar lá…

    • charles20:

      E só alguns minutos pra derreter.

Deixe seu comentário!