Lenovo lança IdeaCentre Q180, o menor desktop do mundo

Por , em 28.11.2011

Com tantas inovações em notebooks, smarthphones e tablets nos dias de hoje, é fácil esquecer que ainda há um grande mercado para desktops, os famosos computadores de mesa.

Enquanto os notebooks têm vendido mais do que os desktops nos últimos tempos, a empresa Lenovo ainda está inovando neste setor. Ela lançou o IdeaCentre Q180, o menor PC desktop do mundo, com apenas 22 milímetros de espessura.

O computador tem um processador Atom 2,13 GHz com 4GB de RAM. O usuário pode escolher entre um disco rígido de 500GB ou SSD de 128 GB. Ainda é possível incrementar o Lenovo com adicionais: ele oferece opção de placa gráfica Radeon HD 6450 de 512MB, drive Blu-Ray e espaço em disco de 750 GB.

Os clientes podem escolher entre o Windows 7 Home Premium ou o Windows 7 Professional para o sistema operacional. O preço inicial do IdeaCentre Q180 é US$ 349,00 (R$ 663,00) na página da Lenovo, e não há previsão de lançamento no Brasil. O pequeno desktop começa a ser vendido início de dezembro. [DailyTech]

Último vídeo do nosso canal: A Terra não orbita exatamente o sol mas um ponto virtual no espao

8 comentários

  • Ralfh. porfirio:

    EU acho que a necessidade desse tipo de Cpu é desnecessária, por conta do aparecimento dos CPus integrados aos monitores, do tipo “ALL-in-one”.

  • Vinício Santana:

    Concordo como o Bruno Marques, o MacMini da Apple apesar da espessura ser um pouco maior ele é de longe menor que esse…E INCONTESTAVELMENTE MAIS BONITO. 🙂

  • Bruno Marques:

    MENTIRA…e o miniMac? Ele aparentemente é menor que esse pc da foto!

    • Marte:

      Parabéns Bruno, foi na mosca. Só tem um detalhe: o Mini Mac é um “grande” computador.

    • Nenodrum:

      Ia comentar exatamente isso, mas lembrei que por mais que o Mac é um “personal computer” ele não entra na categoria de “PC”, pelo motivo de seu hardware ser compatível somente com ele mesmo! Posso ta errado, mas ai a afirmação da matéria estaria correto em ser o menor “PC desktop do mundo”.

  • eset:

    A configuração é boa e o preço também.

    • Matreiro:

      Provavelmente o preço não será esse no Brasil.

    • Ralfh. porfirio:

      coloque ai os impostos de importação e de produtos industrializados e os impostos dados diretamente as empresas que pretendem ser revendedoras, somando isso tudo acho que o preço se tornaria inviavelmente competitivo diante dos outros gabinetes.

Deixe seu comentário!