O que o ‘@’ realmente significa?

Por , em 7.05.2009

Nós usamos esse símbolo todos os dias. Os americanos e ingleses chamam de “at sign”, os italianos de caracol, os eslavos de macaco e nós o conhecemos como arroba.

Mas o que ele significava há 473 anos atrás?

Em maio de 1536, um mercador chamado Francesco Lapi, que estava em Sevilha, na Espanha, escreveu o símbolo pela primeira vez. No entanto, não era seguido de um nome de domínio, como nos nossos e-mails. Naquele tempo, ele estava se referindo ao número de ânforas de vinho que seriam despachadas para Roma. Uma ânfora era uma medida comercial amplamente usada naquele tempo.

Em espanhol, a palavra para essa medida é “arroba”, que é o nome que o símbolo “@” recebe até hoje em nossa linguagem. Posteriormente, ele foi conservado em teclados de máquinas de escrever e aparece hoje em nosso computador.

As pessoas usavam o símbolo no comércio, e ele significava “ao preço de”. Foi em 1971 que Ray Tomlinson o incorporou ao e-mail. “Fazia sentido que eu indicasse o servidor daquele e-mail assim como as pessoas indicavam preços. O @ funcionou como um ‘em’”. [Gizmodo]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 4,67 de 5)

5 comentários

  • Alexandre Brendim:

    Interessante esta evolução dos sinais, várias coisas do nosso dia-a-dia tiveram origens remotas que desconhecemos. Aprendi mais uma!

  • Adriana:

    Muito importante e inteligente a matéria ,pois que muitos não sabia o significado de @.

  • César:

    que historinha mais Bonita! =D

  • Ezio José:

    Aprendí, desde pequeno, que a arroba equivalia a 15 kg. Aos 12 anos ajudava meu pai na lavoura de algodão e durante a colheita era eu quem fazia a contabilidade dos trabalhadores para meu pai. Durante a pesagem da catação de cada trabalhador era anotado os quilos totais e nos acertos de conta pagava-se por arroba colhida. A maioria dos trabalhadores na catação faziam uma média de 4 a 6 arroba por dia, e eu com minha idade chegava a catar uma média de 7 arroba de algodão por dia.

    • Jociane:

      Achei muito legal a matéria, na verdade eu sempre me questionei sobre isso. Minha dúvida foi respondida.

Deixe seu comentário!