Leões vivem em constante medo

Por , em 13.02.2012

Se você acha que os leões são destemidos reis da selva, prepare-se para uma notícia triste: alguns leões selvagens vivem agora dentro de uma “paisagem do medo”, resultado de ameaças representadas por – é claro – nós.

Graças aos recentes numerosos confrontos (muitas vezes mortais) com os seres humanos, os leões mudaram drasticamente a maneira como se comportam e percebem seu ambiente.

Pesquisadores explicam que, normalmente, a maioria das presas vive dentro de uma mentalidade de medo que os mantém em uma constante vigilância, muito estressante.

Agora isso não é mais exclusividade de presas indefesas: até mesmo predadores de alto nível podem viver desta forma quando estão em torno de paisagens dominadas pelo homem.

Os pesquisadores estudaram o comportamento, alimentação e território de leões que vivem em um dos últimos sistemas naturais migratórios, o Parque Nacional Makgadikgadi Pans de Botswana, onde zebras-Burchell e gnus-azuis vivem em diferentes partes do parque em uma base sazonal.

Terras usadas por pessoas para pastar gado cercam a área selvagem protegida. Isso cria um conflito entre leões e humanos, quando a zebra e o gnu se mudam em massa para longe das áreas de leão, e os animais recorrem ao gado.

Recentemente, um GPS de rastreamento determinou que o condutor principal do comportamento do leão era o risco de conflito com os humanos.

Alguns pastores em Botswana nem sempre têm acesso fácil a armas de fogo, mas alguns têm. Muitos animais, quando chegaram perto do gado, já foram feridos. Alguns leões podem sobreviver a encontros com pessoas armadas, causando uma impressão duradoura nos outros leões.

Os animais não nascem com esse medo, pois os filhotes são muito curiosos e provavelmente chegariam perto de humanos e seus “brinquedos”. Mas, através de outros membros de seu grupo, os leões aprendem a temer os seres humanos à medida que crescem.

Muitas medidas deveriam ser tomadas para garantir que as aéreas, protegidas ou naturais, desses animais fossem livres de tais ameaças. Os cientistas, no entanto, lamentam que durante essa crise socioeconômica atual, essas medidas não devem ser implementadas em breve. [LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 4,00 de 5)

17 comentários

  • Nilsa inara da rosa Cristovao:

    O ser humano parece ser irracional nao sabe que os animais e o ambiente devem ser bem concervados principalmente estas especies de animais. que mau. me procurem para amizade bjjjjjs kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Marcos:

    Acontece que as Vezes o Ser Humano não sabe a hora de Parar.

  • Guilherme:

    Chicxulub,eu não entendo de onde veio tanto ódio e maldade no seu coração,para dizer estas coisas.Eu nuuuunca disse que era a favor da morte de qualquer animal,muito menos de leões.
    Certamente o seu senso de percepção está meio vago,mas tudo bem ,eu explico novamente:Quando um leão se afasta de humanos,ele está seguindo um novo instinto”uma evolução”que o manterá a salvo de pessoas mal intencionadas.
    Por isso eu sou a favor de projetos,onde o governo federal,paga ao pecuarista,por cabeça de gado abatida,por animais que caçam para se alimentar,assim,o pecuarista não atira nos leões(mesmo quando saem de seu habitat natural),e os animais podem prosperar em paz!

    • Chicxulub:

      Guilherme, o que me motivou a fazer meu comentário foi o seu: “O fato é que nós,estamos no topo da cadeia alimentar.” e isso, apesar de ser uma triste verdade, me soou como alguém se gabando da supremacia humana sobre animais sem raciocínio e indefesos contra pessoas armadas até os dentes. Ódio no coração e maldade? Não vou negar, tenho sim, afinal sou humano não é, a espécie mais propensa a ter esses sentimentos. Se você me perguntar qual vídeo me choca e entristece, se o de um pescador sendo destroçado por uma onça pintada ou de um bando de caçadores desgraçados atacando com ganchos filhotes de foca no ártico só para tirar a pele, a resposta é o segundo vídeo. Odeio sim, a ponto de realmente querer ver serem despedaçados por grandes carnívoros, os covardes que urinam de medo diante de um pitbul mas não hesitam e abater um elefante africano adulto escondido por trás de um rifle, pura covardia, maldade e falta de respeito com todo o tipo de vida na Terra! Agora, quanto à essa parte do seu comentário acima: “eu explico novamente:Quando um leão se afasta de humanos,ele está seguindo um novo instinto”uma evolução”que o manterá a salvo de pessoas mal intencionadas. Por isso eu sou a favor de projetos,onde o governo federal,paga ao pecuarista,por cabeça de gado abatida,por animais que caçam para se alimentar,assim,o pecuarista não atira nos leões(mesmo quando saem de seu habitat natural),e os animais podem prosperar em paz!” concordo plenamente e até mudei meu conceito sobre você, mas você não havia comentado nada disso antes, então o “explico novamente” ficou meio estranho, mas se você pensa assim, se não é a favor da morte de um animal só porque o homem invadiu o território dele, demonstra ser mais Sapiens do que Neanderthal como a maioria… Mas a vida é assim mesmo Guilherme, nem todos pensam igual, enquanto a maioria baba ovo pela espécie humana, eu admito sem hipocrisia que a maior fatia do bolo é podre; nossa espécie é cruel, destrutiva, arrogante, egoísta e sanguinária (até com ela própria, o que sobra para os pobres animais então!), e infelizmente os grandes vultos da humanidade não salvam a espécie, que se força a ser nivelada por baixo pelas atrocidades de sua maioria.

  • Guilherme:

    Chicxulub”um menino criado dentro de um apartamento pela avô”,que soltava pipa no ventilador e falava para a avô que era vento,e suas frases,de quem nunca viu um pescador atacado no Pantanal,por uma onça,com o crânio aberto e as tripas para fora.Cresce criança.

    • Chicxulub:

      Gulherme, para seu conhecimento (que parece bem pouco) nunca morei em apartamento, nunca gostei de pipas, nunca conhecí meus avós (minha avó não era sapatão: “pela avô”), e tenho quase certeza que sou mais velho do que você, que é quem se comporta como o garoto vândalo que pisa na cabeça de um gatinho filhote e fala: “olha como sou mais forte!”. Quanto ao pescador com o crânio aberto e tripas para fora, ele não é da espécie que está no topo da cadeia alimentar? Por que não conseguiu matar a onça com as próprias mãos? Já ví vários vídeos e fotos desse tipo, e sinceramente estou pouco me lixando para ele, foi imprudente e entrou em território de animais selvagens por que quis, então que acarrete com as conseqüências. Não sou hipócrita, se fosse para defender minha vida ou de algum familiar meu, com certeza eu atiraria em uma onça ou leão, mas não é bem mais óbvio e melhor para ambas as partes ficar longe de seus territórios? Não é aleijado, tém pés, barco, bicicleta, carona, simplesmente que saísse de perto deles! Há uma infinidade de atrocidades que o homem comete contra todo o tipo de vida animal, que são em quantidades infinitamente maiores do que um ataque de um carnívoro de grande porte a um ser humano, que se faz isso é para se alimentar ou se defender, enquanto o homem o faz muitas vezes por pura maldade, sem motivo algum. Mas nos mostre que você é um “apex predator”, ataque qualquer um desses 4 animais adultos das espécies a seguir, no território natural deles e sem nenhum tipo de arma: Crocodilo de Água Salgada (Crocodylus Porosus), Dragão-de-Komodo (Varanus Komodoensis), Tigre Siberiano (Panthera Tigris Altaica) ou Urso Polar (Ursus Maritimus), mas não esqueça antes de deixar um testamento constando como último pedido que alguém coloque o vídeo no Youtube, vou adorar assistir, depois das refeições, é lógico!

  • marizete assis alves:

    É doloroso ler isto, fico abalada e sentida por saberem disto e nada muda pra aliviar o problemas dos leões. Que se dane a crise socioenconômica. É lamentável.

  • gabriel:

    acontece que nos somos o maior mal para a natureza ,e nos sabemos.

  • Guilherme:

    O fato é que nós,estamos no topo da cadeia alimentar.

    • Chicxulub:

      Entre com um grupo colegas, mas sem nenhum tipo de arma, no meio de um bando de leões selvagens e grite bem alto nas orelhas deles: “Ei, seus babacas, nós estamos no topo da cadeia alimentar!!!” Aí você vai ver com quantos ossos se faz (ou se desmonta) um esqueleto… estamos no topo é da cadeia da covardia! “O fato é que” somos um bando de fracotes que não podem nem com um cão de médio porte, nos sustentamos em muletas tecnológicas, criadas pelo nosso raciocínio (que pende mais para o mal, é lógico!) para matar animais que normalmente nem os leões atacam (como elefantes, hipopótamos e búfalos), ao invés de usarmos nossa inteligência para preservar e respeitar a vida na Terra, garantindo-lhes um habitat com um mínimo de dignidade e privacidade, nos separando fisicamente deles e evitando encontros desastrosos para ambos.

    • marcelo:

      Amigo, os leões não são capazes de desenvolver artefatos que podem dividir este planeta no meio…

    • Chicxulub:

      Comentário de Guilherme: Chicxulub”um menino criado dentro de um apartamento pela avô”,que soltava pipa no ventilador e falava para a avô que era vento,e suas frases,de quem nunca viu um pescador atacado no Pantanal,por uma onça,com o crânio aberto e as tripas para fora.Cresce criança.

      Gulherme, para seu conhecimento (que parece bem pouco) nunca morei em apartamento, nunca gostei de pipas, nunca conhecí meus avós (minha avó não era sapatão: “pela avô”), e tenho quase certeza que sou mais velho do que você, que é quem se comporta como o garoto vândalo que pisa na cabeça de um gatinho filhote e fala: “olha como sou mais forte!”. Quanto ao pescador com o crânio aberto e tripas para fora, ele não é da espécie que está no topo da cadeia alimentar? Por que não conseguiu matar a onça com as próprias mãos? Já ví vários vídeos e fotos desse tipo, e sinceramente estou pouco me lixando para ele, foi imprudente e entrou em território de animais selvagens por que quis, então que acarrete com as conseqüências. Não sou hipócrita, se fosse para defender minha vida ou de algum familiar meu, com certeza eu atiraria em uma onça ou leão, mas não é bem mais óbvio e melhor para ambas as partes ficar longe de seus territórios? Não é aleijado, tém pés, barco, bicicleta, carona, simplesmente que saísse de perto deles! Há uma infinidade de atrocidades que o homem comete contra todo o tipo de vida animal, que são em quantidades infinitamente maiores do que um ataque de um carnívoro de grande porte a um ser humano, que se faz isso é para se alimentar ou se defender, enquanto o homem o faz muitas vezes por pura maldade, sem motivo algum. Mas nos mostre que você é um “apex predator”, ataque qualquer um desses 4 animais adultos das espécies a seguir, no território natural deles e sem nenhum tipo de arma: Crocodilo de Água Salgada (Crocodylus Porosus), Dragão-de-Komodo (Varanus Komodoensis), Tigre Siberiano (Panthera Tigris Altaica) ou Urso Polar (Ursus Maritimus), mas não esqueça antes de deixar um testamento constando como último pedido que alguém coloque o vídeo no Youtube, vou adorar assistir, depois das refeições, é lógico!

  • eduardo:

    A triste realidade é que esta é a nossa natureza…. nós somos instintivamente predadores, e cruéis…

  • Lucyano Valdez:

    Atirar num leão? Que pecado!

  • Dayanny:

    Entendemos os leões pois até nós vivemos essa realidade, quantas vezes nos aprisionamos com medo de outros seres humanos??? vivemos em uma selva onde presa e predador se confundem.Somos livres mais contantemente ameaçados por nossa propria raça.

  • Jonatas:

    Entendo os Leões, o ser humano realmente assusta…

    • Flor de Lis:

      Pois é, Jonatas… Se até nós temos medo de nós mesmos, imagine os leões.

Deixe seu comentário!