Meditação supera dança em conexão corpo-mente

Por , em 3.03.2011

Você está em sintonia com seu corpo e sua mente? Um novo estudo sugere que dançarinos profissionais e bailarinos não estão tão emocionalmente em sintonia com seus corpos quanto as pessoas que praticam regularmente meditação.

Poderia você imaginar que dançarinos que dedicam tanto tempo e esforço de seu dia para desenvolver conscientização e controle preciso sobre seus músculos não têm uma conexão mente-corpo mais forte do que a maioria das outras pessoas?

Foi o que descobriu os pesquisadores americanos que monitoraram como as emoções dos meditadores experientes e bailarinos profissionais eram seguidas de mudanças corporais, tais como taxas respiratórias e cardíacas.

Se é isso que você procura, vá com a meditação. Os praticantes veteranos de Vipassana (ou meditação completa da mente), uma técnica focada na observação da respiração, batimentos cardíacos, pensamentos e sentimentos sem julgamento, mostrou o maior vínculo entre mente e corpo.

No estudo, os pesquisadores recrutaram 21 dançarinos com pelo menos dois anos de formação em dança moderna ou balé, e 21 meditadores experientes com pelo menos dois anos de prática de Vipassana. Um terceiro grupo de controle era composto de 21 adultos moderadamente ativos, sem formação em dança, meditação, pilates ou qualquer esporte profissional.

Os participantes, com idades ente 18 e 40 anos, foram conectados a eletrodos para medir suas reações corporais enquanto assistiam a cenas carregadas de emoção. Eles também tinham que classificar o que estavam sentindo.

Apesar de todos os participantes terem relatado reações emocionais semelhantes, os meditadores mostraram correlações mais fortes entre as emoções que relataram e a velocidade de seus batimentos cardíacos. Surpreendentemente, as diferenças entre os bailarinos e o grupo de controle foram mínimas.

As descobertas podem desvendar mistérios da conexão mente-corpo. Estudos anteriores vincularam a dissociação entre mente e corpo a várias doenças médicas e psiquiátricas. Por exemplo, muitas pessoas, quando chegam em casa do trabalho, percebem que estão com uma dor de cabeça alucinante. Provavelmente ela veio crescendo ao longo do dia, mas você só notou depois, por que conseguiu convencer-se de que se sentia bem para poder aguentar as demandas do dia.

E a meditação pode ser usada para tratar problemas físicos e psicológicos. Segundo os pesquisadores, alguns dos seus benefícios para a saúde derivam da capacidade da meditação de aumentar a associação entre mente e corpo na emoção.

A prática de sentar em silêncio e prestar atenção às suas sensações internas atende a sensações corporais “viscerais”, tornando as pessoas mais afinadas com seus órgãos internos, como o coração.

Já no caso dos bailarinos, aprender a mudar o foco entre tempo, música, espaço e músculos, e alcançar a conscientização de tônus muscular, alinhamento corporal e postura não são ações que estreitam os laços entre mente e corpo na emoção. [ScienceDaily]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

6 comentários

  • OSIEL:

    São técnicas completamente diferente, logo, não devem ser comparadas. A meditação como beneficio nos deixa mais centrados e como negativo aqui no ocidente, deixa o praticante introspectivo. Ja a dança tira a timidez, o medo de fala a sensação de quem pratica a dança e de sentir mais o corpo e como se encaixasse por completo no corpo, coisa que a meditação te faz sair do corpo. Eu pratico as duas ferramentas e juntas se completam!

  • Murilo Marcos Costa Brito:

    Gostei muito do artigo e concordo plenamente.

  • Deep:

    Eu concordo com o Eduardo.
    Minha experiência de “sentar na calma” é relativamente recente. Mas os benefícios são profundos e marcantes.
    No início, eu mal conseguia chegar ao fim de sessões de meros 5 minutos sem me deixar levar pelos labirintos da mente, pensando no passado e no futuro, criando diálogos internos e sempre perdendo-me do “aqui e agora”. Atualmente já consigo meditar por uma hora ou mais, sentir genuíno prazer com isso e um sentimento sincero de serenidade, calma, satisfação e inteireza.

    Creio q a minha criatividade assim como a minha produtividade se elevaram muito com a prática!

    Se as empresas passarem a estimular isso, agentes de trânsito e outros tantos setores, todos ganharemos!!!

  • Alisson:

    Segundo alguns yogues, a meditação é um dos componentes do Yoga e praticada sozinha, sem estar inserida no yoga, pode ser prejudicial.

  • eduardo:

    Acho que a meditação poderia ser mais íntima das pessoas… essa prática realmente alivia muito a tensão do dia-a-dia.
    As empresas poderiam adotar essa idéia e inserir exercícios de meditação durante alguns minutos do dia… aposto que o trabalho iria render muito…
    Eu não pratico, mas, às vezes, procuro relaxar tal como se estivesse meditando. E em pouco tempo de relaxamento já sinto melhora em meu nível de estresse….

  • don:

    é, já dava pra imaginar sim e há quem afirme isso há milênios. a ciência sempre chega atrasada e com ar de novidade.

Deixe seu comentário!