Problemas de salvamento como os do Titanic ainda perduram

Por , em 23.01.2012

Há cem anos, muitos passageiros do transatlântico Titanic perderam a vida porque houve demora em retirar muitas pessoas de uma só vez nos botes de salvamento. Cem anos depois, na Itália, o naufrágio do navio Costa Concordia deixou saldo de pelo menos 11 mortos e 25 desaparecidos, devido ao mesmo erro: falta de agilidade nos procedimentos de segurança.

As regras são estabelecidas: um navio do porte do Costa Concordia deve possuir botes suficientes para 125% da lotação do navio, sendo colocados 50% de cada lado e mais 25% de reserva. A tripulação deve estar preparada para colocar os barcos em uso no prazo máximo de três minutos.

O que impediu o salvamento ágil no caso do navio italiano foram dois problemas. Primeiro, não havia uma tripulação treinada em número suficiente para garantir ordem e rapidez no salvamento. Além disso, apenas 50% dos botes do Costa Concordia puderam ser usados, porque o navio virou de forma lateral e ninguém foi capaz de fazer desembarques pelo lado mais alto.

A maioria dos engenheiros navais concorda que os procedimentos de segurança puderam, de certa forma, melhorar no ritmo do aumento de tamanho dos navios de cruzeiro atuais. Em outras palavras, viajar em um navio grande e moderno ainda é mais seguro do que em barcos mais velhos e menores.

Mas isso não significa que haja perfeição: ainda há situações de emergência, repentinas, para as quais a indústria naval e a tripulação de navios não consegue dar uma resposta rápida o bastante. [Reuters]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

4 comentários

  • Paulo H.:

    Imaginem se o navio estivesse em alto mar, como o grande Titanic estava. Teria sido uma catástrofe muito maior. Indícios dizem que o cruzeiro na Itália veio a naufragar em minutos, so não indo á pique totalmente por ter se encalhado na costa. É um navio feito de aço, pesando 114,5 mil toneladas. Titanic era parte aço, parte madeira. Com certeza o naufrágio do costa concordia em alto mar teria sido fatal, vitimando se não todos, a grande maioria dos passageiros.

  • Léo Melo:

    Sem dúvida alguma quase depois de 100 anos do fatídico naufrágio do Titanic,o incidente com o Costa Concórdia nos trouxe à tona lembranças da maior tragédia do século XX.São inúmeros fatos não só nas muitas coisas em comum que os dois navios possuem,mas também na maneira como se deu a tragédia.mas uma vez a imprudência e falha humana,permitem que mais vidas inocentes pereçam no oceano.

  • Alter ego: Plantão:

    Já são 15 mortos até agora, e não 11.

  • roger:

    ACREDITO QUE AS PROVIDÊNCIAS DAS TRAGÉGIAS SAO TOMADAS SOMENTE DEPOIS QUE ACONTECEM E ENQUANTO O GRAU DE IMPUNIDADE ESTIVER EM ALTA, AS COISAS IRÃO CONTINUAR A ACONTECER, SÓ NÃO TEM IMPUNIDADE COM A JUSTIÇA DIVINA PORQUE ESSA FUNCIONA!!!!!

Deixe seu comentário!