Cientistas descobrem por que família italiana não sente dor

Por , em 18.12.2017

Família italiana que é incapaz de sentir dor trouxe inspiração para cientistas desenvolverem um remédio revolucionário que atua no gene do paciente. Este remédio ainda não foi criado, mas com as informações coletadas em estudos com a família e com ratos de laboratório, ele pode se tornar realidade em breve.

A família é composta por uma avó de 78 anos, suas duas filhas de 52 e 50 anos e os filhos delas, de 24, 21 e 16 anos. Esses seis indivíduos não sentem frio, calor ou dor, e uma delas chegou a quebrar o ombro enquanto praticava esqui e continuou esquiando, depois dirigiu de volta para casa e só procurou ajuda médica no dia seguinte.

Alguns membros da família sentem dor por alguns segundos, mas a sensação vai embora rapidamente. Outros não são capazes de suar. Mesmo assim, eles ainda relatam dores de cabeça ocasionais e na lombar, e as mães também sentiram dores durante o parto. Todos eles têm alta sensibilidade a cheiros, com tanta intensidade que chegam a vomitar ou desmaiar quando há algum odor desagradável no ambiente.

A inabilidade da família em sentir dor vem de uma mutação genética e se chama Síndrome de Marsili, em homenagem à família. O gene que contém esta mutação foi identificado como ZFHX2.

Quando os pesquisadores retiraram este gene de ratinhos de laboratório, eles observaram que os animais não sentiam pressões dolorosas em seus rabos e ficavam menos sensíveis ao calor. O ZFHX2 controla a atividade de 16 outros genes.

Com base nessas informações, um medicamento para controlar dores crônicas poderia ser criado. O trabalho dos pesquisadores britânicos foi publicado na revista Brain. [NewScientist, Daily Mail, Brain]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (20 votos, média: 4,90 de 5)

Deixe seu comentário!