Tigre mata 10 em 6 semanas na Índia – e ainda está a solta!

Por , em 12.02.2014

Uma tigresa fugiu da reserva Cobertt Tiger, na Índia, e se transformou em um verdadeiro pesadelo para os moradores. Ela está sendo monitorada em uma área de aproximadamente 130 km e, desde que está a solta, há 6 semanas, já abocanhou 10 seres humanos.

Para os naturalistas, a explicação para esse gosto por carne humana é muito simples. Óbvio até. Segundo eles, a tigresa está atacando pessoas porque não consegue encontrar presas naturais para matar sua fome – o que também é um problema para muitos outros predadores.

E essa falta de presas tem colaborado, e muito, para colocar essa espécie em extinção. Na década de 1990, a Índia tinha cerca de 5 a 7 mil tigres soltos na natureza. Agora que seu habitat foi consideravelmente reduzido, sobraram apenas cerca de 3.200 animais. E a tendência é só diminuir.

Os caçadores não têm sido capazes de interceptar a tigresa comilona e acabar de uma vez por todas com os ataques nas densas florestas indianas, principalmente por falta de capacitação e coordenação de equipes. O que, apesar de não ser uma surpresa, tem irritado os moradores, que já atacaram um escritório florestal nacional exigindo proteção e indenizações para as famílias dos mortos.

“Nós entendemos a situação dos moradores”, é o que disse o vice-diretor da reserva Corbett Tiger. Mas todos esses ataques têm um calcanhar de aquiles que dificulta em algumas vezes o trabalho das autoridades em proteger a população: os locais não têm banheiros em suas casas. Portanto, são obrigados a sair para áreas abertas ou florestas para atenderem aos “chamados da natureza”, o que os deixa completamente vulneráveis. Neste cenário, em que é realmente muito difícil dar proteção a cada um, as autoridades tem pedido que saiam em grupos.

Você tem sede de sangue? Então continue lendo

No domingo passado, dia 9 de fevereiro, a tigresa atacou sua décima e mais recente vítima: um homem de 50 anos que estava pegando lenha na floresta perto da aldeia Kalgarh, no estado indiano de Uttaranchal. Ela comeu partes da perna e do abdômen do homem, antes ser afugentada por moradores que agitavam desesperadamente algumas pás e hastes de metal no ar.

O pânico começou a se espalhar em 29 de dezembro do ano passado, quando um homem de 65 anos de idade foi atacado no distrito Sambhal, no estado de Uttar Pradesh. [io9]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

Deixe seu comentário!