Óleo de peixe pode diminuir risco de depressão entre meninos

Por , em 17.08.2010

Segundo um novo estudo, comer mais peixes oleosos como sardinha e salmão pode ajudar meninos adolescentes a se sentirem menos tristes. Os resultados não se aplicam às garotas, entretanto.

Os ácidos graxos ômega-3 são encontrados principalmente em peixes oleosos. Esses nutrientes possuem um papel na função cerebral, portanto muitos pesquisadores acreditam que o aumento no consumo desses alimentos pode reduzir o risco de depressão. Infelizmente, experimentos feitos com adultos não chegaram a nenhuma conclusão.

Globalmente, 23% dos rapazes e 31% das meninas sofrem com sintomas de depressão, incluindo sentimentos de inutilidade, desesperança e distúrbios do sono.

No Japão, uma equipe analisou as dietas e as taxas de depressão de mais de 6.500 estudantes, na faixa de 12 e 15 anos. Os pesquisadores fizeram questionários de consumo alimentar e consideraram fatores como idade e nível de educação dos pais. Os resultados do estudo mostraram que os meninos que comeram mais peixe tinham 27% menos chances de estarem deprimidos.

Os investigadores ainda não sabem por que o peixe não possui nenhum efeito sobre a depressão nas meninas, mas tem alguns palpites. Por exemplo, eles acreditam que a genética tenha um papel maior na depressão para as mulheres do que para os homens.

Eles também advertem que esses resultados não fornecem evidências suficientes para determinar se o óleo de peixe reduz o risco de depressão. Como pode ter sido apenas coincidência (os mais deprimidos comem menos peixe, por exemplo), mais estudos são necessários para confirmar uma relação de causa e efeito entre o peixe e a depressão.

Ainda assim, os investigadores acreditam que o aumento da ingestão de peixes pode ser uma estratégia importante para a prevenção da depressão. [Reuters]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

Deixe seu comentário!