Qual a origem dos átomos de nosso corpo?

Por , em 12.03.2010

Se você perguntasse a origem dos átomos, os elementos da tabela periódica para um professor de química 50 anos atrás ele possivelmente diria que foram escavados, ou algo do gênero. Mas apesar de serem encontrados em nosso planeta, não foi aqui que eles se formaram.

Pode parecer estranho, mas segundo o astrofísico Neil deGrasse Tyson foi necessária a astrofísica moderna para determinar a origem dos elementos químicos que conhecemos. Ao observar as estrelas e compreender o que ocorre no seu interior descobrimos que elas explodem liberando seu conteúdo enriquecido.

Os elementos da tabela periódica, que formam o nosso planeta e nossos corpos, foram fabricados a partir do hidrogênio, no interior de estrelas, durante bilhões de anos sob imensa pressão e temperatura. Ao explodirem estas estrelas espalharam seu conteúdo pela galáxia.

Estes detritos enriqueceram outras nuvens de gases que formariam uma nova geração de estrelas orbitadas por planetas e, possivelmente, vida.

Nós mesmos, assim como a tabela periódica, somos formados dos ingredientes mais comuns que encontramos espalhados por todo universo, forjado no interior das colossais estrelas primordiais. “Não só estamos no Universo, mas o Universo está em nós”, diz Neil em tom poético.

Abaixo o vídeo onde o astrofísico descreve, em inglês, com muita eloquência este fato.


Ative as legendas

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (5 votos, média: 5,00 de 5)

18 comentários

  • Wellington Accioly:

    Reflexão.
    Por que, quando em momentos de alegria ou tristeza, temos a tendência natural de nos voltarmos para o céu, em agradecimento ou súplica?
    Se fizermos analogia em relação a criança que procura à segurança de sua mãe, aquela que nos gerou em seu ventre, é possível supormos a resposta.
    Procuramos por nossas genitoras, as ESTRELAS!
    “Não só estamos no Universo, mas o Universo está em nós”.
    W.A.

  • Alberto Campos:

    Não é bem assim. Existem estrelas e galáxias na borda do universo que são ricas em materia pesada. Veja na internet: “Observações VLT de explosão de raios gama revelam ingredientes…” e também: “Galáxias distantes na era da reonização”. Veja o caso dos raios cósmicos que são até particulas pesadas (ferro) que são arremessadas pelos fortes campos magnéticos dos raios gama e isto aí gera os raios cósmicos. Na verdade ainda não conhecemos bem o universo.

    • Hilton De Abreu Marinho:

      Ser:
      – Integrar-se. Viver.
      Assumir a Vida, Dom de Deus.
      Ver e Sentir o que está ao redor.
      Conhecer o Presente circunstante
      – Amostra representativa do Universo
      que se prolonga no Tempo e no Espaço,
      através da evolução do que Foi para o que É
      e para o que no momento seguinte passa a Ser.
      Pensar. Palmilhar aqui e lá
      as veredas que a Vida oferece.

      – Aqui: o Dia-a-dia, o passo-a-passo
      que desde o nascer é a Lei da Vida;
      a esteira do Nascimento à Morte,
      infalível, constante, irreversível.
      Fazê-lo de tal modo que no Fim
      seja possível, num volver de olhos,
      contemplar no rastro que ficar,
      algo que enalteça o Ser que por ali passou.

      – Lá: educar a mente de tal forma
      que ela alcance o Universo e suas formas,
      mil formas que só ela pode ver
      na Amplidão Sideral de que faz parte
      e que, afinal se resume nela mesma
      – a Mente, pois, sem ela, o que haveria?

      O Lá é o que existe além do agora,
      do Eu e do Aqui. É o que ficou
      no rastro passado. É o que vem
      depois da esquina do Presente. E é o
      Universo privativo de cada outro.

      O Aqui é o Momento que se escoa
      indiferente à Vontade. É o Fazer. É o Ser
      de cada um nesse instante precioso
      porque é um só – não se repete.

      Não Ser:
      É impossível. Não Ser é ser o Nada;
      e ele inexiste.

      Reflexão Stellar” por Hilton de Abreu Marinho

  • Estrela explode e vira do avesso:

    […] acontece devido aos elementos químicos que a estrela formou durante sua vida. O que os cientistas fizeram foi analisar imagens de raio-X que mostram o que sobrou da estrela […]

  • luciene:

    cobreeeeeeeee

  • bororo:

    porque não publicou meu artigo

  • Alan:

    Sempre tirei notas baixas em quimica!! kkk

  • Cintia:

    ahn.. tá, as estrelas… e elas vieram de onde com todos esses componentes????

    que viagem…

    • Erivelto:

      para simplificar, estrelas transformam hidrogênio em hélio durante o período da sequencia principal, mas findo este período elas começam a fundir elementos mais pesados como carbono e quando explodem em novas e supernovas formam até mesmo elementos pesados como o ferro

  • benq:

    @ julio

    na serie cosmos de carl sagan de 70\80 já dizia isso
    heheh

    @ leozinho

    se não estou enganado o sol é um estrela relativamente pequena é não tem a capacidade de “gerar” muitos elementos principalmente os mais pesados

    • Durval Agnelo:

      Realmente não gera. De acordo com a massa do sol, o equilíbrio hidrostático permitirá, no máximo, a formação de Carbono. Depois disso, daqui a aproximadamente 5 bilhões de anos, esse equilíbrio se quebrará devido a altíssima pressão de radiação interna gerada pela fusão do hélio. Como o Sol não tem massa suficiente para que, com a gravidade, segure essa pressão, uma nebulosa planetária se formará pelo desprendimento das partes mais externas da estrela, e a massa remanescente irá se contrair, formando uma anã branca. Muito quente ainda, porém sem radiação importante.

      O processo é diferente para estrelas com massas bem superiores. Elas conseguem manter o equilíbrio até o elemento Ferro. Como o Ferro consome energia na fusão, ao invés de liberar, a colossal gravidade da estrela começa empurrar sua própria massa para seu interior, comprimindo-a a tal ponto que a matéria não tem condições de se apresentar como uma estrela, iniciando um processo em cadeia, que então se dissipa em energia irradiada, através de numa explosão. No momento dessa explosão as condições de pressão, temperatura e densidade da matéria, fazem formar todos os elementos superiores ao Ferro, e a matéria remanescente é comprimida tão absurdamente que pode formar os objetos mais bizarros que conhecemos, como Estrelas de Nêutrons (o elétron é empurrado para dentro do núcleo atômico, anulando o próton), ou Buracos Negros (estes, ainda sem explicação matemática fundamental).

      É isso aí 😉

  • Marcelo Ribeiro:

    Leo, o problema é que quando o Sol explodir, não haverá mais sistema solar.

  • leozinho:

    Quer dizer que dentro do nosso sol estão se formando diversos elementos quimicos, e ele vai espalhar isso tudo pelo sistema solar quando explodir?

    Isso é muito interessante!

  • julio:

    no youtube tem um video dele legendado em que afirma a mesma coisa. Só um comentário: isso que ele disse não é nenhuma novidade, a quem assiste os documentários da Discovery channel ou history chanel pode concluir a mesma coisa. Existem vídeos lá que falam da morte de estrelas e do “possível” surgimento da vida. É um tema muito intenso! Um documentário que eu recomendo e, que pode ser encontrado no youtube, está intitulado com “A Terra depois do homem”. Pra quem gosta do assunto, é uma viagem. Vários vídeos no youtube sobre o universo.

  • Rodolfo Lopes:

    E quanto mais se estuda, há mais para questionar… é um ciclo infinito…

  • Rodolfo Lopes:

    Concerteza Jé… é muito fascinante…

    E por favor… alguem traduz esse video, vai ser um favor pela Ciência!!!

    Ficaremos muito agradecidos…

  • Richard Fontana:

    Dizer que “Se você perguntasse de onde vieram os elementos da tabela periódica para um professor de química 50 anos atrás ele possivelmente diria que foram escavados, ou algo do gênero.”, é algo que presumo ser até mesmo insano.
    Talvez tivessem este tipo de resposta, se perguntassem o contido a algum especialista em produzir site e notícias na Internet ….
    Quem escreve uma barbaridade como esta contida no texto acima, não possui o mínimo conhecimento do que é necessário para se formar um profissional na área de química. Mesmo à 50 anos atrás.
    Até mesmo porque, idiotas existem em todas as categorias.
    Londrina, 12 de Março de 2010 – 15:58 Horas
    Bel. Química
    fontana@austenbio.com.br

  • Jé:

    Que lindo isso!

    Que poetico!

    É por isso que faço quimica… não há nada tão interessante!

    Quanto mais voce questiona, mais coisas há para serem estudadas!

Deixe seu comentário!