Comer petiscos ao longo do dia realmente engorda?

Por , em 18.12.2011

Um estudo com mulheres na Noruega mostra que nem sempre o simples ato de comer está ligado ao aumento de gordura corporal. Pessoas que têm o hábito de mordiscar petiscos ao longo do dia, entre as refeições, não tendem a aumentar seu Índice de Massa Corporal (IMC) em relação às que não o fazem.

A pesquisa foi feita por Katherine Tallmadge, uma nutricionista que escreveu um livro sobre o assunto. Ela explica que não se trata de parar para fazer lanches “formais” entre as refeições, porque isso já é recepcionado de uma maneira diferenciada por parte do corpo.

O objeto de estudo da nutricionista é o contínuo ato de comer alguma coisa (é necessário entender que não se pode exagerar) durante o trabalho, o estudo, ou na própria casa. O senso comum associa esse hábito ao risco certeiro de engordar, principalmente se houver falta de atividades físicas. Mas os números de Tallmadge contestam essa tese.

A nutricionista reuniu 58 estudantes universitárias, com idades entre 19 e 41 anos, e fez um levantamento de quanto cada uma tinha o hábito de “petiscar” durante o dia. Cerca de 40% das mulheres afirmaram ter passado de seis a doze dias comendo constantemente enquanto estiveram em atividade, e esta foi a faixa de maior incidência.

Entre as restantes, 5% afirmaram que petiscavam todos os dias e 9% declararam que nunca o faziam. Comparando os resultados no papel, a nutricionista verificou que não há nenhuma relação direta entre aumento do IMC e o hábito de mordiscar um lanche ao longo do dia.

Apesar disso, Tallmadge não deixa de dar conselhos importantes. Além da citada dica de moderação, para não confundir pequenos petiscos com grandes lanches entre uma refeição e outra, é preciso planejar o que será consumido durante o dia. Quanto mais você estiver a par de quantas calorias está ingerindo diariamente, melhor. [LiveScience]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

2 comentários

Deixe seu comentário!