Pesquisadores russos são feitos reféns por ursos polares no Ártico

Por , em 14.09.2016

Cientistas russos foram feitos reféns por ursos polares por vários dias em uma estação de pesquisa meteorológica no Ártico. A estação fica na ilha de Troynoy no mar Kara, e pelo menos 10 ursos adultos e alguns filhotes cercaram a estrutura.

Uma fêmea passou quatro noites escondida embaixo da construção e quebrou algumas janelas da estrutura. Na tentativa de espantar os animais, todo o estoque de sinalizadores foi utilizado e um dos dois cães dos pesquisadores foi morto por um urso. Isso impediu que os cinco cientistas saíssem da estação para realizar observações meteorológicas em outros locais.

A agência de observação climática orientou os pesquisadores a não sairem da estação a não ser que fosse absolutamente necessário e para continuar apenas com as observações possíveis. Um helicóptero foi enviado com mais sinalizadores e cães nesta quarta-feira (14).

“No final de outubro ou no começo de novembro as águas do litoral da ilha vão congelar e os ursos vão deixar a ilha em busca de alimento”, explica o porta-voz da agência.

Ursos polares estão na lista e espécies ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza e também no livro de espécies protegidas pelo governo Russo. A caça aos ursos polares está banida no país desde 1957. [Russian News Agency]

Último vídeo do nosso canal: A Terra não orbita exatamente o sol mas um ponto virtual no espao

1 comentário

Deixe seu comentário!