A planta que usa matemática para digerir suas presas

Por , em 25.01.2016

Estudo alemão diz que a planta carnívora dioneia (Dionaea muscipula) é capaz de “contar” o número de vezes que um inseto toca em seus pelos, usando essa informação para incrementar sua digestão.

A pesquisa foi publicada na revista Current Biology.

Contando toques

Os cientistas registraram as mudanças geradas pelo impulso nestes pelos no interior da planta.

Por exemplo, dois toques desencadearam um aumento de hormônios; cinco aumentaram a produção de enzimas digestivas.

De acordo com os pesquisadores, a planta responde a toques subsequentes aumentando seus processos digestivos, uma vez que a captura de um inseto é confirmada. Além disso, impulsiona esses processos ainda mais se a presa parece ser grande.

Estudos anteriores já haviam mostrado que dois toques nos pelos dentro de uma janela de tempo de 15 a 20 segundos fazem com que a planta se feche. Isso a impede de desperdiçar energia com pingos de chuva e outros alarmes falsos – ou seja, coisas que não são comida.

“O mecanismo permite que a dioneia equilibre o custo e benefício da caça”, explica o autor sênior do estudo, Rainer Hedrich, da Universidade de Würzburg.

Processo complexo

Hedrich e seus colegas estimularam os pelos da planta até 60 vezes utilizando um instrumento especial ou, em alguns casos, um grilo infeliz.

Conforme os números subiam, bem como os hormônios e “hidrolases” (enzimas) para quebrar a refeição, a equipe viu um aumento gradual na produção de um canal de sódio.

Esta peça de maquinaria celular ajuda a dioneia a beber os íons de sódio do animal que está se dissolvendo dentro dela, via glândulas especiais.

No futuro, os cientistas podem explorar melhor esse mecanismo de controle, por exemplo, descobrir como uma série de impulsos nos pelos produzem diferentes fases da resposta da planta. [BBC]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!