Por quê girafas têm pescoço longo?

Por , em 13.07.2010

Vamos transportá-lo de volta para as aulas de biologia do Ensino Médio. Se você prestou atenção às aulas sobre teorias evolutivas, o duelo entre as ideias de Lamarck e Darwin, talvez se lebre que o exemplo mais recorrente era sobre o pescoço das girafas. Lamarck dizia que, no passado, todas as girafas tinham pescoço curto, e ele foi esticando ao longo dos milhões de anos devido à necessidade de alcançar folhas nas árvores altas para comer. Darwin, por sua vez, acreditava que existiram, desde o princípio, girafas de pescoço longo e outras nem tanto, e houve uma seleção natural que acabou eliminando as girafas “baixinhas” com o tempo, incapacitadas de alcançar folhas altas. Assim só as de pescoço longo se adaptaram, e puderam sobreviver.

Mas um estudo da Universidade de Pretória, África do Sul, está chegando à conclusão que o fato de haver pescoços mais ou menos longos em girafas não está relacionado com a altura das folhas nas árvores. O motivo, segundo eles, é devido ao sexo.

Isso mesmo: para fins de acasalamento e necessidade de atrair as fêmeas é que as girafas têm a necessidade de pescoço longo. Já se sabe que os machos disputam as fêmeas através de brigas com “pescoçadas”. Aqueles que têm pescoço mais longo levam vantagem e geralmente vencem, porque a cabeça funciona como um aríete, e a vantagem no comprimento é convertida em potência nos golpes. Assim, as fêmeas preferem os vencedores desses duelos de pescoço.

Uma girafa tem entre 4,5m e 5m de altura, e dois desses metros são apenas de pescoço. Assim, o Cérbero da girafa fica cerca de dois metros do coração, razão pela qual ela precisa ter um fortíssimo sistema para bombear sangue. Além disso, a maioria das espécies de girafas não perde tempo procurando folhas em árvores altas, as de árvores médias já as satisfazem. Assim, a teoria de que o comprimento do pescoço é fruto da procura por árvores altas sofre um abalo – ponto para a nova teoria do acasalamento que mostra outra face da teoria darwiniana: a seleção sexual. [New Scientist]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

9 comentários

  • Tamara Gomes:

    Eu li que, na verdade, esse exemplo dos pescoços serem grandes são apenas pra ilustrar a ideia do Lamarck, não foi ele quem afirmou isso. Tô tentando procurar a fonte, quando achar postarei aqui. 🙂

  • waguimara:

    vcs me ajudaram muito no meu trabalho escolar OBRIGADO!!!!!!!!!!!!!

  • Israel:

    Hahahahahaha! Carol matou a pau.

  • Cesar:

    Andre-Motor, quer dizer que para você, ter filhos e fazer sexo são coisas que não estão relacionadas?

  • Andre-Motor:

    Carol diz algo importantismo,acho que isso nào tem nada aver com sexo.

  • claudemir da silva:

    a teoria mais certa é a ultima sobre os machos quanto nas disputa pela femeas quem tinha o maior pescoço sempre venceria a batalha isso eu já sabia

  • carol:

    Manuel Bravo, se os pais tem pescoço longo, as filhas tambem podem ter, oras!
    genetica!

  • Manuel Bravo:

    Se a adisputa é entre machos, as fémeas não precisariam
    de ter pescoços longos já que não precisam de brigar.
    Qual a explicação para os pescoços das fémeas?

  • Évora:

    mutações são aleatórias.

Deixe seu comentário!