Por que jogos como a “Farmville”, que não são divertidos, são tão populares?

Por , em 10.10.2010

O jogo “Farmville”, encontrado na rede social Facebook e outros jogos de fazendinha similares que existem no Orkut são muito populares. E, apesar de muitas pessoas não os acharem essencialmente divertidos, elas jogam mesmo assim. Por que?

O jogo de fato não é divertido. Se você tentar explicar “Farmville” para alguém que nunca jogou, verá que o jogo é sem graça, e mesmo pessoas que concordam com isso, não conseguem parar de jogar. Por que isso acontece?

Especialistas em tecnologia afirmam que a razão mais simples é a propaganda do jogo. Como esses jogos não são divertidos, eles precisam de anúncios constantes para manter as pessoas jogando.

O “Farmville” é anunciado toda hora no Facebook. Essa publicidade é imediata. Quando você clica no anúncio, já está jogando “Farmville”. E a empresa do jogo, Zynga, não é a única que o anuncia. Os usuários do Facebook também fazem propaganda para os seus amigos o tempo todo .

A eficácia está dentro do próprio jogo: conforme você consegue algo, o próprio “Farmville” pede-lhe para expor suas realizações no Facebook. Com um simples clique, o que você está fazendo no jogo aparece na página social dos seus amigos. Isso os incentiva a jogar e a serem melhores do que você.

Aliás, recentemente, o Facebook parou de publicar atualizações sobre os jogos para os usuários, porque as pessoas estavam ficando cansadas de suas páginas lotadas com spam do “Farmville”. Isso começou a diminuir o número de usuários do canal.

E ainda existe um outro motivo, menos óbvio, para milhões de pessoas serem viciadas no jogo: há um senso de obrigação social a desempenhar. Se você não joga “FarmVille”, seus amigos que jogam sofrem no próprio jogo. Se dar bem no jogo e evoluir depende de quantos dos seus amigos do Facebook também estão jogando e de como eles te ajudam.

Por exemplo, existem mensagens que aparecem na atualização das pessoas quando se conhece algum jogador do “Farmville”, que remetem os outros usuários a ajudar na fazendinha dos amigos, ou então você estará os decepcionando.

Claro que esses fatores só colaboram, mas não “obrigam” ninguém a jogar. O que acontece é que o número de usuários do Facebook é muito grande – estima-se que existam mais de 500 milhões – que até mesmo uma pequena porcentagem de usuários pode tornar o “Farmville” muito popular.

Outra coisa a se pensar é de que todos os jogos são basicamente iguais. Não importa se você está administrando uma fazenda, cuidando de um aquário ou comandando uma família de mafiosos ou uma lanchonete, o mecanismo do jogo é o mesmo, e sequer os contextos mudam muito, nem entre os jogos de empresas concorrentes.

Tudo isso torna o Facebook uma plataforma perfeita para os jogos. Esse tipo de jogo só é bem-sucedido dentro desse canal de rede social, porque as pessoas não iriam jogá-los sem os anúncios, os lembretes de atualização e o sentido de obrigação social. [CNN]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

9 comentários

  • Campoi:

    O que diverte uma pessoa, pode são ser atraente para outra. Jogos que “Não são divertidos” suprem algum tipo de necessidade, alias, tudo supre algum tipo de necessidade. Novela é uma bosta e mesmo assim existem pessoas que se divertem com elas. O Fato de novelas aqui serem mencionadas é uma opinião particular minha, nem por isso posso dizer que esse tipo de “entretenimento” “Não é divertido”, pode, para muitos, ser fantástico e fundamental. Importante é observar o contexto cultural onde esse mecanismo está embutido e que tipo de relação ela gera para com ela e para o meio em que ela vive. A Maioria dos entretenimentos são fúteis por natureza e certamente todo mundo aqui possui um.

  • marco andrade:

    É que o jogo é ultrafácil e a maioria não gosta de games que exijam muito raciocínio ou lógica por isso jogam essas porcarias, principalmente mulheres.

  • Crystian:

    Vou dizer pra vocês oque é assustador. Second life é assustador suahsuha, pelo que eu ouvi, da uma sensação que parece estar substituindo a vida real.

  • BiiaCX:

    Nunca joguei esse Farmville, mas já joguei semelhantes, de construir vilas, reinos, ou até mesmo fazendas (Harvest Moon é um exemplo mais “chique”), e você se esqueceu que há pessoas que podem jogar esses jogos paradões por prazer mesmo. Acho muito relaxante jogar um joguinho que você tem que ir aos poucos construindo uma cidade, como Sim City, ou administrando uma fazenda como Harvest Moon, ou até mesmo brincando de ser guerreiro em “Gladiator”.

    E, um jogo não precisa ser divertido para ser bom. Ah, e isso de “divertido” depende muito do ponto de vista… Eu me divirto muito mais brincando de Theme Park do que fazendo Quests em Tibia. Nesse artigo de Hypescience vocês fazem esse tipo de jogos ser “não divertido” como uma verdade universal… Parece pseudo-ciência, pois nota-se que grande parte do artigo é influenciado pela opinião de quem escreveu.

    Mas, se esse site for de curiosidades com pessoas quase falando metaforicamente em primeira pessoa, tudo bem. Porém se for um site de pesquisas que se comprometem com a verdade (não falo daquela “verdade universal” mas sim de escrever um artigo imparcial), esse artigo saiu muito parcial.

    Eu não digo que discordo dos fatores mostrados, mas parece mais uma pesquisa dizendo: “Por que diabos as pessoas jogam essa merd* de jogo? Vamos aos fatores!” uhauhauhauhauha

    Bem… De qualquer modo, gostei muito do que disse, também acho que existe uma certa “obrigação social” ao jogar alguns joguinhos. Mas também há pessoas que jogam por jogar =P

  • Artur:

    Na verdade isso de “não ser divertido” como o título afirma é uma piada… Tem milhões de jogadores de Farm Ville que discordam do mau humor do “jornalista” que redigiu o texto.

  • Henrique Pereira:

    não gosto do Farmville, pra mim o melhor jogo que tem no Facebook é o Mafia Wars.

  • Eduardo T:

    Fenris

    Acho assustador sim o fato de o Facebook ter um numero de usuários maior que a população dos EUA.
    Não pense como porcentagem, mas veja o número em si, meio bilhão é bastante não?

    Andei pesquisando mais e, segundo estatísticas, o número de usuários vai chegar a 1 bilhão em menos de 1 ano.
    Pra mim, além de assustador, esse número é alarmante.

  • Fenris:

    Eduardo T

    Sinceramente? O que de assustador tem nisso? Você achava que só 5% da população mundial usufrui de Internet hoje em dia? o_O

  • Eduardo T:

    Mais de 500 MILHÕES de usuários!!??
    A população brasileira é aproximadamente 190 milhões!
    Segundo estatísticas, a população mundial já passa dos 7 bilhões, ou seja, mais de 7% da população tem Facebook.
    Tudo isso contando com as regiões que não tem acesso a internet.

    Assustador.

Deixe seu comentário!