Porque suspirar faz bem para você

Por , em 15.04.2013

Pense em quantas vezes suspirou hoje. O que provocou esses suspiros? Cansaço? Alívio? Tristeza? Chega a ser curioso que algo tão corriqueiro possa gerar tantas perguntas – e, inclusive, motivar alguns estudos, dois dos quais foram listados no site Psychology Today.

Emoções negativas

O primeiro, realizado por pesquisadores da Universidade de Oslo (Noruega), explorou o contexto dos suspiros e a maneira como eles são percebidos pela pessoa e por quem está por perto. Os voluntários tiveram que associar palavras ao ato de suspirar (como “ativo”, “passivo”, “intenso”, “subjugado”) e dizer com que frequência (e se sozinhos ou em companhia) suspiravam.

De modo geral, o suspiro foi associado com humor negativo – desapontamento, frustração, tédio, derrota. Além disso, a maioria dos voluntários relatou que suspira menos em público do que quando não há ninguém por perto.

Em seguida, a equipe pediu que eles imaginassem quatro cenários em que outra pessoa suspirava (junto com amigos, sentada em um banco, lendo uma carta e conversando com o voluntário por telefone) e “interpretassem” o suspiro. A ideia de que o motivo era algo ruim foi dez vezes mais comum do que a de que o suspiro era por uma razão agradável (como alívio ou satisfação).

Por fim, os participantes tiveram de tentar resolver dois quebra-cabeças (um aparentemente difícil, mas possível, e outro aparentemente simples, mas impossível) enquanto eram observados. Durante a atividade, 77% deles suspiraram, cada um em média 4 vezes, e geralmente entre tentativas frustradas – e “frustração” foi justamente o motivo mais relatado pelos participantes.

Exercício pulmonar

O segundo estudo, feito por pesquisadores da Universidade de Leuven (Bélgica), sugere que o suspiro é uma espécie de “reinício” físico e mental – e que tem um benefício prático.

Durante 20 minutos, os voluntários permaneceram sentados enquanto a equipe analisava seus padrões de respiração. Resultado: logo antes do suspiro, o padrão mudava em velocidade e profundidade.

De acordo com os autores, passar muito tempo respirando da mesma forma, sem variações, diminui a eficiência da respiração. Ao suspirar (e, assim, provocar uma mudança no padrão), a pessoa “estica” os pulmões, o que traz uma sensação de alívio e, de fato, pode melhorar a respiração – da mesma forma que se alongar de vez em quando pode fazer bem aos músculos.[LifeHacker, Psychology Today]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

3 comentários

  • Duda Araújo:

    legal

  • Zilá Nunes Avila:

    Gostei, suspiro terapia do pulmão!

  • Jose Antonio Sousa:

    para mim acho que devíamos mais suspirar…faz bem tanto aos músculos como tambem da mais oxigenio ao corpo e a mente…portanto relaxa a pessoa e pensa muito melhor.

Deixe seu comentário!