Por que você continua jogando na loteria?

Por , em 20.05.2013

Algumas apostas, junto com uma dose cavalar de sorte, podem lhe ajudar a pagar todas as suas contas e se sustentar por anos sem ter que trabalhar. É claro que as chances de isso acontecer são (como você lerá a seguir) minúsculas, mas isso não impede milhões de pessoas de jogar na loteria.

De acordo com o professor de estatística Jorge Oishi, da Universidade Federal de São Carlos, as chances de alguém ganhar a Mega-Sena da Virada (R$ 230 milhões) sorteada no final de 2012 eram de uma em 50 milhões, número não muito diferente dos que podemos esperar em sorteios similares.

Em termos de probabilidade, há mais chances de você ser atingido por um raio (uma em 3 milhões), ser atacado por um tubarão (uma em 11,5 milhões) ou morrer por causa de uma picada de abelha (uma em 6,1 milhões). Por que gostamos de apostar mesmo assim?

Fé no bilhete

Os pesquisadores Stephen Goldbart e Joan DiFuria, em artigo publicado na revista Psychology Today, apontam pelo menos duas razões por trás do sucesso das loterias: a vontade de fazer parte da “maioria” e a busca pela sensação de ter menos responsabilidade (uma grande fortuna poderia aliviar muitas preocupações, certo?).

Outro motivo seria o baixo custo de uma aposta – “gaste pouco e ganhe muito” é uma ideia atrativa. De acordo com estudo realizado em 2008 por pesquisadores da Universidade Carnegie Mellon (EUA), as pessoas em geral preferem focar no custo-benefício de apostas individuais ao invés de observar o valor investido em diversas apostas ao longo dos anos.

“Isto tem uma função psicológica para as pessoas”, sugere George Loewenstein, um dos autores. “Nosso prazer de viver não se baseia apenas em nossa situação atual, mas no que poderia ser, no que imaginamos que nossa situação pode se tornar”.[G1, CNN, Psychology Today, Journal of Behavioral Decision Making]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 3,50 de 5)

16 comentários

  • Genioso Irreligioso:

    Com um prêmio da loteria; digamos um milhão de reais; eu prefiro investir em dez casas de cem mil cada aqui no bairro; vivendo e sem esbanjar; claro; de parte do $$$ do aluguel delas(400 ou 500 R$ o aluguel de cada casa na média; 4000 ou 5000 R$ no total); enquanto as casas em si só valorizam com o tempo! Penso que assim não haveria meio de eu ficar pobre de novo… alguém ai por favor; me confirme se minha lógica faz sentido =]

    • Kleber Rebouças:

      Vários pontos no seu raciocínio, do ponto de vista financeiro, não fazem sentido:

      1) Comprar dez casas num mesmo bairro maximiza seu risco. Se houver algum problema no seu bairro todos os seus imóveis sofreram desvalorização ao mesmo tempo além de diminuir consideravelmente sua liquidez.

      2) Um aluguel de R$ 500 proveniente de um imóvel de R$ 100 mil significa 0,5% de rentabilidade. Dado o risco inerente em se investir em imóveis é mais vantajoso manter o dinheiro na poupança, dado a expectativa atual de aumento da SELIC. Nem citarei outros investimentos mais rentáveis que a poupança…

      3) Apesar de estar no imaginário popular que imóveis se valorizam com o tempo, isso não é verdade pura e simples. Imóveis podem sim sofre desvalorização (vide crise americana de 2008). Além disso, é um ativo pouco líquido o que, em uma situação emergencial, pode te forçar a baixar muito o preço para receber o dinheiro rapidamente. Além disso, essa valorização para ser real terá que ser superior à inflação.

      4) Acredite, sempre há um meio de ficar pobre de novo. Aliás, é a coisa mais fácil do mundo!

    • Cesar Grossmann:

      Não sou especialista, mas até onde eu sei, os imóveis deterioram com o tempo, ou seja, você vai ter que descontar dos teus lucros a manutenção, e a manutenção só piora quando os imóveis são alugados.

      Um problema sério dos imóveis é a baixa liquidez. Se você precisar de dinheiro de uma hora para outra, vai ver que é difícil transformar um imóvel em dinheiro.

  • Matheus Souza:

    Bom, a mega-sena acho extrema ignorância matemática, agora outros jogos como lotofácil, não é tão difícil assim – comparado a mega-sena -, é cerca de 1 em 1.300.000. Eu jogo e entendo a dificuldade de ganhar na lotofácil, porém, tem que arriscar. Além do mais, conheço um cara que já ganhou na lotofácil, o que fortalece ainda mais minha esperança, mesmo que seja ilusória.

    • Cesar Grossmann:

      As chances são mínimas. Acho que as loterias deveriam ser encaradas mais como diversão que uma esperança.

      Também gosto de apostar na lotofácil. Não conheço ninguém que tenha sido premiado, mas imagino a cara que ficaram os acertadores daquele sorteio que premiou 93 bilhetes…

  • Kleber Rebouças:

    Off Topic? Para mim matemática e estatística são ciências. Ou não?

    Complementando, dois artigos que escrevi sobre Loterias e Investimentos:

    Loteria – Ouro de Tolo?
    http://www.ricodinheiro.com.br/2013/01/loteria-ouro-de-tolo.html

    Dá para parar de trabalhar se ganhar na loteria?
    http://www.ricodinheiro.com.br/2013/01/da-para-parar-de-trabalha-se-ganhar-na.html

    • Genioso Irreligioso:

      Meio que sendo OFF TOPIC por causa da analogia que fiz entre quem crê em deus e quem joga na loteria… um ateísta(eu) pode ter fé; nem que seja na loteria Kleber! e a Caixa ao menos existe kkk =]

    • Genioso Irreligioso:

      Kleber; eu li seus posts sobre loteria e parar de trabalhar se ganhar na loteria… valeu! =]

    • Kleber Rebouças:

      Ok. Acho que entendi agora. Achei que Off Topic seria o artigo.

      Pois é. É melhor investir o dinheiro para que ele se multiplique com os rendimentos do que jogar fora na loteria.

      Agora, se você ainda nutre o desejo de ganhar uma bolada e se diverte com isso, a melhor solução é comprar títulos de capitalização (telesena, por exemplo). Pelo menos você recupera parte de seu dinheiro ou todo (mesmo que corroído pela inflação).

      Rico Dinheiro: Curta e Compartilhe Educação Financeira!
      http://www.ricodinheiro.com.br

    • Cesar Grossmann:

      Perfeito, Kleber.

      A matemática não mente, você pode apostar nas loterias, mas não deve levar muito a sério nem investir demais, por que vai ser dinheiro jogado fora – as chances não melhoram muito depois que você entra em um bolão ou usa um esquema para jogar.

  • luysylva:

    eu jogo um cartão todo vez que acumula, pra ganha faço uma promessa o dia que ganha vou compartilha metade do premio para caridade e outra pra minha família.Mas não quero fica rico, assim não fico pobre só quero uma casa própria e dinheiro para fazer cursos profissionalizantes.

  • luysylva:

    eu jogo um catão todo vez que acumula, pra ganha faço uma promessa o dia que ganha vou compartilha metade do premio para caridade e outra pra minha família.

  • Cesar Grossmann:

    As loterias em geral são conhecidas como o imposto que é pago voluntariamente sobre a ignorância matemática.

    • Coaracy Soares Santos:

      Quem ganha com jogo é somente o dono do cassino, quem joga tem somente uma alternativa, é perder ou perder.

  • Genioso Irreligioso:

    Meio que sendo OFF TOPIC mas ao mesmo tempo não sendo: Eu entendo quem crê em deus jogando na loteria porque eu não posso provar que vou ganhar um dia; talvez eu jogue a vida inteira sem nunca ganhar e apesar disso; eu jogo porque TENHO FÉ que vou ganhar! E isso me basta! E eu ainda levo uma vantagem: a Caixa Econômica Federal ao menos existe e volta e meia alguém ainda ganha! E deus? existe??? kkk

    =]

    • Daniel Lima:

      O mais interessante é q recentemente teve 2 ganhadores em um período de 3 meses em minha cidade, mas ninguém conhece o ganhador e olha q a cidade é bem pequena, ou seja, se eu não vejo ganhador, ele não existe. Então prefiro acreditar em Deus… ^_^

Deixe seu comentário!