Tecnologia ‘Pré-crime’ detecta pensamentos hostis estilo Minority Report

Por , em 23.09.2008

Cientistas dos EUA estão desenvolvendo um sistema para detectar “pensamentos hostis” em pessoas atravessando postos de fronteira, aeroportos e locais públicos. O Department of Homeland Security (DHS) disse que testes recentes provam que o equipamento funciona.

O antes chamado de Project Hostile Intent (Projeto Intenção Hostil) tem como objetivo ajudar o pessoal da área de segurança a detectar quem deve ser escolhido para ser gentilmente revistado ou questionado.

O nome atual do projeto é programa Future Attribute Screening Technologies – FAST (Tecnologia de Classificação de Atribuição Futura, em tradução livre) e a tecnologia parece promissora.

Foi solicitado para que 140 voluntários passassem entre um par de trailers carregados com uma bateria de sensores FAST que incluem câmeras, sensores de calor infravermelhos e um radar laser chamado Bio-Lidar, que mede o pulso e a respiração à distância.

Foi solicitado para alguns dos voluntários agirem de maneira evasiva, instável, enganadora e hostil. Muitos foram detectados. “Nós ainda estamos nos estágios iniciais desta pesquisa, mas [a tecnologia] parece muito promissora”, disse John Verrico, porta-voz científico do DHS. “Nós chegamos a 78% de precisão na detecção de má intenção e em 80% dos enganadores.”

Isso parece incrivelmente alto para estágios iniciais de pesquisa, mas apenas testes em vastas quantidades de pessoas reais, ao invés de voluntários, será uma amostragem ideal.

Também há questões relativas à segurança do sistema, pois os sensores poderiam revelar condições de saúde como sopros cardíacos, problemas respiratórios e nível de estresse, o que seria uma invasão de privacidade. Mas John disse que o FAST está sobre restritos controles de privacidade e que os dados nunca seriam ligados a nenhum nome. Será apenas usado para tomar a decisão se a pessoa deve ser questionada e, em seguida, os dados serão descartados.

A tecnologia atual foi instalada em trailers para que possa ser facilmente transportada de maneira que o FAST possa ser alocado em eventos de esporte, música, etc. quando necessário. O objetivo é que eles se tornem comuns neste tipo de evento coletivo.

Mas será que fará mesmo diferença? Ou os bandidos irão aprender a superar o sistema? Se pensarmos que a FAST não é muito diferente dos antigos e pouco confiáveis polígrafos, isso é certamente plausível. [NS]

fast

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

6 comentários

  • Jaqueline:

    Philip K. Dick escreveu o conto que deu origem ao filme Minority Report em 1956, incrivel como esses escritores de ficção cientifica são assustadoramente visionários, vide George Orwell que em 1948 já “sabia” que viveriamos vigiados por cameras, se começo a pensar em outras ficções futuristicas fico realmente com medo do que está por vir…

  • Mau:

    Realiza: vc descende de árabes, fica nervoso, ou tem problemas de saúde e é selecionado pela máquina a passar alguns, digamos, tempos em Guantânamo explicando o que se passa em sua mente…

    Eu já vi essa estória antes em uma sociedade altamente intolerante num país altamente ‘desenvolvido’ chamado Alemanha Nazista… pensem nisso.

  • carlos:

    Uma vez tive um talão de cheques roubado e acabei tendo que fazer um exame grafotécnico para atestar que não fui eu o emissor desse cheques. É impressionante como a pessoa comum, que não está acostumada a ser sabatinada, questionada em suas ações, se sente extremamente nervosa. Eu quase não consegui preencher os 20 cheques que me foram apresentados e ainda fiquei morrendo de medo de que o exame acabasse me acusando do que eu não fiz. Tenho a impressão que o verdadeiro meliante, traficante ou terrorista comete as ações sem sequer se abalar.

  • Jota Pê:

    Acho o sistema falho. Digamos que ao saber do sistema, eu fique nervoso com medo que ele me aponte como suspeito, mesmo que eu seja inocente. Meus batimentos cardíacos aumentam, posso começar a apresentar os sintomas que o sistema detecta. Assim, eu seria chamado para uma “conversa gentil” e meu temor se realizaria.

  • Daiane:

    É realmente….acho que o mundo está no fim!!!

    rsrsrrss!!!

    Ô povinho inteligente viu?!

  • Thiago Alexandre:

    Poxa mt bom !!
    Nao duvido nada que daki a pouco fique igual ao filme Minority Report !!! prevendo os crimes antes de acontecerem hehe kkkkk

Deixe seu comentário!