Refrigerante zero na dieta: ajuda emagrecer ou é tiro pela culatra?

Por , em 19.01.2014

De acordo com uma nova pesquisa da Universidade Johns Hopkins (EUA), adultos com excesso de peso que colocam refrigerante zero na dieta para ajudá-los a emagrecer podem ver um efeito contrário. Em comparação com pessoas que tomam bebidas açucaradas, pessoas com um hábito de tomar as diet consomem mais calorias diárias a partir de alimentos.

Refrigerante zero na dieta: bom ou ruim?

“Bebedores de refrigerante diet que estão com sobrepeso ou são obesos consomem mais alimentos sólidos durante o dia do que as pessoas com sobrepeso ou obesas que bebem os açucarados”, disse a pesquisadora Sara Bleich.

Pesquisas anteriores podem ajudar a explicar esses resultados. Acredita-se que os adoçantes artificiais usados nas bebidas dietéticas podem perturbar os sensores de doce do cérebro. “Se você consome adoçantes artificiais, faz o cérebro pensar que está menos saciado ou cheio, e como resultado, você come mais”, afirma Bleich.

Uma pesquisa com animais constatou que adoçantes artificiais interrompem processos básicos de aprendizagem. Às vezes, o gosto doce prevê ingestão calórica, como quando o açúcar é consumido. Com bebidas dietéticas, no entanto, nenhuma caloria chega com o sabor doce.

Estudos realizados em pessoas também descobriram que os cérebros dos bebedores de refrigerante diet respondem de forma diferente ao açúcar do que os cérebros das pessoas que não tomam essas bebidas.

As bebidas diet parecem afetar a capacidade do corpo de contar calorias e, como resultado, os alimentos dietéticos e bebidas para emagrecer podem acabar tendo o efeito contrário e estimulando o ganho de peso.

A pesquisa

O novo estudo envolveu quase 24.000 adultos norte-americanos e concluiu que adultos com peso normal que colocam refrigerante zero na dieta consomem menos calorias do que os adultos de peso normal que bebem bebidas açucaradas regulares. O contrário ocorre com os adultos com sobrepeso.

Bleich disse que ela não sabe explicar por que as pessoas com peso normal não parecem comer mais calorias, só as com excesso de peso.
A pesquisa usou informações de um estudo abrangente que perguntou sobre os hábitos alimentares dos participantes ao longo das 24 horas anteriores. Bleich olhou para os padrões nacionais nos hábitos de dieta, consumo de bebidas açucaradas, e ingestão calórica por categoria de peso corporal.

Os pesquisadores descobriram que o dobro de pessoas obesas bebem refrigerante diet em relação a adultos de peso normal. No geral, 11% dos adultos com peso normal, 19% dos com excesso de peso e 22% dos obesos consomem bebidas dietéticas.

Pessoas com sobrepeso que relataram ter refrigerante zero na dieta ingeriram 88 calorias a mais por dia de alimentos sólidos do que aqueles com sobrepeso que bebiam refrigerante normal, e as obesas cerca de 200 calorias por dia a mais do que seus semelhantes que tomavam bebidas açucaradas.

Enquanto isso, os adultos de peso normal que bebem refrigerante diet consomem 73 menos calorias diárias, enquanto as pessoas com peso normal que tomam refrigerante açucarado adicionam 46 calorias por dia a partir de alimentos.

O estudo, entretanto, possui falhas. Além de só levar em conta um período de 24 horas, os participantes autorrelataram sua ingestão, o que pode levar a erros. Críticos dizem que a pesquisa não prova que bebidas de baixa caloria levam as pessoas a comer mais.

Mas todos os especialistas em saúde concordam em um ponto: esses resultados não são uma razão para voltar ao refrigerante regular ou beber mais dele. Em vez disso, o objetivo deve ser o de reduzir o consumo de adoçantes por completo. Não tem jeito: a melhor opção é sempre água. [MedicalXpress]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!