Roupa de artistas afeta a forma com que sua música é avaliada

Por , em 9.09.2010

Sabemos que é errado julgar alguém só pela aparência, mas a ciência frequentemente prova que isso ocorre na vida real. Segundo um novo estudo, a roupa que os músicos usam durante um concerto afeta o julgamento de seu desempenho.

A pesquisa foi realizada com quatro músicas. Elas eram violinistas e estudantes de música, entre as 10% melhores do seu ano, e tinham o exato mesmo perfil: eram brancas européias, usavam o mesmo tamanho de roupa e sapato, e tinham idade entre 20 e 22 anos. Eram igualmente atraentes também.

As quatro mulheres foram filmadas tocando em três trajes diferentes: um vestido de concerto, calça jeans, e um vestido de boate. Também foram todas filmadas com pontos de luz, usando um macacão preto no escuro, de modo que a única coisa a ser vista era o movimento de uma fita branca brilhante inerente às suas articulações.

Todos os espetáculos foram normalizados a 104 batimentos por minuto, para que a performance de cada uma das mulheres pudesse ser substituída por uma outra gravação, gravada por uma pessoa que não foi filmada. Ou seja, ninguém poderia argumentar que a roupa usada por elas atrapallhou seu desempenho musical.

Em seguida, os pesquisadores convidaram 30 músicos diferentes para assistir os vídeos com as diferentes combinações de roupas e performances. Eles tinham que examinar proficiência técnica e a musicalidade de cada uma delas, dando notas de 1 a 6.

As artistas ganharam notas maiores em proficiência técnica quando usavam um vestido de concerto do que quando estavam de jeans ou com um vestido de boate, embora o desempenho real de áudio tenha sido exatamente o mesmo em todos os casos, tocado inclusive por uma mesma pessoa. Os resultados foram semelhantes para a musicalidade: as músicas com vestido de boate tiveram as piores classificações.

Esse tipo de preconceito persegue as mulheres já há algum tempo. Nas décadas de 70 e 80, as orquestras começaram a ocultar a identidade de quem tocava para evitar esse tipo de julgamento. O número de mulheres que tocam nas melhores orquestras sinfônicas americanas aumentou de 5% para cerca de 25%, mas é triste pensar que isso se deve ao fato de que nem mesmo os seletores dos músicos podem ver quem está tocando quando as escolhem para se juntar ao grupo. [Guardian]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 2,50 de 5)

3 comentários

  • Lucas Godoi:

    Sergio só te corrigindo Musicista nao é mulher q toca algo.
    Musicista e a pessoa que ouve a musica (espequitador)…

    • Rosana Oliveira:

      Você não deveria passar uma informação errada só porque acha que é. Pesquise antes.
      1º – musicista é a pessoa que produz música ou trabalha com música. Isso já invalida seu achismo.
      2º – não é espeQUItador, mas sim, espeCTador.

  • Sérgio Emanuel de Moura Gonçalves:

    Mulheres que tocam música são musicistas. E… Que dizer das roupas? Elas dizem muito de nós ou dos outros?

Deixe seu comentário!