Este animal se camufla igual ao alien do filme Predador

Por , em 25.02.2014

Era um dia de trabalho como outro qualquer para o estudioso da vida marinha R R Helm, da Universidade Brown (EUA). Ele estava jogando algumas redes no mar em uma área próxima de Durban, na África do Sul, para coletar alguns plânctons quando, de repente, viu uma criatura brilhando em azul luminoso. E, mais de repente ainda, o animal desapareceu.

Depois de passar alguns instantes duvidando de si, e achando conforto na desculpa de que talvez tivesse ficado muito tempo sob o sol, lá estava o azul brilhante de novo, boiando no mar.

20 copepode safirina male

Não era uma alucinação. Era verdade mesmo. Mais tarde, ele descobriu que tinha acabado de ver um dos animais bonitos de todos o reino animal: um copépode invertebrado, conhecido como Sapphirina, cuja taxinomia é:

Filo Arthropoda
Subfilo Crustacea
Classe Maxillopoda
Subclasse Copepoda
Ordem Poecilostomatoida
Família Sapphirinidae
Gênero Sapphirina Thompson, 1829
               Espécie Sapphirina nigromaculata Claus, 1863

As “safiras do mar” são animais minúsculos, de alguns poucos milímetros, que estão na base da cadeia alimentar do oceano. Embora sejam muito pequenos no tamanho, são grandes, muito grandes mesmo, no quesito beleza. Assim como a pedra preciosa, as safiras marinhas têm um brilho sem igual, de um azul profundo, que pode ser encontrado em regiões costeiras como Rhode Island e Califórnia, nos EUA.
Sapphirina2
Segundo Helm, quando estão acumulados em grandes quantidades, esses animais fazem o mar brilhar como se tivesse acontecido uma chuva de diamantes. Tanto que, quando um antigo pescador japonês testemunhou essa maravilha, chamou esse tipo de “água” de “tama-mizu”, que significa algo como “água de jóias”.

De onde vem esse brilho?

Segundo R R Helm, a razão para tanta beleza cintilante é ao mesmo tempo complexa e misteriosa, e está relacionada com seu comportamento social e composição da pele, que é formada por camadas microscópicas de cristais. No caso da safira do mar azul, essas camadas de cristais estão separadas por apenas cerca de 4/10.000 avos de um mililitro – o que praticamente corresponde ao comprimento de onda de luz azul.

Plates

Assim, quando a luz azul é refletida, essas camadas de cristal a refletem perfeitamente. Mas, para outras cores, a pequena distância entre as camadas acaba interferindo, fazendo com que sejam simplesmente canceladas.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

4 comentários

  • Rafael Andrette:

    Praticamente um exemplo de Meta Material natural! Reflexão seletiva da Luz! Incrível

  • Bethoven Soares Darcie:

    Safira do mar. Não é uma pedra preciosa, mas é considerado o organismo vivo mais bonito do mundo… Vejam o vídeo.

  • Emanuelson:

    Que demais!!!
    Se não fosse um bicho eu pegaria uma centena só para dar para minha namorada : )

  • Renan Eich:

    Estaria aí o segredo para uma capa de invisibilidade?

Deixe seu comentário!