Se sentir mal no trabalho nem sempre tem resultados negativos

Por , em 24.08.2014

Uma nova pesquisa da Universidade de Liverpool (Reino Unido) afirma que pode ser bom se sentir mal no trabalho, e vice-versa.

De acordo com os pesquisadores, Dirk Lindebaum e Peter Jordan, a suposição das pessoas – de que se sentir bem no trabalho leva a efeitos positivos e vice-versa – não leva em conta as diferenças de contexto que desempenham um papel nos resultados positivos e negativos.

Por exemplo, a raiva nem sempre leva a resultados negativos; ela pode ser usada como uma força do bem caso leve as pessoas a não aceitarem injustiças, por exemplo. Uma raiva motivada por violações percebidas de padrões morais – quando um funcionário expressa indignação após ver um gerente tratar um colega de trabalho de forma censurável, digamos – pode ser considerada algo bom.

Aliás, um sentimento que é normalmente visto como ruim pode levar a efeitos positivos a longo prazo. Por exemplo, essa mesma raiva pode ser útil para evitar que atos de injustiça de se repitam no futuro.

Também, em situações de equipe, a negatividade pode ter uma boa influência, levando a um menor consenso e, portanto, uma maior discussão entre os trabalhadores – algo que pode aumentar a eficácia da equipe e gerar mais ideias.

Da mesma forma, ser muito positivo no local de trabalho, em vez de resultar em maior bem-estar e maior produtividade, pode levar à complacência e à superficialidade.

Outra contradição interessante é que nem sempre “fazer o bem” deixa as pessoas se sentindo bem. Uma pesquisa notou que aqueles que prestam apoio a cidadãos em momentos de estresse emocional sentem satisfação por ajudar o próximo, mas são afetados negativamente por sua linha de trabalho, devido às pessoas se afastarem deles em situações sociais.

De acordo com Dirk Lindebaum, todas essas evidências acrescentam ao nosso conhecimento e entendimento de como as dinâmicas positivas e negativas afetam o ambiente de trabalho, e têm aplicação prática e relevância no mercado de trabalho. [Phys]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

Deixe seu comentário!